Abrir menu principal

Ponte Ferroviária de Alcácer do Sal

Ponte Ferroviária de Alcácer do Sal
Ponte de Alcácer do Sal, em 2008.
Nome oficial Ponte de Alcácer do Sal
Arquitetura e construção
Mantida por Rede Ferroviária Nacional
Início da construção Novembro de 1903
Data de abertura 1 de Junho de 1925
Geografia
Via Linha do Sul
Cruza Rio Sado
Localização Junto à localidade de Alcácer do Sal, em Portugal
Coordenadas 38° 22' 7.79" N 8° 31' 13.39" O

A Ponte Ferroviária de Alcácer do Sal, também conhecida por Ponte de Alcácer ou Ponte de Alcácer do Sal, é uma infraestrutura ferroviária da Linha do Sul, que cruza o Rio Sado junto à localidade de Alcácer do Sal, em Portugal.

Índice

HistóriaEditar

Antecedentes e planeamentoEditar

Os primeiros projectos para a instalação de uma ligação ferroviária, de forma a servir a região do Vale do Sado, contemplavam apenas a construção da linha até Alcácer do Sal, com uma interface rodo-fluvial na margem do Rio; posteriormente, pensou-se em continuar a Linha do Sado, como era então referida, até entroncar no Caminho de Ferro do Sul em Garvão, constituindo uma alternativa àquela ligação ferroviária.[1]

Construção e inauguraçãoEditar

As obras da Linha do Sado iniciaram-se no seu extremo Sul, em Garvão, e continuaram para Norte até à margem esquerda do Rio Sado, aonde foi instalada uma estação provisória para servir Alcácer do Sal; este troço entrou ao serviço em 14 de Julho de 1918.[1] Em 25 de Maio de 1920, foi inaugurada a estação definitiva de Estação de Alcácer do Sal, na margem direita, sendo o Rio atravessado por uma ponte provisória, com grandes restrições de uso.[1] Em 1 de Junho de 1925, foi inaugurada a ponte definitiva.[1][2] O tabuleiro metálico foi fornecido pela Alemanha, como parte das reparações da Primeira Guerra Mundial.[3]

Século XXIEditar

 
Descarrilamento junto à Ponte, em 2010.

Em 26 de Outubro de 2010, um serviço de transporte de carvão, com destino à Central Termoeléctrica do Pego, descarrilou junto à Ponte, tendo sido necessário realizar várias obras de reparação na via e na estrutura da Ponte; durante a intervenção, que demorou cerca de 3 semanas, a circulação ferroviária esteve suspensa neste troço, tendo sido necessário utilizar a Variante de Alcácer.[4][5][6]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c d TORRES, Carlos Manitto (16 de Fevereiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário». Lisboa: Gazeta dos Caminhos de Ferro. Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1684): 91, 92 
  2. Os Caminhos de Ferro Portugueses 1856-2006, p. 62
  3. SOUSA, José Fernando de (16 de Maio de 1934). «Estudos ácêrca dos Caminhos de Ferro do Estado» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 46 (1114): 267, 268. Consultado em 13 de Setembro de 2012 
  4. «Circulação ferroviária restabelecida em Alcácer do Sal três semanas após acidente». Público. 15 de Novembro de 2010. Consultado em 13 de Setembro de 2012 [ligação inativa]
  5. CIPRIANO, Carlos (28 de Outubro de 2010). «Variante de Alcácer inaugurada "temporariamente"». Público. Consultado em 13 de Setembro de 2012. Arquivado do original em 2 de novembro de 2010 
  6. «Linha Sul vai continuar interrompida após descarrilamento de comboio de mercadorias». Público. 27 de Outubro de 2010. Consultado em 13 de Setembro de 2012 [ligação inativa]
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre a Ponte Ferroviária de Alcácer

BibliografiaEditar

  • Os Caminhos de Ferro Portugueses 1856-2006. [S.l.]: CP-Comboios de Portugal e Público-Comunicação Social S. A. 2006. 238 páginas. ISBN 989-619-078-X 


  Este artigo sobre uma ponte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.