Seberi é um município brasileiro localizado no norte do estado do Rio Grande do Sul. Pertence a região do Conselho Regional de Desenvolvimento do Médio Alto Uruguai (CODEMAU), tem área de 30.264ha

Seberi
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Seberi
Bandeira
Brasão de armas de Seberi
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Fortaleza do Alto Uruguai"
Gentílico seberiense
Localização
Localização de Seberi no Rio Grande do Sul
Localização de Seberi no Rio Grande do Sul
Mapa de Seberi
Coordenadas 27° 28' 40" S 53° 24' 10" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Municípios limítrofes Erval Seco, Cristal do Sul, Pinhal, Jaboticaba, Taquaruçu do Sul e Boa Vista das Missões
Distância até a capital 417 km
História
Fundação 4 de junho de 1959 (61 anos)
Administração
Prefeito(a) Cleiton Bonadiman (MDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 301,422 km²
População total (Censo IBGE/2010[2]) 10 902 hab.
Densidade 36,2 hab./km²
Clima subtropical úmido
Altitude 546 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [3]) 0,761 alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 136 797,141 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 12 289,74

HistóriaEditar

O município, antes de sua emancipação, era um dos distritos de Palmeira das Missões, sendo mencionado na história local como uma das portas de entrada de colonos na Colônia Guarita.[5] O local era chamado inicialmente de “Boca da Picada”, denominação logo substituída pelo topônimo "Fortaleza" e finalmente Seberi.[5] O novo nome passou a ser utilizado somente a partir do ano de 1944 uma vez que seu nome anterior (Fortaleza) era utilizado na identificação de outra área.[5]

GeografiaEditar

Seberi é um município que faz parte da Microrregião de Frederico Westphalen e que conta com a rodovia BR-386. Localiza-se a uma latitude 27º28'41" sul e a uma longitude 53º24'09" oeste, estando a uma altitude de 546 metros. Limita-se ao norte com os municípios de Taquaruçu do Sul e Frederico Westphalen, a o sul com Boa Vista das Missões, ao este com Erval Seco e a leste com Cristal do Sul,Pinhal e Jaboticaba. Sua população estimada em 2010 é de 10.902 habitantes.

EconomiaEditar

Está cercada por lavouras de soja, trigo, fumo e milho, dentre outros cultivos, que são suas principais fontes de renda. A bacia leiteira e o gado de corte, também são importantes ativos econômicos.

O município é sede do CIGRES, consórcio intermunicipal de gestão de resíduos sólidos, compreendendo mais de 30 municípios da região norte do Estado. Também é sede da AMZOP, Associação dos Municípios da Zona da Produção.

Possui uma pequena rodoviária ligeiramente afastada do centro da cidade, centro este que basicamente cerceia a Avenida Flores da Cunha, a principal da cidade, e que conta com uma boa rede de comércio possui dois hotéis e duas pousadas.

No centro da cidade possui uma praça toda revitalizada com concha acústica para shows e eventos como a Colonia em Festa, Motoseb e Semana Farroupilha, mais uma praça localizada no Bairro Boca da Picada e um Largo em frente a atual Prefeitura Municipal de Seberi. Para os praticantes das provas campeiras, características aos Rodeios Crioulos, existe uma pista para estas praticas, toda iluminada e com arquibancadas, localizada no Parque de Rodeios, próximo a BR 386.

Um município rico em cultura, onde se nota a presença marcante das etnias italiana, alemã, polonesa, açoriana e afrodescendente.

Infraestrutura UrbanaEditar

Praça Nossa Senhora da PazEditar

A praça Nossa Senhora da Paz fica localizada no Centro do município e conta com diversos atrativos para a população como área para lazer, bares, playground para crianças, quadra de esportes, além da Concha Acústica. Nesta Praça está localizado outro grande atrativo turístico da região central da cidade: A Paróquia Nossa Senhora da Paz. A atual construção da igreja é datada de 1977, a qual substituiu a construção de 1924.

Praça João Francisco BorgesEditar

A Praça João Francisco Borges está localizada junto ao Ginásio Municipal de Esportes Luiz Julio Gemelli. A gestão municipal (2017-2020) protocolou junto ao Ministério do Turismo o projeto desenvolvido pela arquiteta municipal Janaína Karpinski.[6]

O projeto de revitalização conta com espaço para caminhada, playground, futebol, ciclovia, áreas de lazer, arborização, paisagismo, academia e iluminação para a praça João Francisco Borges[7]

Centro de Convivência da Terceira IdadeEditar

Em janeiro de 2020 foram iniciadas as obras do Centro de Convivência da Terceira Idade. Com uma área coberta total de 339,21 metros quadrados, foram investidos R$ 228.086,42 com recursos do Ministério do Desenvolvimento Social.

O centro de convivência contempla um amplo salão para atividades, cozinha e área de churrasqueira, banheiros masculino/feminino e uma área de integração. O empreendimento é destinado aos idosos do município, que passam a contam com um local específico para a realização de suas atividades.

PolíticaEditar

PrefeitosEditar

  • Marcelo Zanchet (1959 - 1964)
  • Túlio Luis Zanchet (1964- 1969)
  • Casemiro Milani (ARENA, partido da ditadura militar da época) (1969 - 1973)
  • Odilon Osório de Oliveira (ARENA], partido da ditadura militar da época) (1973 - 1976)
  • José Alves de Sousa (ARENA, partido da ditadura militar da época) (1977 - 1982)
  • Vilson de Melo (PDS, antigo ARENA) (1983 - 1988)
  • José Alves de Sousa (PDS, antigo ARENA) (1989 - 1992)
  • Luis João Queirós (MDB) (1993-1996)
  • Alceo Bonadiman (2 mandatos) (PP) (1997-2000 e 2001-2004)
  • Marcelino Galvão Bueno Sobrinho ([MDB) (2005-2008 e 2009-2012)
  • Renato Gemelli Bonadiman (PP) (2013-2016)
  • Cleiton Bonadiman (MDB) (2017-2020)

Acontecimentos políticosEditar

Em 2020 o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou a chapa eleita em 2016. Os chefes do executivo, Cleiton Bonadiman, prefeito e Marcelino Galvão Bueno Sobrinho, vice-prefeito, foram cassados em julgamento realizado pelo TSE em 19 de junho de 2020[8] O Ministério Público acusou Cleiton Bonadiman (MDB) e seu vice-prefeito, de receberem verbas de campanha sem origem definida. O TSE considerou que o montante de R$ 55.644,91, que não tiverem origem definida (depositados em espécie na conta de campanha) representaram 83,23% do total de gastos da campanha e, portanto, afetaram a legitimidade da eleição municipal[8]

Festa Literária de SeberiEditar

Em 2015 ocorreu o lançamento da primeira Festa Literária de Seberi (FLIS). A FLIS é um evento de natureza multi-cultural, que busca expressar-se a partir do universo dos livros e da leitura, em um encontro com todas as outras manifestações artísticas. A feira foi proposta para consolidar-se como um evento multicultural que parte da proposta de realização continuada de uma feira do livro, mas que proporciona, além do espaço voltado a divulgação, comercialização e intercâmbio de obras de literatura, a oferta de atrações variadas do campo legitimamente cultural.[9] Atualmente a feira já está em sua III edição realizada. Atividades que são desenvolvidas estão a feira do livro, encontro com escritores, teatro, música, espaços de leitura, contação de histórias, mostra de fotografias e de trabalhos pedagógicos.

Ver tambémEditar

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  5. a b c PEDROSO JÚNIOR, Edilson Wanderlei. Estudo sobre a formação do município de Seberi - RS. 2009. 187f. Dissertação ( Mestrado em Geografia) Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, 2009.[ligação inativa]
  6. «Prefeitura de Seberi». www.pmseberi.com.br. Consultado em 19 de junho de 2020 
  7. «Executivo busca recursos para revitalizar espaço público em Seberi». O Alto Uruguai. Consultado em 19 de junho de 2020 
  8. a b «TSE cassa diplomas de prefeito e vice-prefeito de Seberi (RS)». www.tse.jus.br. Consultado em 19 de junho de 2020 
  9. Chirú, Grupo de Jornalismo (20 de março de 2015). «Em abril tem Festa Literária em Seberi». Grupo Chirú de Jornalismo. Consultado em 23 de agosto de 2020 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.