Su-Sim (em sumério: 𒀭𒋗𒀭𒂗𒍪; romaniz.: DŠuDSîn, o 𒀭 representa um honorífico silencioso que significa Divino) foi o quarto e penúltimo rei da Terceira Dinastia de Ur durante o chamado Renascimento Sumério, reinou no período que se estendeu entre 2 038 a.C. e 2 030 a.C. [1] Foi antecedido no trono por sei irmão mais velho Amar-Sin e sucedido no trono pelo seu irmão mais novo Ibbi-Sin.

Su-Sim
Rei de Ur
Rei da Suméria e Acádia
Rei dos Quatro Cantos do Mundo
Peso equivalente a 5-mina, com o nome de Su-Sim (Museu do Louvre)
Reinado 2 038 a.C. - 2 030 a.C.
Antecessor(a) Amar-Sim
Sucessor(a) Ibi-Sim
Pai Sulgi
Mãe Abisinti

ReinadoEditar

Os nomes dos anos dos nove anos de seu reinado são conhecidos. [2]

No quarto ano de seu reinado, após uma revolta aberta de seus súditos amoritas, ordenou a construção de um muro fortificado entre o rio Tigre e o rio Eufrates, com a intenção de impedir novos ataques amoritas. [2] [3]

No sexto ano de seu governo, foram construídos templos em Nipur dedicado aos deuses Ninlil e Enlil e no sétimo ano construída nova estela em comemoração a vitória sobre Ziringu do Reino de Zabesali. [2] [4]

Foi encontrada uma plaqueta de barro, que ficou conhecida como Istanbul #2461, da época de Su-Sim que passou a ser considerado o mais antigo poema de amor do mundo. [5] Não era apenas um poema de amor, mas uma parte de um ritual sagrado anual, o "casamento sagrado", no qual o rei se casaria simbolicamente com a deusa Inana, para garantiria a fertilidade e a prosperidade para o próximo ano.A cerimônia consagrada pelo tempo era celebrada no dia de Ano Novo e precedida por festas e banquetes acompanhados de música e dança. O poema inscrito na pequena plaqueta de argila de Istambul foi, com toda a probabilidade, recitado pela noiva escolhida do rei Su-Sim no decorrer de uma dessas celebrações do Ano Novo.[6]

Ele foi sucedido por seu irmão mais novo Ibi-Sim [7], embora existam autores que afirmem que Ibi-Sim fosse seu filho. [8]

Precedido por
Amar-Sim
  4.º Rei da Terceira dinastia de Ur
2 038 a.C. - 2 030 a.C.
Sucedido por
Ibi-Sim

Referências

  1. Gertoux, Gerard (2017). Sarah wife of Abraham:. Fairy tale or real history? (em inglês). [S.l.]: Lulu, p.32. ISBN 978-1-365-70555-7 
  2. a b c «Year Names of Szu-Sin». Cuneiform Digital Library Initiative (UCLA). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  3. Bertman, Stephen (2003). Handbook to Life in Ancient Mesopotamia (em inglês). [S.l.]: Infobase Publishing, p. 105. ISBN 978-0-8160-7481-5 
  4. Eppihimer, Melissa (2019). Exemplars of Kingship:. Art, Tradition, and the Legacy of the Akkadians (em inglês). [S.l.]: Oxford University Press, p. 65. ISBN 978-0-19-090301-5 
  5. «Oldest love poem». Guinness World Records (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  6. Joshua J. Mark (2014). «The World's Oldest Love Poem». Ancient History Encyclopedia. Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  7. Kramer, Samuel Noah (17 de setembro de 2010). The Sumerians:. Their History, Culture, and Character (em inglês). [S.l.]: University of Chicago Press, p. 69. ISBN 978-0-226-45232-6 
  8. Lyle, Anthony (2012). Ancient History, a Revised Chronology:. An Updated Revision of Ancient History Based on New Archaeology (em inglês). [S.l.]: AuthorHouse, p. 208. ISBN 978-1-4685-8809-5