Prêmio Grampo

Prémio brasileiro de banda desenhada

Prêmio Grampo de Grandes HQs, também chamado apenas de Prêmio Grampo, é uma premiação de quadrinhos destinada a escolher os melhores títulos publicados no Brasil a cada ano. Considerado um dos mais importantes prêmios do mercado brasileiro de quadrinhos, foi criado pelo jornalista Ramon Vitral e pelo editor Lielson Zeni em 2015 (com a primeira premiação ocorrendo no início do ano seguinte), e conta com a professora e tradutora Maria Clara Carneiro na organização desde a segunda edição. A inspiração para o prêmio foram as listas de "melhores do ano" feitas anualmente pelo jornalista Télio Navega em seu blog Gibizada (que encerrou as atividades em 2015) a partir de rankings elaborados por pessoas ligadas às cena brasileira de quadrinhos.[1][2][3]

Prêmio Grampo de Grandes HQs
Descrição Premiação brasileira de histórias em quadrinhos
Organização Ramon Vitral, Lielson Zeni e Maria Clara Carneiro
Local São Paulo
País  Brasil
Primeira cerimônia 2016

A escolha dos três primeiros colocados (classificados, respectivamente, como Ouro, Prata e Bronze) é feita a partir de uma seleção de todas as HQs lançadas no Brasil com base em listas individuais com 10 títulos em ordem de preferência elaboradas por 20 jurados convidados entre quadrinistas, editores, jornalistas, pesquisadores e empresários ligados ao mercado brasileiro de quadrinhos.[4][2][3]

São elegíveis ao prêmio todas as HQs lançadas no Brasil, sejam nacionais ou estrangeiras, independentes ou publicadas por editora. A única exigência é que sejam inéditas no país (republicações são permitidas desde que em novo formato ou tradução). O resultado é divulgado no início de cada ano, com referência às publicações lançadas entre 1º de janeiro de 31 de dezembro do ano anterior. Além do resultado das três obras mais bem colocadas, são também apresentados o "top 20" e o ranking individual de cada jurado.[5][2]

PremiadosEditar

Ano Obra Autor(a) Editora Nota(s)
2016 Ouro Aventuras na Ilha do Tesouro Pedro Cobiaco Mino [4]
Prata Talco de Vidro Marcello Quintanilha Veneta
Bronze Dupin Leandro Melite Zarabatana
2017 Ouro Bulldogma Wagner Willian Veneta [6]
Prata Você é um Babaca, Bernardo Alexandre S. Lourenço Mino
Bronze Desconstruindo Una Una (tradução de Carol Christo) Nemo
2018 Ouro Angola Janga - Uma História de Palmares Marcelo D'Salete Veneta [7]
Prata Aqui Richard McGuire (tradução de Érico Assis) Cia das Letras
Bronze Mensur Rafael Coutinho Cia das Letras
2019 Ouro Ayako Osamu Tezuka (tradução de Marcelo Yamashita Salles e Esther Sumi) Veneta [8]
Prata A Arte de Charlie Chan Hock Chye Sonny Liew (tradução de Maria Clara Carneiro) Pipoca & Nanquim
Bronze Eles Estão por Aí Bianca Pinheiro e Greg Stella Todavia
2020 Ouro Minha Coisa Favorita é Monstro Emil Ferris (tradução de Érico Assis) Companhia das Letras [9]
Prata Luzes de Niterói Marcello Quintanilha Veneta
Bronze Intrusos Adrian Tomine (tradução de Érico Assis) Nemo
2021 Ouro Sabrina Nick Drnaso (tradução de Érico Assis) Veneta [10]
Prata A Solidão de um Quadrinho Sem Fim Adrian Tomine (tradução de Érico Assis) Nemo
Bronze Mau Caminho Simon Hanselmann (tradução: Diego Gerlach) Veneta
2022 Ouro Escuta, Formosa Márcia Marcello Quintanilha Veneta [11]
Prata Manual do Minotauro Laerte Coutinho Companhia das Letras
Bronze Carniça e a Blindagem Mística - Parte 2: A Tutela do Oculto Shiko independente

Referências