Sceaux (Hauts-de-Seine)

comuna francesa
Sceaux
  Comuna francesa França  
Hauts-de-Bièvre.jpg
Símbolos
Brasão de armas de Sceaux
Brasão de armas
Gentílico Scéens
Localização
Sceaux está localizado em: França
Sceaux
Localização de Sceaux na França
Coordenadas 48° 46' 43" N 2° 17' 26" E
País  França
Região Blason France moderne.svg Ilha de França
Departamento Blason département fr Hauts-de-Seine.svg Altos do Sena
Administração
Prefeito Philippe Laurent
Características geográficas
Área total 3,60 km²
População total (2010) [1] 19 638 hab.
Densidade 5 455 hab./km²
Altitude máxima 103 m
Altitude mínima 53 m
Código Postal 92330
Código INSEE 92071
Website sceaux.fr

Sceaux é uma comuna francesa na região administrativa da Ilha-de-França, no departamento de Hauts-de-Seine. Estende-se por uma área de 3,60 km². Em 2010 a comuna tinha 19 638 habitantes (densidade: 5 455 hab./km²).[1]

GeografiaEditar

Comunas limítrofesEditar

TransporteEditar

 
No início do século XX, a cidade também foi servida pelas linhas de tramway do departamento do Sena. Aqui se vê o 128 (Porte d'Orléans - Sceaux), durante a operação pela STCRP.

Sceaux está ligada à rede RER por meio de duas estações da linha RER B : Sceaux e Robinson, terminal da linha. A estação Parc de Sceaux fica muito perto de Sceaux, mas está localizada dentro da cidade de Antony.

Quinze linhas de ônibus ligam Sceaux a Paris e comunas limítrofes, via redes de ônibus da Ilha de França: doze linhas da rede RATP (128, 179, 192, 194, 195, 188, 294, 388, 390, 391, 394 e 395) e três linhas da rede de ônibus Paladin (6, 12 e 13).

ToponímiaEditar

Sceaux, é uma "cela" : apud Cellas por volta de 1120, depois Ceaux, a ortografia atual foi influenciado pela palavra "selo"[2].

O nome de Sceaux é mencionado em 1120 e vem da palavra latina cellae que significa "pequenas casas"[3].

HistóriaEditar

A existência da paróquia de Sceaux é atestada pela primeira vez por um ato de 1203, o que indica que a paróquia de Ceaux foi destacada da de Châtenay[4] de que dependia anteriormente, a última relevante ela mesma sob o capítulo de Notre-Dame de Paris[5]. A primeira igreja de Sceaux foi construída em 1214[6].

O período revolucionárioEditar

A eleição do primeiro prefeito de Sceaux foi realizada em 7 de fevereiro de 1790 na igreja paroquial. Os 125 "cidadãos ativos" que participaram elegeram o prefeito, o promotor e os cinco membros do município. Richard Glot, empresário e proprietário  da manufatura de faiança e de porcelana de Sceaux, foi eleito prefeito no primeiro turno de votação[7].

Em 1793, Sceaux, que se chamava então Sceaux-Penthièvre, tomou, por iniciativa da "Sociedade popular" de Sceaux e por decreto da Convenção Nacional, o nome de Sceaux-l'Unité. Os nomes das ruas também foram alteradas, e a igreja transformada em Templo da Razão[8].

O domínio de Sceaux, transformado em algum momento em escola de agricultura, foi comprado em 1798 por um comerciante de Saint-Malo, Jean François Hippolyte Lecomte. O mau estado do castelo logo levou esse último a destruí-lo; ele assegurou no entanto a preservação de vários edifícios, incluindo o pavillon de l'Aurore e a orangerie. O parque foi transformado em terras agrícolas, salvo que o anexo da ménagerie foi poupado graças à sua compra por uma associação de habitantes de Sceaux[9]. É neste jardim público que se realizará durante décadas o famoso "Bal de Sceaux", onde Honoré de Balzac situa certas cenas de seu romance Le Bal de Sceaux e que ele descreve como: "um festival semanal que, por sua importância, ameaçou então se tornar uma instituição"[10]. Primeiro coberto com uma tenda à maneira dos pavilhões chineses e iluminado por lanternas à quinque, o baile foi aberto em 20 de maio de 1799 (prairial, ano VII). Mas no ano X da República, a Sociedade do jardim e das águas teve que reconhecer que a tenda estava arruinada e foi decidido por unanimidade para construir uma imensa rotunda de madeira, um telhado leve coberto de ardósia, portado por quatro pilares, com um pilar central em torno do qual a orquestra deveria ter lugar. Esse que foi feito. O público veio cada vez mais numeroso porque a rotunda poderia abrigar dois mil dançarinos[11].

Sceaux se tornou cidade sede do arrondissement do departamento do Sena em 1800[12].

DemografiaEditar

Evolução demográfica
1793 1800 1806 1821 1831 1836 1841 1846 1851
1 865 1 403 1 569 1 340 1 433 1 670 1 844 2 023 2 035
1856 1861 1866 1872 1876 1881 1886 1891 1896
2 133 2 267 2 578 2 287 2 460 2 783 3 443 3 567 3 926
1901 1906 1911 1921 1926 1931 1936 1946 1954
4 541 4 857 5 532 6 207 6 995 7 840 8 418 8 448 10 601
1962 1968 1975 1982 1990 1999      
19 024 19 913 19 709 18 317 18 052 19 494      

Para os censos a partir de 1962, a população legal corresponde à população sem duplicidades, segundo define o INSEE.


PatrimônioEditar

Personalidades ligadas à comunaEditar

 
Jean-Pierre Claris de Florian é um escritor occitano que viveu em Sceaux.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «Populations légales des communes en vigueur au 1er janvier 2013». www.insee.fr (em francês). INSEE. Dezembro de 2012. Consultado em 3 de abril de 2013 
  2. – Marianne Mulon –Noms de lieux d’Île-de-France, Bonneton, Paris, 1997 ISBN 2862532207
  3. «Cópia arquivada». Consultado em 22 de abril de 2017. Arquivado do original em 23 de abril de 2017 
  4. A comuna de Châtenay é hoje chamada Châtenay-Malabry
  5. Histoire de la ville de Sceaux, p. 36.
  6. Histoire de la ville de Sceaux, p. 509.
  7. Histoire de la ville de Sceaux, Predefinição:Pp..
  8. Histoire de la ville de Sceaux, Predefinição:Pp..
  9. Histoire de la ville de Sceaux, Predefinição:Pp..
  10. Honoré de Balzac, Le Bal de Sceaux, édition Flammarion GF, 1985, p. 120.
  11. Catálogo da exposição "Histoire du Bal de Sceaux, 1799-1896, de 11 a 28 de junho de 1981, publicado em 1981 pela associação les Amis de Sceaux, citado por Anne-Marie Baron em um volume onde são reunidos La Maison du chat-qui-pelote, Le Bal de Sceaux, La Vendetta, La Bourse, Flammarion GF, 1985, ISBN não especificado, p. 275.
  12. Histoire de la ville de Sceaux, p. 457.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Geografia da França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.