Abrir menu principal
Rumbora

A banda na tenda Brasil do Rock in Rio 3
Informação geral
Origem Brasília, DF
País  Brasil
Gênero(s) rock brasileiro, rock alternativo, música ensolarada, rock ensolarado, rock híbirido
Período em atividade 1997 - 2005

2019 - atualmente

Gravadora(s) Trama, Unimar Music
Integrantes Alf
Beto
Ex-integrantes Bacalhau
Biu
Fabrício
Leandro

Rumbora é uma banda brasileira iniciada em 1997 em Brasília tendo como membros constantes Alf e Beto. Com a primeira formação, juntamente com os integrantes Biu e Bacalhau, lançam em 1999, o primeiro disco, 71 (espécie de número da sorte dos integrantes da banda), lançou o Rumbora e seu "rock ensolarado" em São Paulo. O primeiro single da banda, "Chapírous", já chegou fazendo barulho no rock alternativo brasileiro e seu videoclipe foi indicado na categoria de melhor videoclipe de rock no VMB (Video Music Brasil). "Skaô", outro hit desse disco, foi mais longe ainda, sendo indicado na categoria "escolha da audiência", a mais importante da MTV. Nas rádios a banda também teve sucesso: "Skaô" ficou 3 meses em primeiro lugar na rádio Brasil 2000 em São Paulo, sendo coroada como a canção do ano. O grupo também foi indicado para o prêmio de banda-revelação no Prêmio Multishow de Música Brasileira e teve 5 indicações para a premiação da revista ‘Showbizz", incluindo o de disco do ano.

O segundo disco, Exército Positivo e Operante, foi lançado em novembro de 2000. Com o single "O Mapa da Mina", o Rumbora entrou na lista dos 25 mais executados do Brasil. Em 2001 foi novamente indicado para a "escolha da audiência", entrou em trilhas sonoras de programas de tv e apresentou, segundo a crítica especializada, um dos melhores e mais agitados shows da Tenda Brasil no Rock in Rio 3. Na seqüência foram lançados os hits "O Passo do Azuilson", "Veste o Uniforme" (versão bem-humorada de "Born to Be Alive" do cantor francês Patrick Hernandez) e "Mal do Mundo". Em 2002, acabou o contrato com a gravadora Trama e Bacalhau deixou o Rumbora, sendo substituído por Fabrício. Ao final da tour, Biu e Fabrício se desligam da banda que se transformou em um trio com a entrada de Leandro na bateria. Alf, Beto e Leandro aproveitam as mudanças para experimentar, e principalmente, renovar, criando um rock dançante, moderno e singular. [1]

Entre maio e outubro de 2003, o Rumbora gravou de forma totalmente independente seu terceiro disco. Batizado de Trio Elétrico e lançado em 2004 com o single e videoclipe de "Freio de mão", a banda começou outra turnê, novamente angariando críticas positivas e entrando nas mais pedidas das rádios-rock de São Paulo e Brasília. Em dezembro de 2005 a banda interrompeu suas atividades e seus integrantes seguiram em novos projetos. [1]. Alf passou pelos Raimundos, montou o "Supergalo" e lançou disco solo, Beto seguiu a carreira de web-designer e Leandro passou a trabalhar no artístico da Mtv. No dia 05 de dezembro de 2015, em show no festival Porão do Rock, Alf convidou os integrantes da primeira formação do Rumbora para tocar algumas músicas da banda.

Em 2019, ano que o primeiro álbum da banda faz 20 anos, é anunciado o retorno da banda em turnê comemorativa com os fundadores Alf e Beto juntamente com Iuri Rio Branco (parceiro do projeto solo de Alf desde 2013) na bateria.

Índice

DiscografiaEditar

Ano Título
1999 71
2000 Exército Positivo e Operante
2003 Trio Elétrico

Bonus-tracksEditar

Ano Título
2000 Tá na Área Futebol Pop - faixa 11: "Pereba"

VideografiaEditar

  • Rumbora - Chapírous (1999)
  • Rumbora - Skaô (1999)
  • Rumbora - Pereba (1999)
  • Rumbora - O mapa da mina (2000)
  • Rumbora - Veste o uniforme (2001)
  • Rumbora - Freio de mão (2004)

Referências

  1. a b Música.com.br. «Rumbora - Discografia». Consultado em 19 de novembro de 2012 
   Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.