Abrir menu principal

O Céu de Suely

filme de 2006 dirigido por Karim Aïnouz
O Céu de Suely
 Brasil[1]  França[1]  Alemanha[1]
2006 •  cor •  88[2] min 
Direção Karim Aïnouz
Produção Walter Salles
Maurício Andrade Ramos
Hengameh Panahi
Thomas Häberle
Peter Rommel
Produção executiva João Vieira Jr.
François Gonot
Roteiro Karim Aïnouz
Mauricio Zacharias
Felipe Bragança
Elenco Hermila Guedes
Georgina Castro
Maria Menezes
João Miguel
Zezita de Matos
Mateus Alves
Gerkson Carlos
Marcélia Cartaxo
Flávio Bauraqui
Gênero drama
Música Berna Ceppas
Kamal Kassin
Direção de fotografia Walter Carvalho
Direção de arte Marcos Pedroso
Figurino Marcos Pedroso
Lançamento Brasil 17 de novembro de 2006[3]
Idioma português
Site oficial

O céu de Suely é um filme teuto-brasileiro-francês de 2006, do gênero drama, dirigido por Karim Aïnouz. Em novembro de 2015 o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.[4] O filme também recebeu 19 prêmios nacionais e internacionais.[5][6]

SinopseEditar

Hermila (Hermila Guedes), tem 21 anos, nasceu e foi criada na pequena cidade de Iguatu, Ceará, na Região Nordeste do Brasil. Grávida, tenta a vida em São Paulo com o namorado. Meses depois, não conseguindo emprego, porém, volta à cidade natal. Aguarda por um mês o retorno do namorado, pai da criança, que some, sem deixar pistas. Ao perceber que foi abandonada, resolve mais uma vez fugir daquele lugar, mas desta vez, para o Rio Grande do Sul, onde talvez existam condições melhores. Sem dinheiro para a viagem, ela adota o pseudônimo de Suely, e resolve rifar o próprio corpo entre os homens da cidade. O vencedor terá o que ela define "Uma Noite no Paraíso". Sua atitude gera muita polêmica entre o povo local, e principalmente entre sua família. Enquanto o prêmio da rifa não sai, ela ainda tem que terminar uma questão mal-resolvida com um ex-namorado de adolescência.

ElencoEditar

ProduçãoEditar

Inicialmente o título do filme seria Rifa-me.[7] O título definitivo veio primeiro em sua tradução para o inglês, Suely in the Sky, inspirado pela música "Lucy in the Sky with Diamonds". Foi feita então a tradução para se chegar a O Céu de Suely.[7]

Ainda antes de iniciar o roteiro, Karim Aïnouz e Armando Praça entrevistaram 20 meninos e meninas, perguntando a eles o que era ser jovem no contexto atual e que desejos e sonhos tinham.[3] Este material serviu de base para o desenvolvimento do roteiro.[7]

Todos os atores do elenco passaram por testes, com exceção de João Miguel, Flávio Bauraqui e Marcélia Cartaxo, que foram convidados para seus papeis.[7] Durante as filmagens as atrizes Hermila Guedes, Maria Menezes e Zezita de Matos viveram na mesma casa do filme com as roupas das personagens, como forma de incentivar a interação entre elas.[7][8] Hermila Guedes foi escolhida pelo diretor Karim Aïnouz que a viu no filme Cinema, Aspirinas e Urubus e a chamou para fazer o teste. Inicialmente Hermila Guedes faria Georgina e Georgina Castro faria Hermila, quando o diretor optou por inverter os papeis das atrizes.[9][8]

As filmagens começaram em agosto de 2005, com duração de 7 semanas. Durante este período todo o elenco permaneceu em Iguatu.[7][10]

LançamentoEditar

Foi lançado em 17 de novembro de 2006.[11] Exibido na mostra Première Brasil, no Festival do Rio 2006.[7] Também participou da mostra Horizontes do Festival de Veneza.[12][13][14]

Trilha sonoraEditar

Produção musical: Berna Ceppas e Kamal Kassin[15]

  • 01 -"Tudo que eu tenho"

Autor da canção: Rossini Pinto Intérprete: Diana

  • 02 -"Blá Blá Blá"

Autor da canção: Solange Almeida Intérprete: Aviões do Forró

  • 03 -"Coração"

Autor da canção: Dorgival Dantas Intérprete: Aviões do Forró

  • 04 -"Somebody told me"

Autor da canção: Lawrence Intérprete: Lawrence

  • 05 -"Eu não vou mais Chorar"

Autor da canção: Dorgival Dantas Intérprete: Aves de Rapina

  • 06 -"Tontos e loucos"

Autor da canção: Kelvis Duran Intérprete: Aves de Rapina

  • 07 -"Gemendo"

Autor da canção: Gabriela Amaral dos Santos Intérprete: Gaby Amarantos

  • 08 -"Muito Mais"

Autor da canção: Gabriel Tomas Intérprete: Autoramas

  • 09 -"Suely, o amor é lindo"

Autor da canção: Lucas Duque Barroso Intérprete: Daniel Lopes

  • 09 -"Dois"

Autor da canção: Michael Sullivan e Paulo Ricardo Intérprete: Lairton e seus Teclados

PremiaçõesEditar

Festival do Rio 2006

  • Venceu nas categorias de melhor longa de ficção, melhor direção e melhor atriz (Hermila Guedes).[11]

Festival de Havana 2006

  • Prêmio Coral de melhor longa-metragem de ficção.[16]

Troféu APCA 2006

  • Venceu nas categorias de melhor filme, melhor diretor (Karin Aïnouz) e melhor atriz (Hermila Guedes).[17]

Festival Internacional de Cinema de Punta del Este 2007

  • Venceu na categoria de melhor filme.[5][6]

Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2008

  • Venceu na categoria de melhor atriz (Hermila Guedes).[18]
  • Indicado na categoria de melhor atriz coadjuvante (Marcélia Cartaxo).[19]
  • Indicado na categoria de melhor ator coadjuvante (João Miguel).[19]
  • Indicado na categoria de melhor diretor (Karin Aïnouz).[18]
  • Indicado na categoria de melhor longa-metragem de ficção.[18]
  • Indicado na categoria de melhor direção de arte.[19]
  • Indicado na categoria de melhor direção de fotografia.[19]
  • Indicado na categoria de melhor som.[19]
  • Indicado na categoria de melhor trilha sonora.[19]
  • Indicado na categoria de melhor figurino.[19]
  • Indicado na categoria de melhor maquiagem.[19]
  • Indicado na categoria de melhor montagem de ficção.[19]

Referências

Ligações externasEditar