Abrir menu principal

Pariato da França

Câmara dos Pares (1841)

O Pariato da França (em francês: Pairie de France) foi uma hierarquia de distinção da nobreza da França que apareceu durante a Idade Média. Foi abolida durante a Revolução Francesa em 1789 mas reapareceu depois da revolução. Em 1830, a hereditariedade do pariato foi abolida e em 1848 foi extinta em definitivo.

Luís VII (11371180) é considerado por alguns historiadores como o criador do sistema pariato francês.[1]

O pariato foi designado a algumas jurisdições territoriais específicas, seja na Sé episcopal em alguns casos ou um feudo em casos de pariatos seculares. Pariatos ligados a feudos eram transmissíveis por herança com o feudo, e esses feudos eram algumas vezes nomeado como pairie-duché para ducados e pairie-comté para condados.

Em 1216 havia nove pares:

Alguns anos depois e antes de 1228 três pares foram adicionados para totalizar doze pares:

Estes doze pariatos são conhecidos como pariatos anciões ou pairie ancienne, e o número 12 é algumas vezes atribuídos aos 12 paladinos de Carlos Magno na Canção de gesta. No início da revolução francesa havia 45 pariatos na nobreza francesa.

Títulos de Nobreza da FrançaEditar

Alguns dos títulos de nobreza na França desde o século XIII até 1871 são:

  • Barão:
    • Barão Calvinet
    • Barão de Buis
    • Barão de Saint-Lô
    • Barão de La Luthumière
    • Barão de La Tour d'Auvergne
    • Barão Hambye
    • Barão Altkirch
    • Barão Brambila
  • Senhor:
    • Senhor dos Albret
    • Senhor de Avignon
    • Senhor de Saint-Rémy
    • Senhor de Matignon
    • Senhor de Isenheim

Notas

  1. Como, por exemplo, François Velde.

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre a França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.