N!xau

ator

Nǃxau ǂToma ou N!xau (grafia errada de Gǃkau; anteriormente Gcao Coma[1]) (Tsumkwe, 16 de Dezembro de 1944 – Tsumkwe, 5 de Julho de 2003) foi camponês e actor bosquímano da Namíbia, famoso pelo seu papel no filme de 1980, The Gods Must Be Crazy (que teve enorme impacto e celebridade mundial), e suas respectivas sequências, nos quais interpretou Xixo, um bosquímano do Kalahari. O ponto de exclamação no seu nome simboliza clique na sua língua nativa, juǀʼhoan. A fonética do seu nome completo, Gcao Coma, sugere que seja mesmo clique dental vocal.

Nǃxau ǂToma
Nome completo Gcao Tekene Coma
Outros nomes N!xau
Gǃkau
Gcao Tekene Coma
Nascimento 16 de dezembro de 1944
Tsumkwe, Sudoeste Africano
Morte 5 de julho de 2003 (58 anos)
Tsumkwe, Namíbia
Ocupação Ator e camponês
Cônjuge Kora Coma

Participou nas sequelas: The Gods Must Be Crazy II, Crazy Safari, Crazy Hong Kong e The Gods Must Be Funny in China. No obituário que se publicou no The Namibian, o jornal escreveu que, "segundo a lenda", Nǃxau deixou que o salário que recebeu no filme fosse "levado pelo vento" porque não reconhecia o valor do dinheiro.[2] O Internet Movie Database (IMDb) relata que ele ganhou apenas umas centenas de dólares pelo trabalho em The Gods Must Be Crazy.[3] Todavia, o IMDb também refere que à época da primeira sequência, tinha já bastante conhecimento de negociar a sua presença por mais de meio milhão de rands sul-africanos (cerca de 80.000 dólares).[3]

Depois da sua carreira no cinema terminar, Nǃxau cultivou milho, banana e feijão e manteve algumas cabeças de gado. Faleceu de tuberculose multirresistente,[2] enquanto caçava pintadas. Foi enterrado em 12 de Julho em cerimónia fúnebre semi-tradicional em Tsumkwe, junto à sepultura de sua segunda esposa.

Segundo o agente de N!xau, seu nome era na verdade G!xau, porém foi listado como N!xau por erro tipográfico quando o filme original foi feito.[carece de fontes?]

FilmografiaEditar

ReferênciasEditar

Ligações externasEditar