Raimundos

Banda de rock
 Nota: "Caio Cunha" redireciona para este artigo por ser integrante da banda. Para o político de Mogi das Cruzes, veja Caio Cesar Machado da Cunha.

Raimundos é uma banda brasileira de rock formada em Brasília em 1987.[1] O nome é derivado de uma de suas maiores influências, a banda Ramones. Com oito discos autorais, trinta anos de existência e mais de cinco milhões de cópias vendidas, é uma das principais bandas dos anos 90.[2][3]

Raimundos
Raimundos
Raimundos em 2013. Da esquerda para a direita: Marquim, Caio, Digão e Canisso.
Informação geral
Origem Brasília, Distrito Federal
País Brasil
Gênero(s)
Período em atividade 1987-1990
1992-presente
Gravadora(s) Banguela Records
Warner Music Brasil
Independente
ST2 Records
Deckdisc
Som Livre
Integrantes Digão
Marquim
Caio Cunha
Jean Moura
Ex-integrantes Rodolfo Abrantes
Alf
Fred Castro
Canisso
Página oficial www.raimundos.com.br

História editar

Primeira fase (1987-1990) editar

O grupo foi constituído em Brasília no ano de 1987. Era formado pelos vizinhos Digão, na bateria, e Rodolfo Abrantes, na guitarra.[4] Eram influenciados pelas bandas Dead Kennedys, Suicidal Tendencies e Ramones,[5] atuando como cover desta última. Na época, faltava um baixista, e então Canisso passou a tocar com a dupla.[6]

A primeira apresentação da banda foi realizada na casa de Gabriel Thomaz, cantor do Autoramas, durante a virada de ano de 1988.[7] Fred, que estava presente naquela apresentação, eventualmente se tornou baterista da banda.[8] Dentre suas influências, Raimundos também incorporou a cultura nordestina,[9] em parte em virtude do compositor de forró Zenilton,[10] considerado pelos integrantes da banda como sua maior influência nordestina.[11] Rodolfo, mais tarde, recordou: "Minha família é da Paraíba, e eu me lembro que desde os dez anos, eu sempre ia naqueles churrascos com os meus pais. Tocava forró o tempo inteiro, e eu achava aquilo um saco. Só gostava das canções do Zenilton, por causa das letras sacanas, achava aquilo muito fera."[12]

O ritmo da banda se manteve constante até sua separação, em 1990:[13] Canisso começou a estudar Direito na Universidade de Brasília e teve filhos; Digão deixou de tocar bateria por problemas auditivos e começou a tocar guitarra;[14] e Rodolfo por sua vez passou a cantar na banda Royal Street Flesh,[15] casou-se e mudou-se para o Rio de Janeiro.[16]

O retorno e o sucesso pelo Brasil (1992-97) editar

O retorno se deu em 1992 com uma oportunidade em tocar em um bar de Goiânia.[17] Como Digão havia passado para a guitarra, a banda começou a procura por um baterista, chegando até a utilizar uma bateria eletrônica. Não obtendo bons resultados, recrutam Fred, que na época já era fã do grupo.[18][19] No ano seguinte a banda gravou uma fita demonstrativa contendo "Nega Jurema", "Marujo", "Palhas do Coqueiro" e "Sanidade", iniciando então divulgação pelo país. A banda passou a ser reconhecida pela mídia e por outras bandas, e foi convidada a tocar no Rio de Janeiro. Nesta época, abriram apresentações de Camisa de Vênus e Ratos de Porão no Circo Voador, além de uma temporada para o Titãs.[20]

Em 1994, lançam seu primeiro disco, intitulado apenas como Raimundos, pelo selo Banguela dos Titãs.[21] O disco teve boa aceitação, vendendo mais de 150 mil cópias.[22] O som pesado, com letras cheias de palavrões e com fortes influências nordestinas, chamou a atenção da mídia e do público, com canções como "Puteiro em João Pessoa". O grande sucesso do álbum foi a balada pornô-erótica "Selim", que impulsionou as vendas do disco e tornou a banda conhecida no país inteiro. O álbum foi de extrema importância para o cenário musical brasileiro, devido ao som inovador (intitulado "forró-core") e ao fato de ter sido um dos responsáveis pela "abertura de portas" para o rock dos anos 90, influenciando praticamente todas as bandas que se formariam depois.[23][24]

Em 1995, voltam ao estúdio pra gravar Lavô Tá Novo pela gravadora Warner. Com mais ênfase no hardcore em detrimento ao forró, gerou sucessos como "Esporrei Na Manivela", "Pitando No Kombão", "O Pão da Minha Prima" e "I Saw You Saying (That You Say That You Saw)" e superou as vendas do original.[25][26] Os Raimundos se consolidaram com participações nos festivais Monsters of Rock e Hollywood Rock, onde tocaram ao lado de grupos clássicos como Motorhead e Iron Maiden.[27] Em 1996 a banda lança uma caixa com CD, história em quadrinhos e fita VHS chamada Cesta Básica.[28]

Crise (1998) editar

Em 1997 vão até Los Angeles para gravar Lapadas do Povo. O disco deixa de lado letras e melodias engraçadas, investe no peso e em letras mais sérias. Entre as canções destacam-se "Andar na Pedra" com um clipe estrelado pelo ator Matheus Nachtergaele, uma regravação de "Oliver's Army" de Elvis Costello, e uma versão de uma canção dos Ramones, "Pequena Raimunda (Ramona)". Apesar das boas críticas, o disco acaba vendendo menos que os anteriores.[29][30] Para piorar, em um show na cidade de Santos, litoral de São Paulo, um dos alambrados onde o público saía caiu, provocando a morte de oito pessoas e 67 feridos. Posteriormente classificado como "eterna ferida", a banda se abalou com o ocorrido e cancelou diversas apresentações.[31][32]

Retorno ao sucesso e a saída de Rodolfo (1999-2001) editar

Em 1999 a banda volta ao sucesso com Só no Forévis, o disco mais vendido da banda.[33] Um fato curioso foi que a primeira tiragem do CD foi roubada, o que levou os Raimundos a saírem tanto nas páginas policiais quanto nas páginas de cultura dos jornais.[34] Fora esse pequeno incidente, tudo tinha voltado como antes, com letras mais debochadas e bem humoradas, assim como nos primórdios da banda.[35] O disco emplacou vários hits nas rádios e na MTV Brasil, como "A mais Pedida", "Me Lambe"[36][37] e "Mulher de Fases", a música de maior sucesso da banda.[38] Para coroar a ótima fase, em 2000 a banda lança, no auge de seu sucesso,[39] junto com a MTV, um álbum duplo ao vivo reunindo seus maiores sucessos, MTV Ao Vivo, gravado em Curitiba e São Paulo.[40][41] Em outubro de 2000, os Raimundos foram uma de seis bandas brasileiras que se retiraram do Rock in Rio após a exclusão d'O Rappa. Anos depois Fred acrescentaria que a banda estava desconfortável com o fato de que ao contrário da turnê onde usavam o próprio cenário e equipamento, o contrato previa usar o que era providenciado pelo festival sem nem a possibilidade de uma passagem de som para garantir a qualidade do concerto.[42]

Em janeiro de 2001, em meio aos trabalhos de divulgação do MTV Ao Vivo, Rodolfo se converteu ao evangelismo,[43] e com o encerramento da turnê do disco em junho daquele ano,[44] Rodolfo anuncia o seu desligamento da banda, declarando ter optado em viver de acordo com sua crença e que a música "20 e Poucos Anos", de Fábio Jr; regravada recentemente pelo Raimundos, o ajudou a refletir sobre a decisão.[45]

Éramos Quatro e a chegada de Marquim (2001) editar

Ainda em junho, logo após a saída de Rodolfo, os demais integrantes da banda chegaram a declarar o término do Raimundos,[46] Entretanto, a banda ainda tinha um contrato vigente com a Warner, o qual previa o lançamento de mais um disco. Mediante a inesperada saída de Rodolfo, a banda optou por não gravar material inédito, e sim utilizar material já existente em seu acervo para cumprir o contrato. Na ocasião a Warner chegou a cogitar o lançamento físico do especial Balada da MTV.[47]

Para esse novo disco, que foi lançado com o título de Éramos Quatro, o Raimundos entrou em estúdio no formato power trio, com Digão nos vocais, para regravar "Sanidade", música que já havia sido registrada na fita demo o grupo em meados de 1992, e que originalmente já era cantada por Digão. Para completar o disco foram resgatadas duas faixas de estúdio, sendo elas um cover de "Desculpe, Mas Eu Vou Chorar", da dupla Leandro e Leonardo e uma versão da canção infantil "Nana Neném", que foi gravada para uma campanha publicitária das sandálias Rider, em 1998. Também foi adicionado ao disco o setlist de um show tributo a Ramones que a banda fez no aniversário da rádio Rádio 89, em 2000, tendo a participação de Marky Ramone nestas. Com exceção de Sanidade, todas as músicas ainda traziam a voz do antigo vocalista.[48][49]

Com o apoio dos fãs, a banda reconsiderou o encerramento de suas atividades, e junto ao anúncio do lançamento do disco Éramos Quatro, em outubro de 2001, também apresentou sua nova formação, agora com Digão, além de guitarrista, vocalista e Marquim (ex-Peter Perfeito) na segunda guitarra.[48]

O primeiro show da nova formação do Raimundos foi em 28 de outubro de 2001, em um festival promovido pela Rádio Mix no Anhembi.[47][50]

Kavookavala e Pt Qq cOisAh: A saída de Canisso e a chegada de Alf (2002-05) editar

Em 2002, ainda pela gravadora Warner, a banda lançou o seu primeiro disco de inéditas pós a era Rodolfo, o Kavookavala.[51] O mesmo contou com participações especiais de Derrick Green, vocalista do Sepultura, do funkeiro Mr. Catra[52] e também de Telo, que é coautor de quase todas as músicas do disco.[53] O show de lançamento do novo trabalho aconteceu no Olympia no dia 13 de setembro daquele mesmo ano.[54]

Apesar do disco ter sido bem recebido tanto pela crítica quanto pelo público, sua vendagem não foi tão expressiva quanto aos discos lançados na era Rodolfo, fato que levou os membros da banda a questionar a atuação da Warner mediante a esse lançamento. Dos videoclipes gravados para esse álbum, apenas o de "Fique! Fique!" foi financiado pela gravadora, o da música "Joey", foi bancado pela própria banda.[55][56][57]

Em novembro de 2002, meio a turnê de divulgação do disco, Canisso deixou a banda, por motivos que na época não foram esclarecidos,[58][59] e logo Alf, também vocalista do Rumbora, assumiu seu posto, seguindo em turnê com a banda.[60][61]

Em 2004, já insatisfeitos com os resultados obtidos pelo último lançamento da Warner, o grupo encerrou de vez a sua parceria com a gravadora, tornando-se uma banda independente.[55]

Sem vínculos com nenhuma gravadora, em 2005 a banda lançou o Ep Pt Qq cOisAh (lê-se "Ponto Qualquer Coisa"), contendo cinco faixas inéditas. Diferente de todos os lançamentos anteriores da banda, esse foi disponibilizado apenas para download gratuito através do site da MTV.[62][56][63][64]

Saída de Fred e Alf, chegada de Caio e retorno de Canisso (2007) editar

Em março de 2007, período em que o Raimundos vivia um período longe a grande mídia, Fred e Alf anunciaram um novo projeto paralelo ao grupo, o Supergalo.[65] Já em junho a saída de ambos foi anunciada pelo Raimundos,[66] e na ocasião Canisso foi chamado para fazer duas apresentações com a banda, que já contava com Caio como novo baterista.[67] Em agosto de 2007, foi a vez de Digão iniciar um projeto paralelo ao Raimundos, ao lado de Denis Porto; ex-vocalista da banda carioca Mr. Sombra, ele fundou o projeto Denis & Digão, um duo acústico de voz e violão.[68] Com o lançamento do disco do duo, MuitAMORdomia, somado as declarações de Digão sobre o Raimundos não ser mais sua prioridade musical na ocasião,[69] foi especulado que Digão estaria deixando o Raimundos e que Telo, autor de diversas composições do grupo, desde o primeiro disco, assumiria seu lugar, o que de fato nunca aconteceu.[70]

Novas turnês (2008-09) editar

A banda voltou a fazer vários shows, lançou uma turnê em 2008, rotulada de "A volta de Canisso", continuaram fazendo shows de médio porte pelo Brasil inteiro, resgatando velhos fãs e conquistando o público mais jovem. Essa turnê conseguiu fazer a banda voltar à evidência. A principal aparição da banda, foi no programa Altas Horas, em abril de 2008. Nesse meio tempo a banda baixou o seu cachê para ter mais shows, com Digão agendando os shows, e Canisso se tornando o produtor de estrada e cobrador dos cachês.[71]

No ano de 2009, era possível perceber pistas de que a situação voltaria a ser favorável para a banda. Depois de sete anos longe da grande mídia, a banda se dizia preparada para voltar a tocar junto com os grandes nomes do rock mundial. Digão afirmou: "afinal, uma das bandas que mais fez sucesso nos anos 1990 e início dos anos 2000, jamais se acabaria aos poucos. Pelo contrário, o tempo serviu para aprendermos a não dependermos 100% da mídia sacana!".[carece de fontes?]

Turnê com Tico Santa Cruz nos vocais e o DVD Roda Viva (2009-11) editar

Em 2010 o Raimundos iniciou uma parceria com Tico Santa Cruz, que assumiu temporariamente os vocais da banda em uma turnê pelo Brasil. Embora Digão ainda cantasse algumas músicas durante os show, na ocasião permaneceu maior parte do tempo tocando guitarra e fazendo backing vocal. A ideia da parceria surgiu do próprio vocalista do Detonautas, através de uma publicação feita em seu Twitter em 16 de outubro de 2009.[72][73] Embora a turnê com Tico tenha iniciado de fato em 2010, no dia 27 de novembro de 2009 o cantor se apresentou pela primeira vez junto ao Raimundos no Festival Cerrado Virtual, em Brasília, que reuniu artistas para um tributo ao produtor Tom Capone.[74]

Além de uma série de shows com o novo vocalista, onde incluísse também passagens por grandes festivais pelo Brasil,[75] junto à Tico o Raimundos voltou a participar, naquele, ano de programas de grande audiência na televisão, como o Altas Horas[76] e o Big Brother.[77] Tico declarou anos mais tarde que sua passagem pela banda foi fundamental para reergue-la, já que de fato a mesma passava por situação muito difícil naquela ocasião.[78]

Em meio a sua estadia na banda, Tico levou um grupo de fãs do Raimundos entraram em atrito com um grupo de fãs do NX Zero em virtude a uma discussão protagonizada entre os vocalistas das respectivas bandas.[79] Di Ferrero, do NX Zero, que disse através do seu Twitter: "Raimundos é foda! #VoltaRodolfo!!!". Se sentindo atacado, Tico rebateu o comentário e iniciou uma polêmica na qual chegou declarar em tom de ameaça que em breve ambos se encontrariam pessoalmente no Atlântida Festival, evento que ocorreu em Porto Alegre, em maio de 2010.[80][81] Para a surpresa de Tico, em meio a apresentação do Raimundos no tal festival, Canisso acabou convidando Di Ferrero para participar de uma das músicas no show e com isso propôs encerrar o a polêmica.[82][79]

No final de 2010, o Raimundos voltou a lançar novos trabalhos, porém sem a presença de Tico Santa Cruz. Em novembro de 2010 a banda lançou o single "Jaws"; a primeira música inédita em cinco anos,[83] que ainda no mesmo mês também ganhou um vídeo clipe.[84] Em 18 dezembro de 2010 a banda realizou a gravação do DVD Roda Viva no Kazebre, em são Paulo, em uma noite em que também se apresentaram as bandas Velhas Virgens e Dead Fish.[85][86] Cerca de 15 mil pessoas compareceram a gravação que conta com cerca de 25 faixas.[carece de fontes?]

O DVD foi lançado no dia 26 maio de 2011, no Opinião em Porto Alegre.[87] Em novembro do mesmo ano, apresentou-se no SWU Music & Arts Festival.[88] Em fevereiro de 2012, gravou um novo Luau MTV, na praia do Pepê, no Rio de Janeiro.[89]

Novos discos e DVDs (2012-17) editar

Em 2012, os Raimundos lançaram em conjunto com seus ídolos do Ultraje a Rigor o álbum O Embate do Século: Ultraje a Rigor vs. Raimundos, onde as bandas tocavam músicas do repertório alheio. O álbum foi lançado no dia 20 de julho de 2012, pela gravadora Deck.[90][91] As duas bandas se apresentaram juntas no programa "Agora é Tarde".[carece de fontes?]

O oitavo disco de inéditas dos Raimundos e primeiro em doze anos,Cantigas de Roda, foi lançado em 2014. Produzido com a ajuda de Billy Graziadei, líder do Biohazard, começou a ser gravado em setembro de 2013 e foi totalmente financiado por crowdfunding, que alcançou mais de R$ 123 mil,[92] apesar da meta inicial ser de R$55 mil.[71][93] Canisso descreveu o álbum como sendo de músicas pesadas. "Vai ser uma trilha sonora para rodinha, música de roda".[94] Em julho de 2013 a banda disponibilizou a música inédita Politics" no seu site oficial para download,[95] paralelamente a música também foi lançada na 89 FM A Rádio Rock. Em 13 de julho lançaram na internet o clipe da música em comemoração ao Dia Mundial do Rock.[96][97] Em 2014, a banda tocou na terceira edição do Lollapalooza Brasil.[71]

Em 2015, os Raimundos gravaram duas versões rock do samba "Meu Lugar", de Arlindo Cruz: uma para a abertura do campeonato mundial de skate bowl, o Oi Bowl Jam 2015, transmitido pela Rede Globo, chamada "Meu Lugar (Madureira)";[98] outra para a abertura da novela Malhação, chamada "Vitória pra Comemorar (Meu Lugar)".[99] Em 2016, aconteceu a gravação do DVD Raimundos Acústico em Curitiba, com a participação de vários artistas, como Fred, o baterista da formação original,[100] Ivete Sangalo, Alexandre Carlo e Marcão,[101] que foi lançado no segundo bimestre de 2017 .[102] Em março de 2017, lançaram o vídeo clipe de "Bonita", a primeira música de trabalho do DVD acústico.[103]

Nos aniversário de 25 anos de lançamento do álbum de estreia da banda, foi lançada a turnê comemorativa com a presença do baterista Fred, na qual dividiu a apresentação com Caio, numa inusitada formação com duas baterias no palco.[104][105]

Em 2019, a banda foi convidada a se apresentar o festival Rock in Rio. Canisso, Digão, Caio e Marquim dividiram o Palco Mundo com a banda CPM 22, sendo uma das apresentações destaques da segunda noite do festival.[106]

Morte de Canisso e entrada de Jean Moura (2023-presente) editar

Com a morte de Canisso em março de 2023,[107] rapidamente, o Raimundos anunciou que o roadie da banda, Jean Moura, assumiria o posto de baixista para o cumprimento da agenda de shows.[108] Jean já vinha sendo ensaiado por Canisso para eventuais substituições.[109][110]

O primeiro show do grupo com Jean ocorreu 12 dias após a morte de Canisso, no dia 25 de março. A apresentação ocorreu em Cláudio, cidade mineira, durante o 6º Encontro Motociclístico da Cidade Carinho.[111][112]

Em junho de 2023, o Raimundos, em parceria com a rádio 89 FM, promoveu um show em homenagem a Canisso, no qual participaram uma série de nomes da música nacional, dentre eles BNegão, Andreas Kisser, Dinho Ouro Preto, Supla, Di Ferrero, Fiuk, Vitor Kley, Gabriel Thomaz e Jimmy London.

O show ocorreu na Audio, em São Paulo, tendo toda sua renda revertida para a família de Canisso.[113]

Integrantes editar

Formação atual editar

  • Digão: bateria (1987 - 1990), vocal de apoio (1987 - 1990; 1992 - 2001), guitarra (1992 - presente) e vocal (2001 - presente)
  • Marquim: guitarra e vocal de apoio (2001 - presente)
  • Caio Cunha: bateria e vocal de apoio (2007 - presente)
  • Jean Moura: baixo e vocal de apoio (2024 - presente; músico de turnê 2023)

Ex-integrantes editar

Linha do tempo editar

Discografia editar

 Ver artigo principal: Discografia dos Raimundos

Álbuns de estúdio editar

Referências

  1. «Banda Raimundos completa mais de 25 anos de estrada». Correio Braziliense. 21 de abril de 2013. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  2. Tony Aiex (28 de maio de 2019). «Há 20 anos o Raimundos rompia fronteiras ao lançar "Só No Forevis"». Tenho Mais Discos Que Amigos. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  3. Ana Gadelha (7 de maio de 2020). «Com o sucesso 'Mulher de Fases', Raimundos marcou uma geração». Portal Em Tempo. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  4. Bruno Félix (12 de março de 2020). «Raimundos apresentam nesta sexta-feira (13), em Goiânia, turnê de 25 anos do primeiro disco da banda». O Popular. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  5. Ana Beatriz Brisola (28 de outubro de 1994). «Raimundos trazem hardcore ao Palace». Folha de S. Paulo. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  6. «Capital do Rock recebe tributo a Ramones e Raimundos nesta quarta». Jornal de Brasília. 6 de maio de 2015. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  7. Vinicius Felix (18 de março de 2016). «"Meu primeiro primeiro show…"». Medium. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  8. Tomaz Autran (10 de novembro de 1996). «Raimundos querem implodir São Paulo». Folha de S. Paulo. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  9. José Luiz Dalchiavon (14 de setembro de 2011). «Banda de fases: Raimundos se apresenta na Capital». Jornal do Comércio. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  10. ANSELMO SOBRINHO, Jorge Alexandre Fernandes. Entre a sanfona e a guitarra: hibridismos e identidades no rock'n'roll e heavy metal nacionais dos anos 90. 2013. 127 f., il. Dissertação (Mestrado em História)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/13459.
  11. «Músico salgueirense recebe homenagem da prefeitura no São João Solidário». Sim TV. 16 de junho de 2020. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  12. «Raimundos e a macheza nordestina». Universidade Federal Fluminense. 5 de junho de 2013. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  13. «CÁ ENTRE NÓS - DIGÃO». Bacanudo. 2018. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  14. «Entre tapas e beijos». Correio Braziliense. 14 de maio de 2014. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  15. «Raimundos lançam CD modelo mainstream 99 e conversam com leitores». Folha de S. Paulo. 24 de maio de 1999. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  16. Anderson Hentges e Rômalo Bessa (29 de junho de 2017). «Rock Brasileiro, conheça as bandas Skank, Engenheiros do Hawaii e Raimundos». Rádio 93 FM. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  17. Jose Abrão (17 de agosto de 2017). «Raimundos: "Goiânia marcou muito a gente"». Mais Goiás. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  18. Augusto Diniz (22 de agosto de 2017). «Raimundos abusa dos hits da carreira para superar shows de portugueses e ucranianos». Jornal Opção. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  19. Lupa Charleaux (Julho de 2014). «Raimundos Helles, a cerveja mais pedida do Rock». Blog N'Roll. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  20. «Raimundos». Portal do Rock. 2009. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  21. Mauro Ferreira (14 de setembro de 2019). «Primeiro álbum dos Raimundos é editado em LP com status de ter apontado tendência do rock brasileiro nos anos 1990». G1. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  22. «Raimundos festejam boa fase e tocam primeiro disco em show especial no Circo Voador». O Globo. 15 de março de 2012. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  23. Ricardo Ramos (2019). «RAIMUNDOS - 25 ANOS DE HARDCORE, FORRÓ, SELINS E PUTEIROS». Torre de Vigilância. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  24. Matheus Ribeiro (18 de maio de 2019). «OS 20 ANOS DE 'SÓ NO FORÉVIS', O MAIOR CLÁSSICO DO RAIMUNDOS». Revista Cifras. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  25. Tony Alex (3 de junho de 2015). «Raimundos relança "Lavô Tá Novo" em vinil». Tenho Mais Discos Que Amigos. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  26. Eder Parladore (12 de março de 2000). «A conquista do mundo». Jornal Virtual. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  27. Ozael Laranjeiras (27 de janeiro de 2012). «RAIMUNDOS UMA HISTÓRIA (IN)TENSA». Na Lupa. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  28. John Pereira (18 de fevereiro de 2015). «Além do Som: O Raimundos é tão bom quanto antes!». Audio Grama. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  29. Cristina Grillo (20 de outubro de 1997). «Raimundos, poeira, fumaça e rock». Folha de S. Paulo. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  30. Marcelo Lopes Vieira (9 de dezembro de 2019). «Raimundos: "Lapadas do Povo" (1997) - você devia ouvir isto». Gaveta de Bagunças. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  31. José Claudio Pimentel (8 de novembro de 2017). «Tragédia que matou oito em show do Raimundos completa 20 anos: 'Ferida'». G1. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  32. «Há 15 anos, tragédia em show dos Raimundos matava 8 e feria 63». G1. 27 de janeiro de 2013. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  33. «"Só No Forevis" (1999), o álbum mais vendido dos RAIMUNDOS!». Casa dos Clássicos. 21 de setembro de 2019. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  34. Nelson Sato (20 de maio de 1999). «CD roubado e bem misturado». Folha de Londrina. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  35. «Além dos Mamonas: 5 bandas nacionais que usam humor em suas músicas». Tenho Mais Discos Que Amigos. R7. 16 de julho de 2019. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  36. «Raimundos: álbum "Só no Forevis" completa 21 anos». Rádio Rock. 27 de maio de 2020. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  37. Felipe Ernani (6 de julho de 2020). «Em 1999, Raimundos levava adolescentes à loucura no Programa Livre». Tenho Mais Discos Que Amigos. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  38. Carlos da Hora (Junho de 2019). «20 anos de Só no Forevis, obra-prima do Raimundos». N'Roll. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  39. Jeff Dantas (3 de setembro de 2010). «Bandas que marcaram época: Raimundos #1». Minilua. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  40. Da redação (11 de maio de 2000). «Raimundos gravam CD ao vivo em Curitiba». Folha de Londrina. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  41. Marcelo Valletta (27 de outubro de 2000). «Raimundos lançam álbum duplo ao vivo». Folha de S. Paulo. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  42. Carneiro, Luiz Felipe Carneiro (2022). Rock in Rio - A história: Bastidores, segredos, shows e loucuras que marcaram o maior festival do mundo. [S.l.]: Globo Livros. pp. 217–9. ISBN 6559870588 
  43. Ribeiro, Rodrigo (20 de junho de 2001). «Raimundos: O verdadeiro motivo para a saída de Rodolfo da banda». Whiplash. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  44. Albuquerque, Nelson (1 de junho de 2001). «Raimundos encerram turnê em São Paulo». Diário do Grande ABC. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  45. Pinheiro, Augusto (22 de junho de 2001). «"Banda trocou ideologia por sucesso"». Folha de São Paulo. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  46. Goro, Dai (15 de junho de 2001). «Fim dos Raimundos». Omelete. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  47. a b Da redação (10 de outubro de 2001). «Raimundos lançam CD "Éramos 4"». O Estadão. Consultado em 29 de março de 2023. Cópia arquivada em 29 de março de 2023 
  48. a b Spina, André (11 de outubro de 2001). «Raimundos lança disco e mostra que continua sem Rodolfo». Folha de São Paulo. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  49. P. de Abreu, Luan (12 de julho de 2018). «Raimundos: Em 2001, o álbum com participação de Marky Ramone». Whiplash. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  50. Da redação (28 de outubro de 2001). «Show termina em tumulto em São Paulo». Diário do Grande ABC. Consultado em 29 de março de 2023. Cópia arquivada em 29 de março de 2023 
  51. Mena, Fernanda (24 de junho de 2002). «Raimundos lançam disco de canções inéditas no dia 1º». Folha de São Paulo. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  52. Paulo Andrade, João (25 de maio de 2019). «Em 17/06/2002: Raimundos lança o álbum Kavookavala». Whiplash. Consultado em 7 de agosto de 2023. Cópia arquivada em 7 de agosto de 2023 
  53. Carnovale, Rafael (7 de julho de 2002). «Resenha - KavooKavala - Raimundos». Whiplash. Consultado em 7 de agosto de 2023. Cópia arquivada em 7 de agosto de 2023 
  54. Da redação (13 de setembro de 2002). «Raimundos voltam às origens com show no Olympia». Folha de São Paulo. Consultado em 7 de agosto de 2023. Cópia arquivada em 7 de agosto de 2023 
  55. a b Beto Ramone (25 de junho de 2004). «Banda Raimundos está fora da gravadora Warner». Whiplash. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  56. a b Da redação (18 de fevereiro de 2005). «Raimundos apela para downloads». Folha de São Paulo. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  57. Felipe Branco Cruz (5 de abril de 2015). «"Estou esperando um restart em toda a música", diz Digão sobre rock atual». Uol. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  58. "Daigoro" Pacheco, Matheus (1 de novembro de 2002). «Canisso deixa o Raimundos». Omelete. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 16 de março de 2023 
  59. Da redação (11 de novembro de 2002). «Caniço deixa os Raimundos». Folhateen. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 16 de março de 2023 
  60. Da redação (11 de novembro de 2002). «Vocalista do Rumbora substitui Canisso no Raimundos». Diário do Grande ABC. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  61. Viveiros, Eduardo (5 de dezembro de 2002). «Raimundos já tem novo baixista». Omelete. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  62. Da redação. «Raimundos .Qq cOizAh». MTV Brasil. Consultado em 19 de março de 2023. Arquivado do original em 14 de março de 2023 
  63. Nascimento, Carolina (15 de fevereiro de 2005). «Raimundos muda estratégia e disponibiliza para download músicas do próximo CD». Época Negócios. Consultado em 19 de março de 2023. Arquivado do original em 19 de março de 2023 
  64. Sallum, Erika (28 de fevereiro de 2005). «Raimundos pede socorro». Folha de São Paulo. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  65. Da redação (6 de março de 2007). «Músicos dos Raimundos e Rumbora em nova banda». Whiplash. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  66. Tourinho, Carlos; Alberto de Oliveira, Carlos (7 de junho de 2007). «Raimundos: Fred fora e Canisso de volta». Whiplash. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  67. Nascimento, André (19 de agosto de 2013). «Raimundos: Canisso relembra fase pós-Raimundos». Whiplash. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  68. Nascimento, André (4 de agosto de 2007). «Ex-Raimundos: Digão com novo projeto». Whiplash. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  69. Da redação (25 de Agosto de 2007). «Digão afirma que Raimundos não é sua prioridade musical». Cifra Club. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  70. Tourinho, Carlos (27 de agosto de 2007). «Agora é Digão quem sai dos Raimundos?». Whiplash. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  71. a b c Raimundos arrecada o dobro em vaquinha virtual para gravar novo álbum, Estado de Minas
  72. Da redação (24 de novembro de 2009). «Tico Santa Cruz assume o vocal do Raimundos em 2010». Rolling Stone. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  73. Calazans, Ricardo (24 de novembro de 2009). «Tico Santa Cruz é o novo vocalista dos Raimundos». O Globo. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  74. Seragusa, Fabiana (28 de novembro de 2009). «Tico se apresenta pela primeira vez com Raimundos; assista». Folha de São Paulo. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  75. Da redação (12 de abril de 2010). «Saiba mais sobre as bandas do Atlântida Festival». GZH. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  76. Nascimento, André (24 de abril de 2010). «Raimundos: banda se exibirá no Altas Horas da TV Globo». Whiplash. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  77. de Souza, Ana Carolina (4 de março de 2010). «BBB 10: Big Brother tem festa rock com Raimundos». Extra. Consultado em 19 de março de 2023 
  78. Ernani, Felipe (1 de maio de 2021). «"Bunda mole": em live, Tico Santa Cruz detona Digão e fala sobre os Raimundos». Tenho mais Discos que Amigos. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  79. a b Da redação (6 de maio de 2010). «Raimundos e NX Zero: Tico se encontra com Di Fererro». Whiplash. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  80. «Di Ferrero e Tico Santa Cruz trocam farpas pelo Twitter». Terra. 26 de abril de 2010. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  81. Da redação (26 de abril de 2010). «Di Ferrero e Tico Santa Cruz discutem pelo Twitter». Diário do Grande ABC. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  82. Jefferson Alves (10 de maio de 2010). Tico santa Cruz e Di ferrero - Reconciliaçao no Atlantida Festival 2010 (vídeo). YouTube. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  83. Souza de Vasconcelos, Ícaro (19 de novembro de 2010). «Raimundos: banda lança música inédita, "Jaws"». Whiplash. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  84. Da redação (30 de novembro de 2010). «Raimundos divulga clipe da música Jaws». Correio Braziliense. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  85. Seragusa, Fabiana (17 de novembro de 2010). «Raimundos grava DVD em São Paulo sem Tico Santa Cruz». Folha de São Paulo. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  86. Inglez de Souza, Henrique (21 de novembro de 2010). «ENTREVISTA - DIGÃO E AS NOVIDADES DO RAIMUNDOS». Guitar Player. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  87. Da redação (26 de maio de 2011). «Raimundos lança o DVD Roda Viva no Opinião». GZH. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  88. «Raimundos é confirmado no SWU». Multishow. 24 de outubro de 2011. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  89. Nascimento, André (29 de fevereiro de 2012). «Luau MTV é transferido para o Rio de Janeiro». Whiplash. Consultado em 19 de março de 2023. Cópia arquivada em 19 de março de 2023 
  90. «Ultraje a Rigor vs. Raimundos: O embate do século no rock brasileiro - Bandas de Garagem - UOL». Bandasdegaragem.uol.com.br. Consultado em 22 de outubro de 2016 
  91. «Ultraje a Rigor e Raimundos | Bandas gravam disco com covers uma da outra | Omelete» (em (em português)). Omelete.uol.com.br. 13 de junho de 2012. Consultado em 22 de outubro de 2016 
  92. Porto Lomba, Denis (1 de agosto de 2013). «Catarse: CD Raimundos - Cantigas de Roda». Catarse. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  93. «"Novo disco terá muito hardcore", diz Digão sobre o novo álbum do Raimundos - Rolling Stone Brasil». Rollingstone.uol.com.br. Consultado em 22 de outubro de 2016 
  94. «CD do Raimundos sai em junho com "músicas de roda", garante Canisso - Últimas Notícias - UOL Música». Musica.uol.com.br. Consultado em 22 de outubro de 2016 
  95. [1]
  96. «Raimundos lança o clipe de "Politics"». Punknet.com.br. 13 de julho de 2013. Consultado em 22 de outubro de 2016 
  97. «Raimundos lança clipe da música "Politics"; assista». Cifra Club News. Consultado em 22 de outubro de 2016 
  98. «Raimundos faz versão de samba clássico para Mundial de Skate Bowl». globoesporte.com 
  99. «Raimundos canta música de abertura da nova 'Malhação'». Música 
  100. «Raimundos revela a participação do baterista Fred Castro em gravação de DVD». Punknet :: música + informação. 5 de outubro de 2016. Consultado em 13 de janeiro de 2017. Arquivado do original em 16 de janeiro de 2017 
  101. «Gravação do DVD Acústico em Curitiba - Raimundos». Raimundos. 12 de julho de 2016 
  102. «Raimundos grava DVD acústico com participação de Ivete e Dinho; confira - 20/11/2016 - Ilustrada - Folha de S.Paulo». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 11 de janeiro de 2017 
  103. «Acústico e com trio de metais, Raimundos lança clipe do hit "Bonita"» 
  104. Tony Alex (27 de janeiro de 2019). «Raimundos faz primeiro show comemorativo com Fred na bateria; vídeos». Tenho Mais Discos Que Amigos. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  105. «Raimundos comemora 25 anos de carreira e relança disco de estreia em vinil». Rolling Stones. 16 de setembro de 2019. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  106. «CPM 22 e Raimundos tocarão juntos no Rock in Rio 2019». Diário do Rio. 20 de março de 2019. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  107. Brêda, Lucas (17 de março de 2023). «Canisso, baixista dos Raimundos, morreu vítima de um infarto em sua casa». Folha de São Paulo. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  108. Da redação (18 de março de 2023). «Raimundos anuncia baixista para cumprir agenda de shows». Kiss FM. Consultado em 29 de março de 2023. Cópia arquivada em 29 de março de 2023 
  109. Da redação (16 de março de 2023). «Viúva revela que Canisso ensaiou baixista para integrar Raimundos». Gshow. Consultado em 21 de março de 2023. Cópia arquivada em 21 de março de 2023 
  110. Da redação (16 de março de 2023). «Raimundos: banda cumprirá agenda de shows com Jean Moura no baixo». 89 FM. Consultado em 21 de março de 2023. Cópia arquivada em 21 de março de 2023 
  111. Ribeiro, Mateus (27 de março de 2023). «Raimundos faz seu primeiro show após morte de Canisso; veja imagens». Whiplash. Consultado em 29 de março de 2023. Cópia arquivada em 29 de março de 2023 
  112. Da redação (12 de janeiro de 2023). «6º Encontro Motociclístico da Cidade Carinho». Prefeitura Municipal de Cláudio. Consultado em 29 de março de 2023. Cópia arquivada em 29 de março de 2023 
  113. Da redação (29 de junho de 2023). «É hoje: Tributo ao Canisso reúne grandes nomes da música nacional». 89 FM. Consultado em 10 de agosto de 2023. Cópia arquivada em 10 de agosto de 2023 

Ligações externas editar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Raimundos