Nome teóforo

Um nome teóforo ou teofórico (do grego antigo ϑεοϕόρος, composto de ϑεο- "deus" e -ϕόρος "portador") na onomástica é todo nome que contém elementos alusivos a Deus ou a deidades.

Alguns nomes teóforosEditar

  • Abdullah
  • Amadeu
  • Aníbal
  • Apolônio
  • Deodato
  • Deosdado
  • Saturnino
  • Teodoro
  • Teófilo

Nomes hebraicosEditar

Tradicionais nomes teóforos são aqueles compostos pelo elemento "el", forma abreviada de Elohim (do hebraico אֱלוֹהִים, אלהים), que é o termo hebraico para designar deidades, em especial Deus. A maioria destes nomes trazem o elemento "el" de forma explícita, como:

  • Daniel - "Deus é meu juiz"
  • Elias - "Meu Deus é YHWH"
  • Elisabete (Elisa, Isabel) - "Deus é abundância"
  • Eliseu - "Deus é salvação"
  • Ezequiel - "Deus fortalece"
  • Gabriel - "homem forte de Deus"
  • Ismael - "Deus escutou"
  • Joel - "Aquele para quem YHWH é Deus"
  • Miguel - "Quem é como Deus?"
  • Rafael - "Deus cura"
  • Samuel - "Seu nome é Deus"

Há também nomes teóforos que contêm o elemento "Jo"/"Jeo", derivado de Jeová, forma latinizada comum do tetragrama sagrado YHWH (יהוה), como, por exemplo:

  • Jeoiaquim - "YHWH estabeleceu"
  • Jeosafá - "YHWH é juiz"
  • João - "YHWH mostrou favor"
  • Jonatas (Jonatã) - "o que YHWH deu"
  • Josias - "curado por YHWH"

Nomes gregosEditar

Vários nomes teóforos foram encontrados na Babilônia, escritos em grego, enumerando os vencedores de uma competição atlética. De acordo com Bert van der Spek, estes são nomes originalmente babilônicos, e os deuses locais foram traduzidos para grego, com as equivalências Dio- = Bel, Apolo = Nabu, Ártemis = Nanaia e Héracles = Nergal. O sufixo -doro seria a versão grega do babilônio iddin, ele/ela deu. Os nomes são:[1]

  • Dicaio
  • Diodoro
  • Artemidoro
  • Heracleão
  • Apolodoro

Nomes árabesEditar

Na língua árabe, há diversos nomes teóforos. É comum a ocorrência de nomes exaltando a Deus ou a natureza divina, como se observa, por exemplo, no nome Nasrallah/Nasrullah ("vitória de Deus"). Destacam-se na língua os nomes formados pelo vocábulo ʿabd (servo, escravo) junto a um dos nomes/títulos divinos, como podemos ver abaixo:

  • Abdallah (Abdalá, Abdullah) - "Servo de Deus"
  • Abdul Azim - "Servo do Magnificente"
  • Abdel Aziz - "Servo do Poderoso"
  • Abdalcáder (Abdel Kader, Abdul Qadir) - "Servo do Poderoso"
  • Abdul Ghaffar - "Servo do Perdoador"
  • Abdul Ghafour - "Servo do Indulgente"
  • Abdul Hakam - "Servo do Juiz"
  • Abdul Hakim - "Servo do Sábio"
  • Abdul Halim - "Servo do Longânime"
  • Abdul Hamid - "Servo do Louvável"
  • Abdul Khalek - "Servo do Criador"
  • Abdul Jabbar - "Servo do Onipotente"
  • Abdul Karim - "Servo do Generoso"
  • Abdul Malik - "Servo do Soberano"
  • Abdul Qayum - "Servo do Eterno"
  • Abdul Quddus - "Servo do Santíssimo"
  • Abdul Rahman (Abdurahman) - "Servo do Compassivo"
  • Abdul Raouf - "Servo do Benigno"
  • Abdul Razzaq - "Servo do Provedor"
  • Abdul Salam - "Servo do Pacífico"

Ver tambémEditar

Referências

  1. Bert van der Spek, comentários sobre The "gymnasium inscription" [em linha]