Abrir menu principal
Museu do Piauí
Canhões do museu do Piauí
Tipo Artístico, histórico, memorial, antropológico, numismático e mobiliário.
Inauguração 1934
Website [1]
Geografia
Localidade Teresina, Piauí
 Brasil

O Museu do Piauí é um museu brasileiro criado e mantido pelo governo do estado do Piauí.

HistóriaEditar

Foi criado em 1934[1], a princípio era uma seção do Arquivo Público do Estado do Piauí e em 1980 foi instalado no sobrado do antigo palácio do governo do Piauí[2]. Em 1999 recebeu a denominação Museu do Piauí "Odilon Nunes" em homenagem a esse historiador piauiense.

O edifício foi construído em 1859 como residência de um particular e posteriormente lá funcionou o Palácio do Governo e a sede do judiciário do estado. Foi restaurado através de convênio com a então secretaria de planejamento da Presidência da República, em 1980. Na ocasião o acervo do museu foi organizado pela Fundação Joaquim Nabuco e inaugurado como Museu do Piauí em 22 de dezembro de 1980, quando o Wilson de Andrade Brandão geria a secretaria da Cultura do Piauí.[3]

Lista de ex-diretoresEditar

Lista sendo completada:

  • Walda Maria Neiva de Moura Santos Leite, 1981-82[4]
  • Maria Dora de Oliveira Medeiros Lima, atual[5]

DivisõesEditar

 
Frente do museu
 
Brasão do Império em peça de frontaria da Câmara Municipal de Parnaíba no pátio do Museu do Piauí.
 
Vista da galeria de governadores do Piauí.
 
Canhão do museu do piauí.
 
Boletim de atividades de dezembro de 1981 a novembro de 1982.

O Museu do Piauí divide o acervo nas seguintes salas[6].

  • Sala Terra Molhada
  • Sala Homem Homem
  • Sala Colônia
  • Sala Império
  • Sala República Velha
  • Sala República Nova
  • Sala Arte Sacra
  • Sala Arte popular
  • Sala Rádio
  • Sala Heráldica
  • Sala Numismática
  • Sala Pinacoteca
  • Pátio, com cenário de fazendas e com o ático da da Câmara Municipal de Parnaíba com o Brasão do Império do Brasil na frontaria portical.

Associação de amigos do museuEditar

Existe a Associação de Amigos do Museu do Piauí, entidade constituída por pessoas da sociedade, com afinidades voluntárias em prol da construção de ações que beneficiem o museu.[7] A associação foi criada em 1981 por iniciativa de Mirian Portela, então primeira-dama do estado e da professora Lourdinha Brandão.[8]

Retrato oficial de Dom Pedro II em 1875.
Arco da entrada
Sala império

Ver tambémEditar

Referências

  1. PIAUÍ, Fundação Cultural do. Museu do Piauí. Teresina, FUNDAC, 1995 (obra de divulgação institucional do Museu do Piauí, com participação de historiadores e membros da equipe funcional do próprio museu, na época em que o ex-vice-governador do Piauí Osmar Junior foi presidente da Fundação Cultural do Piauí no primeiro governo de Mão Santa.
  2. SOARES, Sidney. Enciclopédia dos Municípios Piauienses. Fortaleza, Escola Gráfica Santo Antonio, 1972.
  3. Governo do Piauí. Boletim de atividades do Museu do Piauí de dezembro de 1981 a novembro de 1982. Teresina: Secretaria da Cultura, 1982.
  4. Idem, ref 3
  5. COSTA, Nelson Nery (org). Plano estadual de Cultura do Conselho Estadual de Cultura do Piauí. Teresina: SECULT, 2017. ISBN 978-85-9496-041-2
  6. VIEIRA, Lícia Margareth da Silva; COELHO, Marília Colnago. Museus e Casas de Cultura do Piauí. Teresina, Academia Piauiense de Letras, sem data.
  7. Idem, ref 14
  8. Jornal Memória, ano I, número 1. publicação institucional do Museu do Piauí