Otto Heurnius

Otto Heurnius
Nascimento 8 de setembro de 1577
Utrecht
Morte 14 de julho de 1652 (74 anos)
Leida
Cidadania Países Baixos
Alma mater Universidade de Leiden
Ocupação médico, filósofo, professor, anatomista, professor universitário, historiador, teólogo, matemático, botânico, zoólogo
Empregador Universidade de Leiden, Universidade de Leiden, Universidade de Leiden, Universidade de Leiden

Otto Heurnius (Otto van Heurn) (Leiden, 8 de setembro de 1577 - 14 de julho de 1652) foi um médico, teólogo e filósofo holandês.

VidaEditar

Sucedeu a seu pai Johannes Heurnius como Professor de Medicina na Universidade de Leiden; e assumiu em 1617 o ensino de anatomia no lugar de Pieter Pauw[1] (1564–1617) no posto desde 1589. Junto com os ensinos de anatomia prática, tinha o maior carinho por uma coleção de espécimes zoológicos e botânicos muito diversificada.[2] Os objetivos da coleção pretendiam a reconstrução da vida dos israelitas no Egito, como descrito no Livro de Êxodo.[3]

Ele foi também um historiador da filosofia, destacando o período que precede aos filósofos da Grécia Antiga (a qual denominamos "filosofia bárbara").[4] Suas idéias eram baseadas nos textos do Corpus Hermeticum.[5]

Referências

  1. Boerhaave and His Time [1]
  2. Cornelis W. Schoneveld, Sea-changes: studies in three centuries of Anglo-Dutch cultural transmission (1996), pp. 9–10.
  3. Klaas van Berkel and Arie Johan Vanderjagt, The Book of Nature in Early Modern and Modern History (2006), p. 51.
  4. Francesco Bottin, Models of the History of Philosophy: From its origins in the Renaissance to the "historia philosophica" (1993), pp. 106–7
  5. Wiep van Bunge et al. (editors), The Dictionary of Seventeenth and Eighteenth-Century Dutch Philosophers (2003), Thoemmes Press (two volumes), article Heurnius, Otto, p. 430–2.
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.