Stanisław Ryłko

Stanisław Marian Ryłko (Andrychów, 4 de julho de 1945) é um cardeal polonês, Arcipreste da Basílica de Santa Maria Maior.

Stanisław Ryłko
Cardeal da Igreja Católica
Arcipreste da Basílica de Santa Maria Maior
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Nomeação 28 de dezembro de 2016
Predecessor Dom Santos Cardeal Abril y Castelló
Mandato 2016 -
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 30 de março de 1969
Catedral de Wawel
por Karol Józef Cardeal Wojtyła
Nomeação episcopal 20 de dezembro de 1995
Ordenação episcopal 6 de janeiro de 1996
Basílica de São Pedro
por Papa João Paulo II
Nomeado arcebispo 20 de dezembro de 1995
Cardinalato
Criação 24 de novembro de 2007
por Papa Bento XVI
Ordem Cardeal-diácono (2007-2018)
Cardeal-presbítero (2018-)
Título Sagrado Coração do Cristo Rei
Brasão
Coat of arms of Stanisław Ryłko.svg
Lema LUX MEA CHRISTUS
Dados pessoais
Nascimento Andrychów
4 de julho de 1945 (76 anos)
Nacionalidade polaco
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

OrdenaçãoEditar

Estudou na escola primária nr. 2 em Andrychów, no Liceu de Maria Skłodowska-Curie de Andrychów (graduado em 1963), no Seminário Maior de Cracóvia e na Pontifícia Faculdade Teológica de Cracóvia (licenciatura em teologia moral).[1]

Foi ordenado padre em 30 de março de 1969 pelo então Arcebispo de Cracóvia, Karol Wojtyła, futuro Papa João Paulo II, na Catedral de Wawel, sendo incardinado nesta Arquidiocese.[1][2] Completou seu doutorado em 1978, em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma.[1]

Foi vice-reitor do Seminário maior de Cracóvia, professor de teologia prática na faculdade de teologia da Pontifícia Academia Teológica de Cracóvia e secretário da comissão de apostolado leigo da Conferência Episcopal da Polônia. Em 1987 foi chamado a Roma e encarregado da seção juvenil do Pontifício Conselho para os Leigos e, ao mesmo tempo, chefe do gabinete; neste período coordenou a organização da Jornada Mundial da Juventude de 1989 em Santiago de Compostela, Espanha, e na Jornada Mundial da Juventude de 1991 em Częstochowa, Polônia. Em 1992, foi transferido para a seção polonesa da Secretaria de Estado.[1]

Em 20 de dezembro de 1995 foi nomeado secretário do Pontifício Conselho para os Leigos, sendo consagrado como bispo-titular de Novica em 6 de janeiro de 1996, na Basílica de São Pedro, pelo Papa João Paulo II, coadjuvado por Giovanni Battista Re, substituto da Secretaria de Estado para Assuntos Gerais, e por Jorge María Mejía, secretário da Congregação para os Bispos.[1][2] Foi nomeado presidente do Pontifício Conselho para os Leigos e promovido à categoria de arcebispo em 4 de outubro de 2003.[1][2] Em 21 de abril de 2005, foi confirmado no cargo pelo recém-eleito Papa Bento XVI. Assim organizou a Jornada Mundial da Juventude que se celebrou em Colônia, em agosto do mesmo ano, culminando nas celebrações presididas por Bento XVI na esplanada de Marienfeld.[3]

Em 17 de outubro de 2007, foi anunciada a sua criação como cardeal pelo Papa Bento XVI, no Consistório de 24 de novembro, em que recebeu o barrete vermelho e o título de cardeal-diácono do Sagrado Coração do Cristo Rei.[1][2]

Acompanhou a organização e o desenvolvimento da Jornada Mundial da Juventude de 2008, em Sydney na Austrália, bem como da Jornada Mundial da Juventude de 2011 em Madri na Espanha com o Papa Bento XVI, e do Rio de Janeiro no Brasil na Jornada Mundial da Juventude de 2013, com o Papa Francisco.[3]

Em 24 de setembro de 2013, foi confirmado pelo Papa como presidente do Pontifício Conselho para os Leigos até o final daquele quinquênio (até 24 de janeiro de 2014). Confirmado membro da Congregação para os Bispos em 16 de dezembro de 2013, membro da Congregação para as Causas dos Santos em 19 de dezembro de 2013 e membro da Pontifícia Comissão para a América Latina em 15 de janeiro de 2014. Foi confirmado como presidente do Pontifício Conselho para os Leigos em 6 de fevereiro de 2014. Em 1 de setembro de 2016 deixou de ser presidente do Pontifício Conselho para os Leigos e suas funções foram incorporadas ao novo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida. Em 28 de dezembro de 2016, foi nomeado arcipreste da Basílica de Santa Maria Maior e no dia 2 de fevereiro de 2017 teve lugar a inauguração do seu ministério pastoral como arcipreste daquela basílica. Em 19 de maio de 2018, optou pela ordem dos cardeais-presbíteros e sua diaconia foi elevada, pro hac vice, a titulus. Em 11 de agosto de 2018, foi nomeado membro da Pontifícia Comissão para o Estado da Cidade do Vaticano.[1][2][3]

ConclavesEditar

Referências

  1. a b c d e f g h The Cardinals of the Holy Roman Church
  2. a b c d e Catholic Hierarchy
  3. a b c Biografia no site do Vaticano

Ligações externasEditar

Precedido por
Thomas Joseph Tobin
 
Bispo-titular de Novica

19952003
Sucedido por
Elevação
Precedido por
Elevação
 
Arcebispo-titular de Novica

20032007
Sucedido por
Jude Thaddeus Okolo
Precedido por
James Francis Stafford
 
Presidente do
Pontifício Conselho para os Leigos

20032016
Sucedido por
Kevin Joseph Farrell
Presidente do
Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida
Precedido por
Carlo Furno
 
Cardeal-presbítero do
Sagrado Coração do Cristo Rei

2007
Até 2018 como cardeal-diácono
Sucedido por
incumbente
Precedido por
Santos Abril y Castelló
 
Arcipreste da
Basílica de Santa Maria Maior

2018
Sucedido por
incumbente