Ribeirão Grande

município brasileiro do estado de São Paulo
Ribeirão Grande
  Município do Brasil  
Portal RG.jpg
Símbolos
Bandeira de Ribeirão Grande
Bandeira
Brasão de armas de Ribeirão Grande
Brasão de armas
Hino
Gentílico ribeirão-grandense
Localização
Localização de Ribeirão Grande em São Paulo
Localização de Ribeirão Grande em São Paulo
Ribeirão Grande está localizado em: Brasil
Ribeirão Grande
Localização de Ribeirão Grande no Brasil
Mapa de Ribeirão Grande
Coordenadas 24° 05' 56" S 48° 21' 54" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Região intermediária[1] Sorocaba
Região imediata[1] Itapeva
Municípios limítrofes Capão Bonito, Guapiara, Iporanga e Eldorado
Distância até a capital 230 km
História
Fundação 19 de maio de 1993 (26 anos)
Aniversário 19 de maio
Administração
Prefeito(a) Eliana dos Santos Silva (PSDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 332,071 km²
População total (Censo IBGE/2010[3]) 7 419 hab.
Densidade 22,3 hab./km²
Clima subtropical (Cfb)
Altitude 690 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 18315-000
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [4]) 0,705 alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 72 291,812 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 10 276,02
Website www.ribeiraogrande.sp.gov.br (Prefeitura)

Ribeirão Grande é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 24º05'57" sul e a uma longitude 48º21'55" oeste, estando a uma altitude de 690 metros. Sua população, segundo o censo de 2010, é de 7.419 habitantes. Possui uma área de 332 km².

HistóriaEditar

O Município cresceu principalmente com o desenvolvimento dos núcleos Freguesia Velha à margem direita do Rio das Almas, à margem do Rio Ribeirão Grande o Bairro dos Cruzes em torno da Casa Grande, e o povoado de Ribeirão Grande em torno da Capela do Bom Jesus, padroeiro do município.

O povoado dos Cruzes surgiu primeiro que Ribeirão Grande, em torno da Casa Grande, importante exemplo de construção Taipa de Sopapo, a base de barro socado com as mãos e madeira, datada segundo relatos de moradores locais sendo do século XVIII.

Personalidades se destacaram ao longo do tempo. Na ajuda e construção da igreja Francisco Silvério Ferreira, que doou a imagem do santo padroeiro do município. Paulino Amantino Ferreira que doou o terreno para a construção da escola.

Ribeirão Grande foi rota de passagem de tropeiros, marcando a culinária local, com pratos derivados de milho, encapotado e o Rojão. As festas religiosas e danças são frequentes e tradicionais. O Fandango de Tamanco mantém viva uma tradição de mais de cinquenta anos associada à cultura rural.

Pertencente inicialmente ao município de Capão Bonito, o bairro Ribeirão Grande foi elevado a Distrito em 28 de fevereiro de 1964 e elevado a município pela Lei 7664 de 30 de dezembro de 1991, implantado a partir de 1993.

GeografiaEditar

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2000

População total: 7.390

  • Urbana: 2.325
  • Rural: 5.065
  • Homens: 3.816
  • Mulheres: 3.574

Densidade demográfica (hab./km²): 22,26

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 26,70

Expectativa de vida (anos): 66,28

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,94

Taxa de alfabetização: 83,35%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,705

  • IDH-M Renda: 0,622
  • IDH-M Longevidade: 0,688
  • IDH-M Educação: 0,805

(Fonte: IPEADATA)

Rodovia de Acesso.

ComunicaçõesEditar

A cidade era atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[6], que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[7], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[8] para suas operações de telefonia fixa.

Vista panorâmica (parcial) de Ribeirão Grande.

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  7. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  8. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar