Abrir menu principal
Sergey Aksyonov em 2018.

Serguey Valeryevich Aksyonov (em russo: Сергей Валерьевич Аксёнов; Bălți, 26 de novembro de 1972) é um empresário, político, ex-lutador e ex-treinador de basquete da Ucrânia, primeiro-ministro (de facto) da República Autónoma da Crimeia.[1]

Nascido em Bălți, na República Socialista Soviética Moldava, União Soviética (atual Moldávia), Aksyonov recebeu a sua formação na escola militar de Simferopol, para agentes políticos.[2] Depois de se formar, em 1993, ele trabalhou como vice-diretor em diversas empresas na Crimeia. Apareceu pela primeira na política ucraniana em 2008, como um membro da comunidade russa. Com seu partido Unidade Russa, leal a Moscou, recebeu apenas 4% dos votos nas eleições parlamentares na península em 2010.

É pai de uma filha e um filho.[3]

Aksyonov fala abertamente a favor da anexação da Crimeia pela Rússia.[4] Em 16 de ele co-organizou um referendo sobre o futuro da Crimeia, que foi considerado "ilegal e ilegítimo" pela União Europeia e rejeitado pelos Estados Unidos e pela Ucrânia.[5] O governo local disse que 95,5% dos eleitores votaram pela separação da Ucrânia e a anexação do território pela Rússia.[6]

Referências

  1. «Crimean Parliament Dismisses Cabinet and Sets Date for Autonomy Referendum». The Moscow Times. 27 de fevereiro de 2014. Consultado em 27 de fevereiro de 2014 
  2. «The new prime minister is the leader of Russian Unity» 🔗. Ukrayinska Pravda (em ucraniano). 27 de fevereiro de 2014 
  3. Aus der Halbwelt an die Macht Frankfurter Allgemeine Zeitung Online, 5 de março 2014 (em alemão)
  4. Moskaus neuer Mann auf der Krim Wirtschaftswoche Online, 2 de março 2014 (em alemão)
  5. População russófila clama vitória em referendo à secessão da Crimeia, Euronews, 16 de março 2014
  6. Governo diz que 95% dos eleitores votam por anexação da Crimeia à Rússia], BBC Online, 17 de março 2014

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.