Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Prêmio ACIE de Cinema
País  Brasil
Primeira cerimónia 2004
Última cerimónia 2013
Sítio oficial

O Prêmio ACIE de Cinema nasceu em 2004. Idealizado pelo então presidente da ACIE, Michael Astor, correspondente da agência de notícias Associated Press, o Prêmio foi inspirado no Globo de Ouro (Golden Globe), conferido pela The Hollywood Foreign Press Association (Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, em português).[1][2]

2004Editar

Melhor Filme:

  • Amarelo Manga
  • Carandiru
  • O Homem do Ano
  • O Homem Que Copiava (vencedor)

Melhor Diretor:

  • Anna Muylaert por “Durval Discos”
  • Hector Babenco por “Carandiru” (vencedor)
  • Jorge Furtado por “O Homem que Copiava”
  • José Henrique Fonseca por “O Homem do Ano”

Melhor Atriz:

Melhor Ator:

Melhor Documentário:

  • Banda da Ipanema
  • Nelson Freire (vencedor)
  • Meu Tempo é Hoje - Paulinho de Viola
  • Um Passaporte Húngaro

Melhor Roteiro:

  • Domingues Oliveira e Priscila Rozenbaum por “Separações”
  • Murilo Salles, João Emanuel Carneiro e Mauricio Lissovsky por “Seja o que Deus quiser”
  • Rubem Fonseca, Patrícia Melo e Henrique Fonseca por “O Homem do Ano” (vencedor)
  • Sabina Anzuategui e Alain Fresnot por “Desmundo”[3]

2005Editar

Melhor Filme

  • Cazuza, O Tempo Não Pára
  • Contra Todos
  • Nina
  • O Outro Lado da Rua (vencedor)

Melhor Diretor

  • Cláudio Torres, por “Redentor” (vencedor)
  • Heitor Dhalia, por “Nina"
  • Marcos Bernstein, por “O Outro Lado da Rua”
  • Monique Gardenberg, por “Benjamim”

Melhor Atriz

Melhor Ator

Melhor Documentário:

  • Entreatos (vencedor)
  • Fala Tu
  • Glauber o Filme, Labirinto do Brasil
  • Língua - Vidas Em Português

Melhor Roteiro:

  • Heitor Dhalia, por “Nina"
  • Luiz Alberto de Abreu e Eliane Caffé, por “Narradores de Javé”
  • Marcos Bernstein e Melanie Dimantas, por “O Outro Lado da Rua” (vencedores)
  • Roberto Moreira, por “Contra Todos”[3]

2006Editar

Melhor Filme

Melhor Diretor

  • Alice de Andrade, por “O Diabo a Quatro”
  • Breno Silveira, por “Dois Filhos de Francisco”
  • Lúcia Murat, por “Quase Dois Irmãos”
  • Sérgio Machado, por “Cidade Baixa” (vencedor)

Melhor Atriz

Melhor Ator

Melhor Documentário

  • A Pessoa é Para o Que Nasce
  • O Fim e o Principio
  • Vinicius (vencedor)
  • Vlado – 30 Anos Depois

Melhor Fotografia

  • Edgar Moura, por “Gaijin 2 – Ama-me Como Sou”
  • Mauro Pinheiro, por “Cinema, Aspirinas e Urubus”
  • Ricardo Della Rosa, por “Casa de Areia” (vencedor)
  • Toca Seabra, por “Cidade Baixa”

Melhor Roteiro

  • Alice De Andrade, Joaquim Assis, Claudio Macdowell, Pauline Alphen, Jacques Arhex e Jean-Vincent Fournier, por “O Diabo a Quatro”
  • Lúcia Murat e Paulo Lins, por “Quase Dois Irmãos”
  • Rosane Lima e Sérgio Goldenberg, por “Bendito Fruto” (vencedor)
  • Sérgio Machado e Karim Ainouz, por “Cidade Baixa”[3]

2007Editar

Melhor Filme

  • Anjos do Sol
  • Céu de Suely
  • O Ano que Meus Pais Saíram de Férias (vencedor)
  • O Maior Amor do Mundo

Melhor Diretor

  • Beto Brant, por “Crime Delicado” (vencedor)
  • Cao Hamburger, por “O Ano que Meus Pais Saíram de Férias”
  • Karim Ainouz, por “Céu de Suely”
  • Rui Guerra, por “Veneno da Madrugada”

Melhor Atriz

  • Fernanda Carvalho, por “Anjos do Sol”
  • Hermila Guedes, por “Céu de Suely” (vencedora)
  • Juliana Knust, por “Achados e Perdidos”
  • Simone Spoladore, por “Vestido de Noiva”

Melhor Ator

Melhor Documentário

  • Estamira (vencedor)
  • Ginga
  • O Dia que o Brasil Esteve Aqui
  • Soy Cuba

Melhor Fotografia

  • Adriano Goldman, por “O Ano que Meus Pais Saíram de Férias”
  • Marcos Prado, por “Estamira” (vencedor)
  • Raul Fernandez, por “Ginga”
  • Walter Carvalho, por “Veneno da Madrugada”

Melhor Roteiro

  • Cláudio Galperin, Bráulio Mantovani, Anna Muylaert e Cao Hamburger, por “O Ano que Meus Pais Saíram de Férias” (vencedores)
  • Luiz Alberto Pereira e Rosa Nepomuceno, por “Tapete Vermelho”
  • Mauricio Zacharias, Felipe Bragança e Karim Ainouz, por “Céu de Suely”
  • Rudi Lagermann, por “Anjos Do Sol”

Júri Popular

  • O Ano que Meus Pais Saíram de Férias (vencedor)

Homenagem Especial

  • Eduardo Coutinho[3]

2008Editar

Melhor Filme

Melhor Diretor

  • Eduardo Coutinho, por “Jogo de Cena”
  • José Padilha, por “Tropa de Elite” (vencedor)
  • Heitor Dhalia, por “O Cheiro do Ralo”
  • Sandra Kogut, por “Mutum”

Melhor Atriz

  • Carla Ribas, por “A Casa de Alice” (vencedora)
  • Glória Pires, por “O Primo Basílio”
  • Priscila Rozenbaum, por “Carreiras”
  • Tainá Muller, por “Cão sem Dono”

Melhor Ator

  • Caio Blat, por “Batismo de Sangue”
  • Selton Mello, por “O Cheiro do Ralo”
  • Thiago da Silva Mariz, por “Mutum”
  • Wagner Moura, por “Tropa de Elite” (vencedor)

Melhor Documentário

  • Hércules 56
  • Jogo de Cena (vencedor)
  • Oscar Niemeyer, A Vida É um Sopro
  • Santiago

Melhor Fotografia

  • David Shürmann e Hélcio Alemão Nogamine, por “O Mundo em Duas Voltas”
  • Lula Carvalho, por “Tropa de Elite” (vencedor)
  • Ralph Tambke, por “Sambando nas Brasas, Morô?”
  • Walter Carvalho, por “Baixio das Bestas”

Melhor Roteiro

  • Bráulio Montovani, José Padilha e Rodrigo Pimentel, por “Tropa de Elite”
  • Chico Teixeira, por “A Casa de Alice”
  • Gustavo Moreztsohn, por “Ódique?”
  • Heitor Dhalia e Marçal Aquino, por “O Cheiro do Ralo” (vencedores)

Júri Popular

Homenagem Especial

2009Editar

Melhor Filme

Melhor Diretor

  • Daniela Thomas e Walter Salles, por “Linha de Passe”
  • Marco Jorge, por “Estômago” (vencedor)
  • Mauro Lima, por “Meu Nome Não é Johnny”
  • Selton Mello, por “Feliz Natal”

Melhor Atriz

Melhor Ator

Melhor Documentário

  • 1958 – O Ano em que o Mundo Descobriu o Brasil
  • Condor (vencedor)
  • Juízo
  • Pindorama – A Verdadeira História dos Sete Anões

Melhor Fotografia

  • Dudu Miranda e Paulo Souza, por “Era uma Vez...”
  • Jacob Solitrenick, por “Nossa Vida Não Cabe num Opala”
  • Juliano Lopes Fortes, por “Ainda Orangotangos”
  • Mauro Pinheiro Jr., por “Linha de Passe” (vencedor)

Melhor Roteiro

  • Cláudia da Natividade, Fabrízio Donvito, Lusa Silvestre e Marcos Jorge, por “Estômago” (vencedores)
  • Daniela Thomas e George Moura, por “Linha de Passe”
  • Lena Soarez, Murilo Salles e Melanie Dimantas, por “Nome Próprio”
  • Mariza Leão e Mauro Lima, por “Meu Nome Não é Johnny”

Júri Popular

  • Condor (vencedor)

Homenagem Especial

2010Editar

Melhor Filme

  • A Festa Da Menina Morta
  • É Proibido Fumar (vencedor)
  • Salve Geral – O Dia Que São Paulo Parou
  • Verônica

Melhor Diretor

  • Anna Muylaert, por “É Proibido Fumar”
  • Daniel Filho, por “Se Eu Fosse Você 2” E “Tempos De Paz”
  • Helena Solberg, por “Palavra (En)Cantada”
  • Matheus Nachtergaele, por “A Festa da Menina Morta” (vencedor)

Melhor Atriz

Melhor Ator

Melhor Documentário

  • Cidadão Boilesen
  • Loki – Arnaldo Baptista (vencedor)
  • Paulo Gracindo - O Bem-Amado
  • Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei

Melhor Fotografia

  • Enrique Chediak, por “Besouro”
  • Lula Carvalho, por “A Festa da Menina Morta” (vencedor)
  • Lula Carvalho, por “Budapeste”
  • Ricardo Della Rossa, por “À Deriva”

Melhor Roteiro

  • Anna Muylaert, por “É Proibido Fumar” (vencedor)
  • Bosco Brasil, por “Tempos De Paz”
  • Claudio Torres, por “A Mulher Invisível”
  • Matheus Nachtergaele e Hilton Lacerda, por “A Festa da Menina Morta”

Melhor Trilha Sonora

  • Antônio Pinto, por “À Deriva”
  • Arnaldo Baptista e Mutantes, por “Loki – Arnaldo Batista”
  • Berna Ceppas, por “Simonal – Ninguém Sabe O Duro Que Dei”
  • Mauricio Pereira, Pena Schmidt, Paulo Miklos, Anna Muylaert, Paulo Sacramento, Helio Vilela e Marcio Nigro, por “É Proibido Fumar” (vencedores)

Júri Popular

  • Loki – Arnaldo Batista (vencedor)

Homenagem Especial

2011Editar

Melhor Filme

Melhor Diretor

  • Daniel Filho, por “Chico Xavier”
  • José Joffily, por “Olhos Azuis” (vencedor)
  • José Padilha, por “Tropa De Elite 2”
  • Laíz Bodanzky, por “As Melhores Coisas Do Mundo”

Melhor Atriz

Melhor Ator

  • Marat Descartes, por “Os Inquilinos (Os Incomodados Que Se Mudem)”
  • Nelson Xavier, por “Chico Xavier”
  • Rui Ricardo Diaz, por “Lula, o Filho do Brasil”
  • Wagner Moura, por “Tropa De Elite 2” (vencedor)

Melhor Documentário

  • Caro Francis
  • Dzi Croquettes
  • O Abraço Corporativo
  • Uma Noite Em 67 (vencedor)

Melhor Fotografia

  • Gustavo Hadba, por “Lula, o Filho do Brasil”
  • Lula Carvalho, por “Tropa De Elite 2” (vencedor)
  • Paulo Vainer, por “Eu e neu Guarda Chuva”
  • Rodolfo Sanchez, por “400 Contra 1 - Uma História do Crime Organizado”

Melhor Roteiro

  • Bráulio Mantovani, por “Tropa De Elite 2” (vencedor)
  • Luiz Bolognesi, por “As Melhores Coisas do Mundo”
  • Marcelo Gomes e Karim Ainouz, por “Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo”
  • Paulo Halm e Melanie Dimantas, por “Olhos Azuis”

Melhor Trilha Sonora

  • Antônio Pinto e Jacques Morelembaum, por “Lula, o Filho do Brasil” (vencedor)
  • Guto Graça Mello, por “O Homem que Engarrafava Nuvens”
  • Pedro Bromfman, por “Tropa De Elite 2”
  • Pedro Luís, por “Praça Saens Peña”

Júri Popular

  • Dzi Croquettes (vencedor)

Homenagem Especial

  • Carlos Diegues[6]

2012Editar

Melhor Filme

Melhor Diretor

  • Cecília Amado, por Capitães da areia
  • Eryk Rocha, por Transeunte
  • Jeferson De, por Bróder
  • Marcelo Laffitte, por Elvis & Madona (vencedor)

Melhor Atriz

Melhor Ator

Melhor Documentário

  • As canções
  • Diário de uma busca
  • Lixo extraordinário (vencedor)
  • Reidy, a construção da utopia

Melhor Fotografia

  • Duda Miranda, por Lixo extraordinário (vencedor)
  • Gustavo Hadba, por Bróder
  • Kátia Coelho, por Corpos celestes
  • Ricardo Della Rosa, por Os 3

Melhor Roteiro

  • Claudia Mattos, por 180º (vencedor)
  • Jeferson De e Newton Cannito, por Bróder
  • Manuela Dias e Eryk Rocha, por Transeunte
  • Pola Ribeiro e Henrique Andrade, por Jardim das folhas sagradas

Melhor Trilha Sonora

  • Antonio Pinto, por VIPs
  • Carlinhos Brown, por Capitães da areia (vencedor)
  • Henrique Dantas, por Filhos de João, admirável mundo novo baiano
  • Ruriá Duprat, por Corpos celestes

Blockbuster Brasil

  • Assalto ao Banco Central
  • Bruna Surfistinha
  • O homem do futuro
  • O palhaço (vencedor)

Júri Popular

2013Editar

Melhor Filme

  • Corações sujos
  • Febre do rato
  • Gonzaga - de pai pra filho (vencedor)
  • Xingu

Melhor Diretor

  • Afonso Poyart por Dois coelhos
  • Beto Brant e Renato Ciasca por Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios
  • Breno Silveira por Gonzaga - de pai pra filho
  • Cláudio Assis por Febre do rato (vencedor)

Melhor Atriz

Melhor Ator

Melhor Documentário

  • Paralelo 10
  • Raul - o início, o fim e o meio (vencedor)
  • Tropicália
  • Vou rifar meu coração

Melhor Fotografia

  • Adrian Tejido por Boca
  • Adriano Goldman por Xingu
  • Rodrigo Monte por Corações sujos
  • Walter Carvalho por Heleno (vencedor)

Melhor Roteiro

  • Adiano Esturilho, Aly Muritiba, Bruno de Oliveira, Diego Florentino e Fábio Allon por Circular
  • Hilton Lacerda por Febre do rato (vencedor)
  • Marçal Aquino, Beto Brant e Renato Ciasca por Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios
  • Mauro Lima por Reis e ratos

Melhor Trilha Sonora

  • Aurélio Dias por Vou rifar meu coração
  • Karina Buhr e Tomaz Alves Souza por Era uma vez eu, Verônica
  • Paulo Jobim por A música segundo Tom Jobim (vencedor)
  • Roberto Carlos por À beira do caminho

Blockbuster Brasil

  • De pernas pro ar 2
  • E aí... Comeu?
  • Gonzaga - de pai pra filho (vencedor)
  • Os penetras

Júri Popular

  • Gonzaga - de pai pra filho[8]

Referências

  1. «O Prêmio - Prêmio ACIE de Cinema». PRêmio ACIE. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  2. «Correspondentes estrangeiros criam prêmio para o cinema brasileiro». Converge. 12 de fevereiro de 2004. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  3. a b c d e «Todas as edições do Prêmio ACIE de Cinema». Prêmio ACIE de Cinema. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  4. «Confira abaixo os filmes indicados e vencedores de todas as edições do Prêmio ACIE de Cinema». Prêmio ACIE de Cinema. 2009. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  5. «'É proibido fumar' é o vencedor do Prêmio ACIE de Cinema». O Globo. 6 de abril de 2010. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  6. «'Tropa de Elite 2' domina Prêmio Acie de Cinema». Diário do Grande ABC. 1 de junho de 2011. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  7. «Prêmio ACIE de Cinema consagra "O Palhaço" e "Elvis & Madona"». Revista de Cinema. 8 de maio de 2012. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  8. «10 Prêmio ACIE de Cinema 2013: correspondentes internacionais escolhem melhores filmes brasileiros». Cultura RJ. 30 de abril de 2013. Consultado em 25 de fevereiro de 2017