Paulo José

ator brasileiro
Paulo José
Paulo José em outubro de 2011.
Nome completo Paulo José Gómez de Sousa
Nascimento 20 de março de 1937 (83 anos)
Lavras do Sul, RS
Nacionalidade brasileiro
Ocupação ator
roteirista
diretor
Atividade 1955–2018
Cônjuge Dina Sfat (1965–1980)
Zezé Polessa (1989–1997)
Filho(s) Ana Kutner
Bel Kutner
Paulo Caruso

Paulo José Gómez de Sousa (Lavras do Sul, 20 de março de 1937) é um ator, roteirista e diretor brasileiro. Iniciou sua carreira artística em 1966 no filme O Padre e a Moça, no papel do Padre. Posteriormente, foi protagonista de várias comédias no cinema como Todas as Mulheres do Mundo, Edu, Coração de Ouro e O Rei da Noite, obras que lhe consolidou como Melhor Ator pelo Festival de Brasília.

Na televisão, estreou em 1969 como Zé Mário na telenovela Véu de Noiva. No entanto, sua consagração veio dois anos mais tarde, ao interpretar o personagem Samuca na telenovela Assim na Terra Como no Céu, garantindo o Troféu Imprensa como Melhor Ator Revelação. Em 1972, se destacou ao lado de Flavio Migliaccio na telenovela O Primeiro Amor, com quem depois formaria a dupla cômica Shazan e Xerife.

BiografiaEditar

Começou a fazer teatro em 1955, em Porto Alegre, onde ajudou a criar o Teatro de Equipe, juntamente com Paulo César Pereio, Lilian Lemmertz, Ítala Nandi e Fernando Peixoto, entre outros. Em 1954, atuou na sua primeira peça: O Muro, de Jean Paul Sartre/Lineu Dias. Entre inúmeros trabalhos no teatro, destacam-se: Os Fuzis da Senhora Carrar, de Brecht; A Mandrágora, de Maquiavel ; O Filho do Cão, de Gianfrancesco Guarnieri e no qual foi também diretor; e Tartufo de Molière. Dirigiu e atuou na montagem carioca de Arena conta Zumbi. Esteve durante algum tempo afastado dos palcos, tendo regressado em outubro de 2009, para participar em Um Navio no Espaço ou Ana Cristina Cesar.

Em São Paulo, Paulo José formou, junto com Gianfrancesco Guarnieri, Augusto Boal, Juca de Oliveira, Paulo Cotrim e Flávio Império, o grupo que adquiriu o Teatro de Arena, criado por José Renato em 1962.

Carreira na televisãoEditar

 
Paulo José trabalhou com o ator Flávio Migliaccio na telenovela O Primeiro Amor e no seriado Shazan, Xerife e Cia. (ambas em 1972).

Iniciou sua trajetória em 1969 na telenovela Véu de Noiva como Zé Mário.[1] Nos dois anos seguintes, deu vida aos personagens Samuca e André em Assim na Terra Como no Céu e O Homem Que Deve Morrer, respectivamente.[2][3] Em 1972, viveu Shazan em O Primeiro Amor e no seriado Shazan, Xerife e Cia..[4][5] Posteriormente, concluiu o decênio participando das obras Supermanoela como Marcelo e O Casarão como Jarbas Martins.[6][7]

Em 1985, retornou as telinhas para viver Alvarino na minissérie O Tempo e o Vento e como pai da Zelda em Armação Ilimitada.[8][9] No ano seguinte, deu vida ao empresário Celso Rezende em Roda de Fogo.[10] Em 1988, participou das obras Olho por Olho e Vida Nova interpretando Marcelo Fernandes e o italiano Francesco, respectivamente.[11][12] Encerrou a década na pele do cineasta Gregório em Sampa e Gladstone em Tieta.[13][14]

No início da década de 1990, participou do seriado Delegacia de Mulheres como doutor Dario Gentil e na telenovela Araponga como o astrônomo Érico Saldanha, além de viver Ivan em Vamp.[15][16][17] Entre 1992 e 1993, foi diretor do programa Você Decide nos episódios "Em Nome do Filho", "A Outra", "O Desaparecido", "Mal Secreto", "Palavras de Amor" e "Isca de Polícia"; esteve no elenco de O Mapa da Mina como Ivo Simeone e particpou de Olho no Olho.[18][19][20] Em 1994, foi Pedro na minissérie A Madona de Cedro, foi diretor do episódio "A Dívida" em Você Decide.[18][21]

Em 1995, viveu o ascensorista em Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados; Claudionor em Decadência e Jairo em Explode Coração.[22][23][24] Dois anos depois, fez uma participação especial em A Justiceira no episódio "Filha Única" e interpretou Orestes na telenovela Por Amor.[25][26] Em 1998, foi Shazan em Era Uma Vez... e o empresário Otacílio Martins Fraga na minissérie Labirinto.[27][28] Posteriormente, fechou esta década interpretando o inspetor de polícia Monteiro em Luna Caliente.[29]

No início da década de 2000, interpretou Padre Simão na minissérie A Muralha; foi Alceu na telenovela Um Anjo Caiu do Céu, além de participar do elenco de Agora É Que São Elas como doutor Benigno e fazer uma aparição em Celebridade.[30][31] Em 2004, esteve em Senhora do Destino como Artur Fonseca, narrou passagens do primeiro capítulo de Como Uma Onda, além de atuar em Um Só Coração como doutor Varela e na microssérie O Pequeno Alquimista como Zaratustra.[32][33][34][35]

Em 2006, viveu Augusto Elias na minissérie JK.[36] Dois anos mais tarde, participou da série Casos e Acasos no episódio "A Vaga, a Entrevista e o Cachorro Quente" como Álvaro; encarnou na pele de Vigário da Paróquia em Capitu e esteve na telenovela Ciranda de Pedra como Quincas; encerrando esta década como Profeta Gentileza em Caminho das Índias.[37][38][39][40] Em 2010, interpretou José Pedro no seriado Na Forma da Lei e no ano seguinte, deu vida a Plínio na telenovela Morde & Assopra.[41][42] Em 2012, participou da série As Brasileiras como Rômulo no episódio "Maria do Brasil".[43] Dois anos mais tarde, viveu Benjamim Machado na obra Em Família.[44]

Carreira no cinemaEditar

 
O ator Paulo José em cena do filme Macunaíma (1969).

Estreou nas telonas em 1966 interpretando o Padre em O Padre e a Moça, sendo eleito Melhor Ator pelo Prêmio Saci.[45] No mesmo ano, teve destaque como Paulo em Todas as Mulheres do Mundo, sendo eleito Melhor Ator em três premiações: Festival de Brasília, Prêmio INC e Prêmio Air France.[46] No ano seguinte, interpretou Bernardo em Bebel, Garota Propaganda e Edu em Edu, Coração de Ouro, papel que lhe consagrou como Melhor Ator, novamente, no Festival de Brasília.[47][48] Em 1968, esteve em cinco longas: A Vida Provisória como Estêvão; As Amorosas como Marcelo; Como Vai, Vai Bem? interpretando os personagens Astolfo torcedor, Voyeurista, Padrasto, Delegado, Padre Bentinho e Travesti; O Homem Nu como Silvio Proença e em Os Marginais.[49][50][51][52][53] Concluiu a década no filme Macunaíma como Macunaíma branco e mãe, premiado como Melhor Ator no Festival de Manaus.[54]

Em 1971, interpretou Heitor no filme A Culpa e Gaudêncio em Gaudêncio, o Centauro dos Pampas.[55][56] Nos dois anos seguintes, deu vida ao personagem Cassy Jones em Cassy Jones, o Magnífico Sedutor e esteve no elenco de Humor Amargo.[57][58] Em 1975, viveu Tertuliano em O Rei da Noite, personagem que lhe premiou como Melhor Ator no Festival de Brasília pela terceira vez na carreira.[59] Após ausência das telonas por seis anos, voltou como o padre Bastos em Eles Não Usam Black-tie e participou da obra O Homem do Pau-brasil.[60][61] Em 1983, foi Evandro em A Difícil Viagem, papel que lhe rendeu como Melhor Intérprete pelo Festival do Rio de Janeiro; e cinco anos mais tarde, fez uma participação especial como Augusto em O Mentiroso.[62][63] Concluiu o decênio participando dois longas: Dias Melhores Virão como Pompeu e Faca de Dois Gumes como Jorge Bragança; e no curta Ilha das Flores, responsável pela voz da narração.[64][65][66]

No início da década de 1990, o ator participou dos curta-metragens Os Moradores da Rua Humboldt e, três anos mais tarde, foi narrador de Amor!.[67][68] Em 1997, esteve no longa Anahy de las Misiones como Joca Ramires e foi narrador em O Velho - A História de Luís Carlos Prestes.[69][70] Nos dois anos seguintes, deu vida aos personagens Policarpo e Tio Manántonio em Policarpo Quaresma, Herói do Brasil e Outras estórias, respectivamente.[71][72] Em 2002, esteve em cinco obras: Dias de Nietzsche em Turim; Morte e O Casal dos Olhos Doces (curta-metragens), Oswaldo Cruz na Amazônia (narração) e em Poeta de Sete Faces (documentário).[73][74][75][76][77]

Em 2003, participou dos longas Apolônio Brasil, o Campeão da Alegria e O Homem que Copiava.[78][79] No ano seguinte, interpretou o personagem principal de Benjamim, foi narrador em Como Fazer um Filme de Amor, encarnou no doutor Espanhol em O Vestido e esteve no documentário Person.[80][81][82][83] Entre 2005 a 2007, narrou os filmes 500 Almas e Insolação; e deu vida a Otaviano em Saneamento Básico, o Filme.[84][85][86] Concluiu a década estando no cinema por mais três vezes: Padre em A Festa da Menina Morta; judeu David em Juventude e um Papai Noel em Pequenas Histórias.[87][88][89] Em 2010, esteve no papel principal de Quincas Berro d'Água.[90] No ano seguinte, deu vida a Armando em Meu País; e como Valdemar (palhaço Puro Sangue) em O Palhaço.[91][92] Posteriormente, esteve no elenco de Rânia e Luz, Anima, Ação, concluindo esta década no documentário Todos os Paulos do Mundo, em homenagem ao ator.[93][94][95]

Vida pessoalEditar

Foi casado com Dina Sfat, com quem teve três filhas, as atrizes Bel Kutner, Ana Kutner e Clara; com a atriz Beth Caruso, com quem teve um filho, Paulo Caruso; e com Zezé Polessa.

Em 1992, foi diagnosticado com a doença de Parkinson.[96]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem Notas
1969 Véu de Noiva José Mário (Zé Mário)
1970 Assim na Terra como no Céu Samuca
1971 O Homem que Deve Morrer André Vila Verde
1972 O Primeiro Amor Shazan
1972 Shazan, Xerife & Cia. Shazan
1974 Super Manoela Marcelo
1975 Gabriela Alceu
1976 O Casarão Jarbas Martins Terceiro período: "1976"
1985 O Tempo e o Vento Alvarino
Armação Ilimitada Pai de Zelda
1986 Roda de Fogo Celso Rezende Episódio: "24-26 de agosto"
1988 Olho por Olho Marcelo Fernandes
Vida Nova Francesco
1989 Sampa Gregório
Tieta Gladstone
1990 Delegacia de Mulheres Dr. Dario Gentil[97]
Araponga Érico Saldanha
1991 Vamp Ivan
1992 Você Decide Episódio: "O Desaparecido"
Tony Episódio: "Mal Secreto"
Episódio: "Palavras de Amor"
1993 O Mapa da Mina Ivo Simeone
Você Decide Episódio: "Isca de Polícia"
Olho no Olho Menelau Zapata
1994 A Madona de Cedro Pedro
Você Decide Dino Savazzi Episódio: "A Dívida"
1995 Engraçadinha, Seus Amores e Seus Pecados Ascensorista[98]
Decadência Cego[99]
Explode Coração Jairo
1997 A Justiceira Varela Episódio: "Filha Única"
Por Amor Orestes Greco
1998 Era Uma Vez... Shazan
Labirinto Otacílio Martins Fraga
1999 Luna Caliente Monteiro
2000 A Muralha Padre Simão
2001 Um Anjo Caiu do Céu Alceu
2003 Agora É que São Elas Dr. Benigno
Celebridade Ele mesmo Episódio: "29 de dezembro"
2004 Senhora do Destino Dr. Arthur Fonsceca Episódios: "29 de setembro-9 de outubro"
Como uma Onda Narrador do Primeiro Capítulo Episódio: "22 de novembro"
Um Só Coração Dr. Varela
O Pequeno Alquimista Zaratustra
2006 JK Augusto Elias
2008 Casos e acasos Fúlvio Episódio: "A Vaga, a Entrevista e o Cachorro Quente"
Capitu Vigário da Paróquia
Ciranda de Pedra Quincas Episódios: "18 de setembro-3 de outubro"
2009 Caminho das Índias Profeta Gentileza
2010 Na Forma da Lei José Pedro
2011 Morde & Assopra Plínio Alves Junqueira
2012 As Brasileiras Rômulo Episódio: "Maria do Brasil"
2014 Em Família Benjamin Machado[100]

CinemaEditar

Ano Título Personagem
1966 O Padre e a Moça Padre
1966 Todas as Mulheres do Mundo Paulo[101]
1967 Bebel, Garota Propaganda Bernardo
Edu, Coração de Ouro Edu
1968 A Vida Provisória Estevão[102]
As Amorosas Marcelo
Como Vai, Vai Bem? Astolfo/Padre Bentinho
O Homem Nu Sílvio Proença
Os Marginais Guilherme
1969 Macunaíma Macunaíma branco
Mãe do Macunaíma
1971 A Culpa Heitor
Gaudêncio, o Centauro dos Pampas Gaudêncio
1972 Cassy Jones, o Magnífico Sedutor Cassy Jones
1973 Humor Amargo Amigo
1975 O Rei da Noite Tezinho
1981 Eles não Usam Black-tie Padre Bastos
O Homem do Pau-brasil Mensageiro do Navio
1983 A Difícil Viagem Evandro
1988 O Mentiroso Augusto
1989 Dias Melhores Virão Pompeu
Faca de Dois Gumes Jorge Bragança
Ilha das Flores Narrador
1991 Moradores da Rua Humboldt
1994 Amor! Narrador
1997 Anahy de las Misiones Joca Ramírez
O Velho - A História de Luís Carlos Prestes Narrador
1998 Policarpo Quaresma, Herói do Brasil Policarpo
1999 Outras Estórias Tio Manantonio
2002 Dias de Nietzsche em Turim
Morte Ele [103]
O Casal dos Olhos Doces Homem no Bar
Oswaldo Cruz na Amazônia Narrador
Poeta de Sete Faces
2003 Apolônio Brasil, o Campeão da Alegria
O Homem que Copiava Paulo
2004 Benjamim Benjamim
Como Fazer um Filme de Amor Narrador
O Vestido Doutor Espanhol
Person Ele mesmo
2005 500 Almas Narrador
2006 Saneamento Básico, o Filme Otaviano Marghera
2007 Insolação Narrador
2008 A Festa da Menina Morta Padre
Juventude Davi Weissman
Pequenas Histórias Arlindo[104]
2010 Quincas Berro D'Água Quincas Berro D`Água
2011 Meu País Armando
O Palhaço Valdemar / Puro Sangue
2013 Rânia [105]
Luz, Anima, Ação Ele Mesmo
2018 Todos os Paulos do Mundo Ele mesmo [106]

Prêmios e IndicaçõesEditar

Ano Premiação Categoria Nomeação Resultado
1963 Prêmio Molière Melhor Figurinista
A Mandrágora
Venceu
Prêmio Padre Ventura Melhor Figurinista Venceu
1966 Troféu Candango do Festival de Brasília Melhor Ator
Todas as Mulheres do Mundo
Venceu
1967 Prêmio INC - Instituto Nacional de Cinema[107] Melhor Ator Venceu
Prêmio Air France de Cinema Melhor Ator Venceu
Troféu Candango do Festival de Brasília Melhor Ator
Edu, Coração de Ouro
Venceu
1971 Troféu Imprensa Melhor Revelação Masculina
Assim na Terra Como no Céu
Venceu
1975 Troféu Candango do Festival de Brasília Melhor Ator
O Rei da Noite
Venceu
Prêmio Governador do Estado de São Paulo[108] Melhor Diretor
Réveillon
Venceu
1988 Prêmio Molière[108] Melhor Ator
Delicadas Torturas
Venceu
1990 Prêmio Air France de Cinema Melhor Ator
Faca de Dois Gumes
Venceu
1998 Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá Melhor Ator
Policarpo Quaresma, Herói do Brasil
Venceu
1999 Prêmio Estação Botafogo Melhor Ator Venceu
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Ator Indicado
2000 Festival Internacional de Cinema de Gramado Troféu Oscarito
Homenagem
Venceu
2002 Prêmio Contigo! de TV Prêmio Especial
Carreia na Televisão
Venceu
Vitória Cine Vídeo Melhor Ator
Morte
Venceu
2004 Festival de Cinema Brasileiro de Miami Melhor Ator
Benjamim
Venceu
2005 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Ator Indicado
Prêmio ACIE de Cinema Melhor Ator Indicado
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Ator Indicado
2008 Prêmio Contigo! de Cinema Nacional Melhor Ator Coadjuvante
Saneamento Básico, o Filme
Indicado
Festival Internacional de Cinema de Gramado Mérito Artístico
Juventude
Venceu
Festival de Cinema de Paulínia Melhor Ator
Pequenas Histórias
Venceu
Prêmio ACIE de Cinema Prêmio Honorário
Conjunto da Obra
Venceu
2010 Prêmio Contigo! de Cinema Nacional Melhor Ator
Quincas Berro D'Água
Indicado
2011 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Ator Indicado
2012 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Ator Coadjuvante
O Palhaço
Venceu
Prêmio SESC Filme Festival Melhor Ator Coadjuvante Venceu
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Ator Coadjuvante Indicado
Prêmio Contigo! de Cinema Nacional Melhor Ator Coadjuvante Venceu
2017 Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Prêmio Especial
Homenagem
Venceu

Referências

  1. «Ficha Técnica - Véu de Noiva». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  2. Xavier, Nilson. «Assim na Terra Como no Céu». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  3. «Ficha Técnica - O Homem que Deve Morrer». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  4. Xavier, Nilson. «O Primeiro Amor». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  5. «Shazan, Xerife & Cia». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  6. Xavier, Nilson. «Supermanoela». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  7. «O Casarão». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  8. Xavier, Nilson. «O Tempo e o Vento (1985)». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  9. «Personagens - Armação Ilimitada». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  10. «Tramas - Roda de Fogo». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  11. Xavier, Nilson. «Olho por Olho». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  12. «"Vida Nova", uma história de imigrantes». Jornal Ilustrado. 25 de junho de 2020. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  13. «Sampa». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  14. Xavier, Nilson. «Tieta». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  15. Xavier, Nilson. «Delegacia de Mulheres». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  16. «Personagens - Araponga». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  17. Xavier, Nilson. «Vamp». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  18. a b «Trabalhos na Globo - Paulo José». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  19. «O Mapa da Mina». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  20. Xavier, Nilson. «Olho no Olho». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  21. Xavier, Nilson. «A Madona de Cedro». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  22. Xavier, Nilson. «Engraçadinha, Seus Amores e Seus Pecados». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  23. Xavier, Nilson. «Decadência». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  24. Rodrigues, Guilherme (2020). «Saiba quais atores do elenco de Explode Coração já morreram». Observatório da TV. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  25. Xavier, Nilson. «A Justiceira». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  26. Machado, Guilherme (9 de maio de 2019). «"Por Amor": saiba por onde andam 5 atores da novela que sumiram da TV». Consultado em 30 de agosto de 2020 
  27. «Globo reprisa "Era uma Vez" a partir do dia 29». Folha de S.Paulo. 16 de janeiro de 2007. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  28. «Assunção muda em "Labirinto'». Folha de S.Paulo. 28 de junho de 1998. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  29. «"Luna Caliente" mistura amor, obsessão e morte». Folha de S.Paulo. 12 de dezembro de 1999. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  30. Xavier, Nilson. «A Muralha (2000)». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  31. «Tema Principal - Um Anjo Caiu do Céu». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  32. Xavier, Nilson. «Senhora do Destino». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  33. «Bastidores - Como Uma Onda». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  34. «Gilda e Yolanda se conhecem e discutem por Martim». Central Globo de Comunicação. 19 de janeiro de 2004. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  35. «Um mundo de descobertas aos olhos de um menino genial». Central Globo de Comunicação. 17 de dezembro de 2004. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  36. Takano, Andréia (28 de dezembro de 2005). «JK: Juscelino prepara-se para sua posse». Ofuxico. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  37. «A vaga, a entrevista e o cachorro-quente, no ar 04/09». Central Globo de Comunicação. 1.º de setembro de 2008. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  38. «Ficha Técnica - Capitu». Memória Globo. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  39. Xavier, Nilson. «Ciranda de Pedra (2008)». Teledramaturgia. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  40. «Gentileza gera gentileza». Caminho das Índias - Direto do Estúdio. 14 de fevereiro de 2009. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  41. «José Pedro levanta suspeitas contra Viegas». Gshow - Na Forma da Lei. 30 de junho de 2010. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  42. «Paulo José é aplaudido depois de gravar suas primeiras cenas em "Morde & Assopra"». UOL. 8 de abril de 2011. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  43. «Em "As Brasileiras", Fernanda Montenegro interpreta uma atriz com pouco talento». UOL TV e Famosos. 25 de junho de 2012. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  44. Marreira, Michelle (21 de março de 2020). «Paulo José celebra 83 anos com filhas e muito bolo». Ofuxico. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  45. «Filmografia - O Padre e a Moça». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  46. «Filmografia - Todas as Mulheres do Mundo». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  47. «Filmografia - Bebel, Garota Propaganda». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  48. «Filmorafia - Edu, Coração de Ouro». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  49. «Filmografia - A Vida Provisória». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  50. «Filmografia - As Amorosas». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  51. «Filmografia - Como Vai, Vai Bem?». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  52. «Filmografia - O Homem Nu». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  53. «Filmografia - Os Marginais». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  54. «Filmografia - Macunaíma». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  55. «Filmografia - A Culpa». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  56. «Filmografia - Gaudêncio, o Centauro dos Pampas». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  57. «Filmografia - Cassy Jones, o Magnífico Sedutor». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  58. «Filmografia - Humor Amargo». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  59. «Filmografia - O Rei da Noite». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  60. «Filmografia - Eles Não Usam Black Tie». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  61. «Filmografia - O Homem do Pau Brasil». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  62. «Filmografia - A Difícil Viagem». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  63. «Filmografia - O Mentiroso». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  64. «Filmografia - Dias Melhores Virão». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  65. «Filmografia - Faca de Dois Gumes». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  66. «Não é perfeito porque é colorado"». Folha de S.Paulo. 15 de julho de 2007. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  67. «Os Moradores da Rua Humboldt». Porta Curtas. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  68. «Amor!». Porta Curtas. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  69. Haddad, Naief (28 de novembro de 1997). «'Anahy' se perde na busca da grandeza». Folha de S.Paulo. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  70. «Filmografia - O Velho: A História de Luis Carlos Prestes». Cinemateca brasileira. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  71. Nagib, Lúcia (29 de maio de 1998). «O triste fim de um herói com caráter». Folha de S.Paulo. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  72. Couto, José Geraldo (14 de maio de 1999). «Personagens vivem entre o real e a alucinação». Folha de S.Paulo. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  73. Arantes, Silvana (5 de setembro de 2001). «"Dias de Nietzsche em Turim" será exibido hoje em Veneza». Folha de S.Paulo. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  74. «Morte». Porta Curtas. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  75. Rosa, Giselle Costa (11 de março de 2015). «Mostra 'Paulo José: meio século de cinema' na Caixa Cultural Rio». Ultraverso. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  76. Krakrovics, Fernanda (5 de julho de 2002). «Filme conta saga de Oswaldo Cruz na Amazônia». Folha de S.Paulo. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  77. Sato, Nelson (23 de maio de 2003). «O poeta de sete faces». Folha de Londrina. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  78. «Apolônio Brasil, campeão da alegria». AdoroCinema. 21 de agosto de 2003. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  79. «TV paga exibe making of de "O Homem que Copiava"». Folha de S.Paulo. 9 de junho de 2003. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  80. Morisawa, Mariane (5 de abril de 2004). «Benjamim: Paulo José e Cleo Pires brilham no filme pouco emocionante de Monique Gardenberg baseado em livro de Chico Buarque». ISTOÉ Gente. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  81. «Sessão Brasil exibe 'Como Fazer um Filme de Amor', nesta segunda, dia 25». Rede Globo. 25 de outubro de 2010. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  82. Forlani, Marcelo (13 de maio de 2004). «O Vestido - Crítica». Omelete. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  83. «Person - Filme 2007». AdoroCinema. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  84. «Filme ´500 Almas´ evoca a história dos índios guatós». O Estado de S.Paulo. 7 de julho de 2002. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  85. Lopes, Martha (29 de outubro de 2009). «Com Paulo José, "Insolação" debate relação entre amor e mal-estar». Guia Folha. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  86. Benedetti, Nildo (8 de dezembro de 2017). «'Saneamento básico, o filme' fala do cinema e de seu público». Jornal Cruzeiro do Sul. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  87. «"A Festa da Menina Morta" divide Cannes». O Tempo. 21 de maio de 2008. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  88. Joaquim, Luiz (3 de abril de 2009). «Juventude». Cinema Escrito. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  89. Oliveira, Alysson (8 de julho de 2010). «'Pequenas Histórias' resgata lendas do universo infantil». Consultado em 29 de agosto de 2020 
  90. «'Quincas Berro D' Água' traz Paulo José em atuação inesquecível». G1. 20 de maio de 2010. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  91. «"Meu País" mostra reencontro familiar». Band.com.br. 7 de outubro de 2011. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  92. «TV Brasil apresenta "O Palhaço", com Selton Mello e Paulo José». TV Brasil. 5 de maio de 2020. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  93. «Rânia (Brasil, 2011)». Agência da Boa Notícia. 20 de março de 2013. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  94. «Luz, Anima, Ação». AdoroCinema. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  95. «Todos os Paulos do Mundo faz homenagem a Paulo José». Jornal Correio. 10 de maio de 2018. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  96. Entrevista com Paulo José
  97. Marineide investiga uma denúncia de violência sexual
  98. «Engraçadinha, Seus Amores e Seus Pecados». Memória Globo. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  99. «Decadência - Ficha Técnica». Memória Globo. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  100. teledramaturgia.com.br. «Em Família (elenco) - Teledramaturgia». Consultado em 11 de janeiro de 2014 
  101. Todas as Mulheres do Mundo Itaú Cultural
  102. «A Vida Provisória». Cinemateca Brasileira. Consultado em 17 de março de 2017 
  103. «Morte.». Porta Curtas. Consultado em 22 de maio de 2018 
  104. «Pequenas Histórias». Quimera Filmes. Consultado em 26 de agosto de 2017 
  105. «Rânia». AdoroCinema. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  106. «Todos os Paulos do Mundo». Globo Filmes. Consultado em 22 de maio de 2018 
  107. Filmografia Cinemateca Acessado em 12-10-15
  108. a b PAULO José. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: site. Acesso em: 29 de Mar. 2020
 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Paulo José

Ligações externasEditar

Precedido por
Leonardo Villar
por A Hora e a Vez de Augusto Matraga
Troféu Candango de Melhor Ator
por Todas as Mulheres do Mundo
1966
por Edu, Coração de Ouro
1967

Sucedido por
Joel Barcellos
por Jardim de Guerra
Precedido por
Milton Gonçalves
por A Rainha Diaba
Troféu Candango de Melhor Ator
por O Rei da Noite

1976
Sucedido por
Lima Duarte
por O Crime do Zé Bigorna