Abrir menu principal
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2017). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Murilo Domingos
Murilo Domingos
Prefeito de Várzea Grande
Período 1 de janeiro de 2005
até 2 de março de 2011
4 de maio de 2011
até 19 de outubro de 2011
Antecessor Jayme Campos
Sebastião dos Reis Gonçalves
Sucessor João Madureira dos Santos
Sebastião dos Reis Gonçalves
Deputado federal pelo  Mato Grosso
Período 28 de março de 1996
até 31 de julho de 1996
30 de outubro de 1996
até 31 de janeiro de 2003
Dados pessoais
Nome completo Murilo Domingos
Nascimento 21 de fevereiro de 1941
Jardinópolis, SP
Morte 2 de abril de 2019 (78 anos)
Cuiabá, Mato Grosso
Partido PR
Profissão Advogado, Empresário e Político

Murilo Domingos (Jardinópolis, 21 de fevereiro de 1941Cuiabá, 2 de abril de 2019) foi um advogado, empresário e político brasileiro. Filiado ao PR, foi deputado federal pelo estado de Mato Grosso e prefeito de Várzea Grande.[1][2]

Carreira políticaEditar

Começou a carreira política em 1986 como membro do PTB.

Candidatou-se a prefeito de Cuiabá em 1992 pelo PRN, sendo derrotado por Dante de Oliveira ainda no primeiro turno. De volta ao PTB, concorreu a uma vaga de deputado federal em 1994, chegando a ser primeiro suplente. Entre 28 de março a 31 de julho de 1996, exerceu pela primeira vez o mandato de deputado federal, ocupando a vaga de Augustinho Freitas. Em 30 de outubro de 1996, reassumiu e efetivou-se, em virtude do indeferimento do registro da candidatura do deputado Augustinho Freitas. Foi reeleito deputado federal em 1998. Já em 2002, concorreu ao senado pelo Mato Grosso, sem lograr êxito. Deixou a Câmara dos Deputados em 31 de janeiro de 2003.

Nas eleições de 2004, foi eleito prefeito de Várzea Grande pelo PPS, sendo reeleito em 2008 pelo PR. Foi afastado pela Justiça Federal em 2 de março de 2011. Reassumiu em 4 de maio de 2011, sendo afastado e posteriormente cassado pela Câmara Municipal de Várzea Grande.

Sua última eleição foi em 2014, quando candidatou-se a um novo mandato de deputado federal, sem lograr êxito.

MorteEditar

Internado desde o dia 31 de março de 2019, em decorrência de um acidente em sua residência, Murilo esteve internado em uma UTI do Hospital Santa Rosa, para procedimentos cirúrgicos. A cirurgia realizada no domingo não conseguiu conter a hemorragia, vindo a falecer dia 2 de abril, segundo o irmão do político Toninho Domingos, o ex-prefeito faleceu em decorrência de traumatismo craniano e hemorragia cerebral, seu corpo será velado na Capela Jardins Cuiabá e seu sepultamento na cidade de Ribeirão Preto no estado de São Paulo. [3]

Referências