Restinga (São Paulo)

município brasileiro do estado de São Paulo
Restinga
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Restinga
Bandeira
Brasão de armas de Restinga
Brasão de armas
Hino
Gentílico restinguense
Localização
Localização de Restinga em São Paulo
Localização de Restinga em São Paulo
Mapa de Restinga
Coordenadas 20° 36' 10" S 47° 28' 58" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Região metropolitana Franca
Municípios limítrofes São José da Bela Vista, Franca e Batatais
Distância até a capital 415 km
História
Fundação 28 de fevereiro de 1964 (56 anos)
Administração
Prefeito(a) Amarildo (MDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 245,599 km²
População total (Censo IBGE/2010[2]) 6 587 hab.
Densidade 26,8 hab./km²
Clima Não disponível
Altitude 910 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 14430-000
Indicadores
IDH (PNUD/2000[3]) 0,757 alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 77 767,783 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 11 470,17
Outras informações
Padroeiro(a) Nossa Senhora Aparecida
Website restinga.sp.gov.br (Prefeitura)
camararestinga.sp.gov.br (Câmara)

Restinga é um município brasileiro do estado de São Paulo pertencente a Aglomeração Urbana de Franca.

HistóriaEditar

Restinga tem sua origem, como em vários outros municípios, motivada pelos ciclos econômicos no inicio do século XIX.

Assim sendo, constituía-se em entreposto de comercialização do sal e que mais tarde, com a estrada de ferro, veio se firmar como posto de troca, onde os comboios faziam das tropas além de oferecer hospedagem aos viajantes que desbravavam o sertão paulista.

A Companhia Mogiana de Estrada de Ferro chegou com seus trilhos até Franca em 1887 e, em 1895, inaugurou sua estação de aprada em terras da Fazenda Monte Belo,de propriedade do Coronel Isaac Vilela de Andrade, à qual denominou Restinga, em lembança à vizinha fazenda com o mesmo nome, de propriedade de João Alexande Dias.

Como todo interior até a chegada da estrada de ferro, tudo era muito rudimentar e sua economia pode-se dizer que era apenas uma economia de subsistência. Com a passagem dos trilhos o comércio passa a desenvolver e iniciar-se então o apogeu da cultura cafeeira que ocupa as terras roxas do NE paulista justificando a expansão ferroviária até a região, posição de desenvolvimento que se manteve até por volta do ano de 1.920.

No final do século XIX a companhia Mogiana comprou alguns metros de terra da Fazenda, com ajuda de alguns fazendeiros da região, construiu-se uma estação ferroviária que recebeu o nome de Restinga, nome sugerido e emprestado pelo Sr. João Alexandre Dias, dono de uma propriedade agrícola que tinha este nome. Na mesma ocasião, o Coronel Isaac Vilela de Andrade bem feitor da região, mandou que fosse construída uma capela para a glória de Nossa Senhora Aparecida, que deixou à frente uma área onde seria construído uma praça. Em 21 de janeiro de 1897 começaram a ser construídas as primeiras casas de moradias e junto se instala o comércio no pequeno vilarejo, formando um pequeno grupo de comerciantes.

Os primeiros moradores da cidade foram os fazendeiros Joaquim Barbosa de Sales Pinto, Coronel Amélio Canto Rosa, Antônio de Oliveira Carvalho e ainda João simão, comerciante e fornecedor de dornentes à ferrovia, João Anselmo, José Marcelino de Agnelo, Santo Spadoni, Silverio Campaneli e Francisco Vilela.

O major Joaquim Firmino de Andrade foi quem construiu as duas primeiras casas que deram início ao povoado e também instalou uma eneficiadora de café. Com a crise cafeicultura em 1929, a economia de Restinga sofreu grave revés, mas superou-se com a cultura de cereais em suas férteis terras e a criação de gado.

Do ponto de vista político administrativos, o atual município de Restinga que surgiu de forma já explicada, teve através da Lei nº 1266 de 28 de outubro de 1911 criado o “distrito de paz de Restinga”, no município da comarca de Franca. A categoria de Município foi criada através do Decreto Lei nº 8092, aprovada pela Assembléia Legislativa de São Paulo, em 28 de fevereiro de 1964.

Formação AdministrativaEditar

Distrito criado com a denominação de Restinga, por Lei Estadual nº 1266, de 28-10-1911, subordinado ao município de Franca. Em divisão administrativa do Brasil referente ao ano de 1911 o distrito de Restinga figura no município de Franca. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960. Elevado à categoria de município com a denominação de Restinga, pela lei estadual nº 8092, de 28-02-1964, desmembrado do município de Franca. Constituído do distrito sede. Instalado em 03-04-1965. Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.

GentílicoEditar

Restinguense

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 20º36'12" sul e a uma longitude 47º28'58" oeste, estando a uma altitude de 910 metros. Sua população estimada em 2004 era de 6.188 habitantes.

Possui uma área de 245,599 km²

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2000

População total: 7.593

Densidade demográfica (hab./km²): 26,80

Renda Média: 2,5 salários mínimos

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 17,54

Taxa de alfabetização: 98,6%

PIB per capita R$24.005,35

Expectativa de vida (anos): 71,09

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,705

(Fonte: IBGE)

HidrografiaEditar

RodoviasEditar

ComunicaçõesEditar

A cidade foi atendida pela Companhia Telefônica Brasileira (CTB) até 1973[5], quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP), que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[6], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[7] para suas operações de telefonia fixa.

Administração públicaEditar

Poder Executivo
 Ver artigo principal: Lista de prefeitos de Restinga

O atual prefeito de Restinga é Amarildo Tomás do Nascimento (MDB), eleito em 2016 para o quadriênio 2017-2020, com 2.819 votos, por meio da Coligação "A Esperança de uma Restinga Melhor - Mexe o Doce".

O Poder Legislativo municipal, com Câmara composta por nove vereadores, tem os seguintes vereadores: Alexandre Ferreira, Ana Imaculada Valério, Cleiton Candido da Silva, Edson Marques Pimenta, Evanildo Donizete Montagnini, Helton Tavares dos Santos, Julimar da Silva Rodrigues, Oswaldo Martini Miguel Cubas e Rodolfo Soares.

ReligiãoEditar

Igreja Católica 

Diocese Paróquia [8]
Diocese de Franca Nossa Senhora Aparecida

A Paróquia Nossa Senhora Aparecida foi criada no ano de 1992.

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Relação do patrimônio da CTB incorporado pela Telesp» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  6. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  7. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 
  8. http://diocesefranca.org.br/paroquias.asp?forania=1

Ligações externasEditar