Pompeu de Sousa

Pompeu de Sousa
Pompeu de Sousa
Senador pelo Distrito Federal
Período 1 de fevereiro de 1987
até 31 de janeiro de 1991
Dados pessoais
Nascimento 23 de março de 1914
Redenção-CE
Morte 11 de junho de 1991 (77 anos)
Brasília[1]
Esposa Othília de Sousa
Partido PMDB
Profissão jornalista
linkWP:PPO#Brasil

Roberto Pompeu de Sousa Brasil (Redenção, 23 de março de 1914 - Brasília, 11 de junho de 1991) foi um jornalista, professor e político brasileiro.

JornalistaEditar

Programa Radioteatro das Américas- Brasil em guerra, de Pompeu de Souza.

Membro de família ligada a política no estado do Ceará, é bisneto de Tomás Pompeu de Sousa Brasil. Formou-se em Sociologia e Psicologia pela então Universidade do Brasil.

No Diário Carioca suas inovações como a introdução do Lead, a Pirâmide invertida e a elaboração de um Manual de redação, contribuíram para a modernização do jornalismo brasileiro. Lecionou na Faculdade Nacional de Filosofia no primeiro curso de jornalismo, juntamente com Danton Jobim, com quem trabalhava no Diário Carioca.[2]

Foi secretário de imprensa do primeiro-ministro Tancredo Neves. Convidado por Darcy Ribeiro, ajudou na criação da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília, da qual seria professor. Com a instauração do Ditadura militar no Brasil em 1964, foi demitido da universidade. Foi diretor da Editora Abril na década de 1970.

PolíticoEditar

Assumiu em 1985 a Secretaria de Educação e Cultura do Distrito Federal.[3] No ano seguinte, na primeira eleição direta realizada em Brasília, elege-se Senador pelo PMDB com 92.694 votos. Como terceiro colocado das três vagas disponibilizadas, seu mandato seria de quatro anos.[4] Tentou a reeleição em 1990 mas não logrou êxito.

Escreveu a coletânea "Bilhetinhos a Jânio".

Referências

  1. Faleceu em Brasília no dia 11 de junho de 1991 FGV
  2. «Lide.org». Consultado em 23 de novembro de 2009. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  3. Secretaria de Cultura do Distrito Federal[ligação inativa]
  4. «SAEP-DF». Consultado em 23 de novembro de 2009. Arquivado do original em 3 de março de 2016 

Ligações externasEditar