Península Itálica

península da Europa
(Redirecionado de Península itálica)
Península Itálica
Satellite image of Italy in March 2003.jpg
Geografia
Países
Localização geográfica
Banhado por
Área
131 335,71 km2
Ponto culminante
Coordenadas
Italy topographic map-blank.svg
Funcionamento
Estatuto

A península itálica ou península apenínica é uma das maiores penínsulas da Europa, medindo 1 000 km dos Alpes, ao norte, ao centro do mar Mediterrâneo, ao sul.

A península Itálica ou península Apenina e sua forma característica de "bota"

Em forma de bota (em italiano lo stivale) e situada no sul da Europa, consiste de três estados:

O nome Apenina vem da cordilheira dos Apeninos. A península é circunscrita pelo mar Lígure e pelo mar Tirreno a oeste, pelo mar Jónico a sul e pelo mar Adriático a leste. A parte interna da península é montanhosa (Apeninos), a parte norte é mais plana e as costas apresentam geralmente falésias.

Por tradição popular, sua extensão geográfica é impropriamente definida a partir da vertente meridional dos Alpes. Na realidade, a península, no sentido geográfico estrito, inicia-se nos Apeninos tosco-emilianos, praticamente com um linha imaginária que vai de Gênova a Veneza e se estende até o extremo meridional do cabo de Spartivento, na Calábria. Tem, assim, uma extensão de cerca de 1 000 quilômetros na direção noroeste - sudeste. As ilhas maiores (Sicília, Sardenha e Córsega) não são geralmente consideradas partes da península. Desde o tempo do imperador romano Augusto (século I d.C.), o limite norte da península foi considerado a vertente meridional dos Alpes, mas geograficamente o limite coincide com uma linha do rio Magra até o rio Rubicão ao norte dos Apeninos Toscano-Emilianos, o que exclui o vale do rio Pó e a vertente meridional dos Alpes.[1][2]

A península estende-se entre as latitudes norte 38o e 46o. Sua largura é variável: Do delta do rio Pó até o ponto mais ao norte da Etrúria, tanto a costa ocidental quanto a oriental afastam-se uma da outra criando uma figura irregular limitada ao norte e a oeste pelos Alpes, da Ilíria até o delta do rio Var, ao sul pelo golfo de Gênova e no leste pelo mar Adriático. Nessa parte a dimensão norte-sul máxima é de 560 km e leste-oeste de 190 km. Ao sul do ponto citado anteriormente a largura da península é de 160 km.[3]

O clima é em geral do tipo mediterrânico, embora na parte continental seja moderadamente do tipo continental.

HistóriaEditar

Diversos estados sucederam-se na península Itálica, destacando-se os de maior impacto histórico, maior duração ou mais extenso controle sobre toda a península:

Durante a República Romana da antiguidade, a Itália constituía o território de Roma ("Campo romano") e então não era uma província. Durante o principado de Augusto, a Itália foi sub-dividida em onze regiões:

Os habitantes livres da península eram todos cidadãos romanos e não pagavam o imposto fundiário (ius italicum). Tal imposto era reservado aos cidadãos dos territórios provinciais, territórios considerados propriedade do povo romano.

Outros estados tiveram sua origem e capital na península Itálica, mas deviam seu poder político e econômico aos territórios que controlavam com seu comércio e suas marinhas, como as repúblicas marítimas, de Veneza, Gênova, Pisa e Amalfi.

Divisão política atualEditar

País/
Território
População[nota 1] Área
(km²)
Proporção Descrição
  Itália 26 140 000 131 275 99,9478% Ocupa a maior parte da península
  San Marino 31 887 61,2 0,0518% É um enclave no nordeste da península
   Vaticano 829 0,64 0,0004% É um enclave em Roma

Ver tambémEditar

Notas

  1. Na tabela acima, a população da Itália inclui somente os habitantes da península propriamente dita, excluindo o Norte da Itália, a Sicília, a Sardenha, uma vez que na definição geográfica da península as ilhas e o extremo norte não estão incluídos.

Referências

  1. De Agostini Ed., L'Enciclopedia Geografica - Vol. I - Italia, 2004, p.78
  2. Touring Club Italiano, Conosci l'Italia - Vol. I: L'Italia fisica, 1957
  3. Liddel 1865, p. 9.
  4. Gaeta 1986, p. 67.
  5. Gaeta 1986, p. 80.

BibliografiaEditar

  • Gaeta, Franco; Villani, Pasquale (1986). Corso di storia (em italiano) 1 ed. Milão: Principato. 324 páginas 
  • Liddel, Henry G. (1865). A History of Rome. From the earliest times to the establishment of the empire (em inglês). Londres: John Murray. Consultado em 30 de janeiro de 2015