Abrir menu principal
Salyut 4
Insignia da Missão
Salyut Insignia
Estatísticas da Missão
Nome da Missão: Salyut 4
Sinal de chamada: Salyut 4
Lançamento: 26 de dezembro de 1974
04:15:00 UTC
Baikonur,
U.S.S.R
Reentrada: 3 de fevereiro de 1977
Grupos: 2
Ocupada: 92 dias
Em Órbita: 770 dias
Número de
Órbitas:
12 444
Apogeu: 168 mi (270 km)
Perigeu: 136 mi (219 km)
Período: 89.1 min
Inclinação 51.6 deg
Distância
Percorrida:
~313 651 190 mi
(~504 772 660 km)
Massa em Órbita: 18 500 kg
Salyut 4

A Salyut 4 (DOS 4) foi uma estação espacial Salyut lançada em 26 de dezembro de 1974 em órbita com um apogeu de 355 km, um perigeu de 343 km e uma inclinação orbital de 51.6 graus. Ela era essencialmente uma cópia da DOS 3, e ao contrário desta, foi um sucesso completo. Três grupos tentaram embarcar na Salyut 4 (Soyuz 17 e Soyuz 18 aterrizaram; Soyuz 18a sofreu uma abortagem no lançamento). O segundo grupo se manteve por 63 dias, e uma cápsula Soyuz não tripulada se manteve aterrizada na estação durante três meses, provando a durabilidade do sistema a longo prazo. A Salyut 4 saiu de órbita em 3 de fevereiro de 1977.

Salyut 4


EspecificaçõesEditar

  • Comprimento - 15.8 m
  • Diâmetro máximo - 4.15 m
  • Volume Habitável - 90 m³
  • Peso no lançamento - 18,900 kg
  • Veículo de Lançamento - Proton (três estágios)
  • Inclinação orbital - 51.6°
  • Area de painéis solares - 60 m²
  • Número de painéis solares - 3
  • Produção de eletricidade - 4 kW
  • Trasportadores de reabastecimento - Soyuz Ferry
  • Número de portos de aterrisagem - 1
  • Total de missões tripuladas - 3
  • Total de missões não-tripuladas - 1
  • Total de missões tripuladas de longa duração - 2

Naves espaciais visitante e gruposEditar

InstrumentaçãoEditar

O instumendo de Raio-X da Salyut 4, muitas vezes chamado de telescópio Filin, consistia de quatro contadores proporcionais de fluxo de gás, três dos quais tinham uma superfície de detecção total de 450 cm² na faixa de energia de 2-10 keV, e um que possuia uma superfície efetiva de 37 cm² para a faixa de 0.2 a 2 keV (32 a 320 aJ). O campo de visão era limitado por um colimador slit para 3° &vezes; 10° FWHM. A instrumentação também incluia sensores ópticos que eram montado no lado externo da estação junto com os detectores de raio-X, uma fonte de alimentação e unidades de medida que estavam no interios da estação. Calibrações baseadas na terra dos detectores eram consideradas junto com uma operação no voo em três modos: orientação inercial, orientação orbital, e exame. As informações podiam ser coletadas em quatro canais de energia: de 2 a 3.1 keV (320 a 497 aJ), de 3.1 a 5.9 keV (497 a 945 aJ), de 5.9 a 9.6 keV (945 a 1,538 aJ), e de 2 a 9.6 keV (320 a 1,538 aJ) nos maiores detectores. O menor detector tinha níveis descriminatórios ajustados para 0.2 keV (32 aJ), 0.55 keV (88 aJ), e 0.95 keV (152 aJ).

CiênciaEditar

Entre outrass, as observações de Sco X-1, Cir X-1, Cyg X-1, e A0620-00 foram publicadas das informações do Filin. Um fluxo altamente variavel de energia entre 0.6 e 0.9 keV (96 e 144 aJ) foi detectado na Sco X-1. Cir X-1 não foi detectada por completo durante a observação de 5 de julho de 1975, provendo um limite superior na emissão de 3.5e-11 erg.cm-2s-1 (35 fW/m²) na faixa entre 0.2 e 2.0 keV (32 e 320 aJ). Cyg X-1 foi observada em váris ocasiões. Possui um fluxo altamente variável, foram observados os domínios de tempo e energia.


Expedições da Salyut 4Editar

Expedição Grupo Data de
Lançamento
Voo de Subida Data de
Aterrisagem
Voo de Descida Dias de
Duração
Soyuz 17 Georgi Grechko,
Aleksei Gubarev
11 de janeiro de 1975
21:43:37 UTC
Soyuz 17 10 de fevereiro de 1975
11:03:22 UTC
Soyuz 17 29.56
Soyuz 18 Pyotr Klimuk,
Vitali Sevastyanov
24 de maio de 1975
14:58:10 UTC
Soyuz 18 26 de julho de 1975
14:18:18 UTC
Soyuz 18 62.97

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar