Perolândia

Perolândia
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Perolândia
Bandeira
Hino
Gentílico perolandense
Localização
Localização de Perolândia em Goiás
Localização de Perolândia em Goiás
Mapa de Perolândia
Coordenadas 17° 31' 44" S 52° 03' 50" O
País Brasil
Unidade federativa Goiás
Municípios limítrofes Jataí, Mineiros e Caiapônia
Distância até a capital 386 km
História
Fundação 1991
Aniversário 7 de outubro de 1991
Administração
Prefeito(a) Jhonatta Cortez da Silva (PSDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 1 029,622 km²
População total (Censo IBGE/2010[2]) 2 950 hab.
Densidade 2,9 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [3]) 0,73 alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 96 086,326 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 33 964,77

Perolândia é um município brasileiro do estado de Goiás.

A principal causa da fundação do município foi a extração da peroba rosa, madeira largamente utilizada na construção de Brasília. A extração mineral e agricultura também contribuíram de maneira decisiva para o desenvolvimento da região. Geraldo Alves Vilela, pioneiro de Perolandia, foi quem batizou o local de Jamica, referência às três cidades próximas - Jataí, Mineiros e Caiapônia. Os defensores da homenagem às perobas acabaram ganhando e deu-se à localidade o nome definitivo de Perolândia. O Distrito foi criado em 2 de dezembro de 1971, pertencente ao município de Jataí. A criação do município aconteceu em 16 de janeiro de 1991.

Perolândia está a 420 km de Goiânia nas serras de Caiapó e Rio Verde. Tem no calcário, garimpo de pedras preciosas e na agropecuária (soja, arroz, milho,leite e gado de corte) suas principais fontes de riqueza. A produção de calcário e brita são a base da economia do município. Servido pelas GOs 516 e 220, as quais dão acesso às rodovias BR 364 e BR 158 respectivamente. Perolândia faz parte da história política brasileira como marco do fim da contenda entre civis e governo em 1925. Sua população estimada em 2010 era de 2.950 habitantes.

PolíticaEditar

Em 2012, Neldes Beraldo Costa (PT) venceu Solange Assis por uma pequena diferença de 32 votos, em 2013 Neldes foi levado para prestar depoimento na Polícia Federal, relacionado á Operação Tarja Preta, onde foram comprados medicamentos de uma empresa que os superfaturava, contratos com essa empresa foram herdados da administração anterior de Paulo Pereira de Lima. Neldes enfrentou diversos problemas em sua administração.[5] Em 02 de outubro de 2016 o candidato Neldes Beraldo Costa disputou a eleição para prefeito contra o candidato Jhonatta Cortez da Silva onde o então candidato Jhonatta Cortez da Silva sagrou-se eleito.

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. Borges, Fernanda (15 de outubro de 2013). «Presos 12 prefeitos suspeitos de fraudar licitação de remédios em GO». g1.com. Consultado em 10 de abril de 2016 

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.