Abrir menu principal
O 5º Poder
 Brasil
1962 •  p&b •  100 min 
Direção Alberto Pieralisi
Produção Carlos Pedregal
Lançamento 1962
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

O 5º Poder é um longa-metragem brasileiro de 1962 dirigido pelo diretor italiano Alberto Pieralisi e roteirizado e produzido pelo espanhol Carlos Pedregal. É considerado uma raridade do cinema nacional, visto que ficou fora de circulação da década de 1960 até o ano de 2006.[1]

EnredoEditar

Agentes estrangeiros de uma nação não identificada instalam clandestinamente em antenas de rádio e TV no Rio de Janeiro aparelhos que emitem ondas subliminares que alteram a percepção da população. Eles visam transformar o povo numa massa agressiva e imbecilizada, levando o país a um caos, permitindo tomar o governo para usurpar as riquezas naturais do Brasil. Um jornalista, Carlos, acompanhado da química Laura Leal, começa a investigar uma série de fatos e descobre os responsáveis pelos distúrbios.[2]

ProduçãoEditar

O 5° Poder foi escrito e produzido pelo espanhol Carlos Pedregal, que acabou realizando apenas essa obra pela sua companhia, a Pedregal Filmes. Dirigido pelo diretor italiano Alberto Pieralisi, teve como diretor de fotografia o turco Özen Sermet e editor Ismar Porto. A produção seguia a mesma filosofia da Companhia Cinematográfica Vera Cruz, que utilizava estrangeiros na equipe técnica visando um acabamento de nível internacional.[2]

RedescobertaEditar

O filme ficou fora de circulação durante 40 anos. Seus negativos foram destruídos, e a única cópia restante era a que foi exibida no mercado em Berlim, em 1963, um ano antes de Pedregal exilar-se devido ao golpe de 1964. Voltou a ser reexibido no Festival de Brasília de 2006.[3]

PrêmiosEditar

ElencoEditar

Referências

  1. «O Quinto Poder, ou "Rouba, mas faz"». Consultado em 21 de julho de 2016 
  2. a b «Uma preciosidade: "O 5° Poder" é um raro e excelente thriller brasileiro - O Café -Cinema». O Café -Cinema. 30 de novembro de 2015. Consultado em 21 de julho de 2016 
  3. «Cinética». www.revistacinetica.com.br. Consultado em 21 de julho de 2016 
  4. «Joana Fomm - Papo de Cinema». Papo de Cinema. Consultado em 2 de agosto de 2017 

Ligações externasEditar