Oliver Williamson

Oliver Eaton Williamson (Superior, 27 de setembro de 193221 de maio de 2020) foi um administrador e economista norte-americano, conhecido por seu trabalho com custos de transação e teoria da firma. Formado pela MIT Sloan School of Management em 1955 na área de administração, Williamson obteve o mestrado em Stanford em 1960 em administração de negócios, e o doutorado da Universidade de Carnegie Melon em economia.

Oliver Williamson
Nascimento 27 de setembro de 1932
Superior, Wisconsin
Morte 21 de maio de 2020 (87 anos)
Nacionalidade norte-americano
Alma mater Universidade Carnegie Mellon (Ph.D. 1963), Universidade Stanford (M.B.A. 1960), Instituto de Tecnologia de Massachusetts (B.S. 1955)
Prêmios Prêmio H. C. Recktenwald de Economia (2004), Nobel prize medal.svg Nobel de Economia (2009)
Instituições Universidade da Califórnia em Berkeley, Universidade Yale, Universidade da Pensilvânia
Campo(s) economia, administração

Recebeu o Prémio de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel de 2009, juntamente com Elinor Ostrom, "pela análise da governança econômica, especialmente dos limites da firma."

Lecionou na Universidade da Califórnia em Berkeley, e foi professor emérito da Haas School of Business.

Morreu no dia 21 de maio de 2020, aos 87 anos, em decorrência de complicações por uma pneumonia.[1]

Referências

  1. Bernau, Patrick (23 de maio de 2020). «Oliver Williamson gestorben». Frankfurter Allgemeine Zeitung (em alemão). Consultado em 23 de maio de 2020 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Oliver Williamson

Precedido por
Paul Krugman
Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel
2009
com Elinor Ostrom
Sucedido por
Peter Diamond, Dale Mortensen e Christopher Pissarides
  Este artigo sobre um(a) economista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.