Abrir menu principal
Palikir
Palikir
País Micronésia
População 6.647[1] habitantes
Densidade 92,8 hab/km²
Censo 2010
Área 107,41 km²
Altitude 155 metros
Gentílico Palikirense
Pohnpei Island.png

Palikir (pronúncia em inglês[ˈpælɪˌkɪər]) ou, na sua forma aportuguesada, Paliquir[2][3][4] é a capital dos Estados Federados da Micronésia, uma pequena república federal composta por quatro grupos de ilhas localizadas no Oceano Pacífico. É capital desde 1989 e tem uma população de 6 647 habitantes, estando localizada no estado e na ilha de Pohnpei.

LocalizaçãoEditar

Esta cidade encontra-se a cerca de 5 km de sudoeste de Kolonia (ou Kilonia), a maior cidade na ilha de Pohnpei (antiga Ponapé) que é a maior das 607 ilhas e atóis que compõem o país. Está localizada no estado federal de Pohnpei que é um dos quatro que compõem os Estados Federados da Micronésia.

HistóriaEditar

Os exploradores europeus chegaram pela primeira vez às costas desta ilha no século XVI mas há poucos vestígios históricos que indiquem que tenham tentado colonizar Palikir. Em 1886, a Espanha tomou controlo de Pohnpei e estabeleceu uma colónia a qual deram o nome de Kolonia, a noroeste da localidade. No entanto, depois da guerra Hispano-Americana de 1898, a Espanha perdeu influência sobre o Pacífico e posteriormente vendeu Pohnpei à Alemanha. Até ao final da Segunda Guerra Mundial, poucos nativos habitaram Palikir e a zona não se repovoou até 1980, quando o governo dos Estados Unidos arranjou fundos para a capital da nação. Os Estados Unidos patrocinaram então a planificação e construção de uma capital nacional que servisse aos quatro estados da Micronésia e situaram-na na antiga pista japonesa de Palikir. A raiz deste povoamento surgiu em 1989 e converteu-se na capital nacional destronando Kolonia.

AtualidadeEditar

Palikir é a sede do governo federal e do Supremo Tribunal, para além da sede da administração do estado de Pohnpei, um dos quatro que compõem os Estados Federados da Micronésia. É, portanto, um complexo administrativo à semelhança de outras capitais federais anglo-saxónicas, como Camberra ou, nas suas origens, Washington. Para se integrar na paisagem tropical de Palikir, o centro administrativo desenha-se como uma série de edifícios de dois andares, inspirados na arquitetura tradicional da Micronésia, e alinhados ao largo de um eixo este-oeste para tirar proveito da luz natural e dos ventos alísios. Por sua parte, Kolonia possui um hospital, um aeroporto internacional conectado com o Havaí, Guam e Nauru consoante os voos regulares, e ainda possui um colégio preparatório pré-universitário, o College of Micronesia (Colégio da Micronésia), anexado à Universidade de Guam.

Referências

  1. População das cidades micronesas
  2. Serviço das Publicações da União Europeia. «Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas». Código de Redacção Interinstitucional. Consultado em 18 de janeiro de 2012 
  3. Macedo, Vítor (Primavera de 2013). «Lista de capitais do Código de Redação Interinstitucional» (PDF). Sítio web da Direcção-Geral da Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia. A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (n.º 41). 15 páginas. ISSN 1830-7809. Consultado em 23 de maio de 2013 
  4. Instituto Internacional da Língua Portuguesa. «Paliquir». Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa. Consultado em 28 de maio de 2017