Abrir menu principal

Taguaí

município brasileiro do estado de São Paulo
Taguaí
  Município do Brasil  
Igreja de Santa Rita
Igreja de Santa Rita
Símbolos
Bandeira de Taguaí
Bandeira
Brasão de armas de Taguaí
Brasão de armas
Hino
Lema Gente em primeiro lugar
Apelido(s) ""Capital das Confecções""
Gentílico taguaiense ou taguaíno
Localização
Localização de Taguaí em São Paulo
Localização de Taguaí em São Paulo
Taguaí está localizado em: Brasil
Taguaí
Localização de Taguaí no Brasil
Mapa de Taguaí
Coordenadas 23° 27' 07" S 49° 24' 32" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Região intermediária[1] Sorocaba
Região imediata[1] Avaré
Municípios limítrofes Fartura, Tejupá, Coronel Macedo e Taquarituba.
Distância até a capital 350 km
História
Fundação 1959 (59–60 anos)
Aniversário 18 de fevereiro
Administração
Prefeito(a) Jair Cariovaldo Carniato (PTB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 145,800 km²
População total (Censo IBGE/2010[3]) 12 851 hab.
Densidade 88,14 hab./km²
Clima Subtropical (Cfb)
Altitude 575 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[4]) 0,768 alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 119 085,698 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 11 296,31

Taguaí é um município brasileiro do estado de São Paulo. Pertencente à Mesorregião de Assis e à Microrregião de Itapeva, sua população estimada em 2017 segundo o IBGE é de 13.111 habitantes[6]

HistóriaEditar

O nome do município é de origem indígena, "Tagua", barro de tijolo e "i", água, riquezas abundantes em todo o território municipal e região até hoje.

Em 1890, inicia-se a ocupação territorial de Taguaí com a abertura da Fazenda Santa Rita pela família Ribeiro, de Santa Rita do Passa Quatro, quando então inúmeras famílias da primeira imigração italiana transferiram-se da chamada zona do café (Ribeirão Preto, Santa Rita do Passa Quatro, Descalvado e outras) para o sertão do Alto da Fartura.

Poucas pessoas habitavam, naquela época, o local chamado Fazenda Corrêas, e estes e os novos habitantes tinham que se abastecer de todo o necessário em Fartura, mesmo a assistência religiosa era ministrada na sede do Município.

A única via de ligação com Fartura, era uma rústica estrada aberta em plena mata, por onde escoavam a pequena produção agrícola e pecuária, à procura de centros consumidores, alcançando até as cidades de Taubaté e Cruzeiro.

Um grupo chefiado por João Meneghel, dispusera-se a fundar um patrimônio. Divergências surgiram quanto à localização ideal, assim João Floriano Martins, conhecido por João Corrêa Preto, era de opinião que o local propício seria às margens do córrego do Lageado e ao lado da única estrada existente. Manuel Joaquim Mendes insistia para que se localizasse perto de sua propriedade. Prevaleceu, no entanto, a opinião de João Meneghel que escolhera o local das "Sete Encruzilhadas", assim denominado porque desse local partiam sete trilhas para os sete bairros mais povoados.

Com a doação de uma pequena gleba, os pioneiros erigiram em 1892 uma capela à Santa Rita, onde hoje é Praça Angelo Gobbo e no dia 3 de maio de 1892, foi levantado o primeiro cruzeiro, "Símbolo de Fé".

Com o fracionamento da Fazenda Corrêas, que possuía aproximadamente 12.000 alqueires, em pequenas propriedades, o comércio e a produção tomaram vulto. A primitiva capela já não mais comportava a crescente população, levando à edificação, em 1906, de uma nova capela, desta feita em tijolos e coberta com telhas, Onde hoje é paróquia de Santa Rita.

Em 1910, com a divisão da Fazenda Corrêas, fixou-se o perímetro do Patrimônio de Santa Cruz que tomou o nome de "Santa Rita dos Impossíveis da Concórdia". Em 1911 criou-se no município de Fartura o distrito de paz com sede no povoado Concórdia, mais tarde chamado de Ribeirópolis, em homenagem ao coronel José Deocleciano Ribeiro, proprietário da Fazenda Santa Rita e incentivador do novo distrito.

Em 1912, por lei estadual, foi criado o Distrito de Paz, com o nome de Ribeirópolis.

Em 1º de janeiro de 1945 mudou de Ribeirópolis para o nome de Taguaí.

Em 18 de fevereiro de 1959 foi criado o município de Taguaí e instalado em 1º de janeiro de 1960.

Seu primeiro prefeito foi João Gobbo Sobrinho.

 
Imagem de Cristo no trevo de entrada da cidade.

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 23º27'07" sul e a uma longitude 49º24'32" oeste, estando a uma altitude de 575 metros. Sua população estimada em 2009 é de 10.542 habitantes.

Segundo a última estimativa do IGBE, datada de 31 de janeiro de 2013, a população é de 11.336 habitantes.

A principal atividade econômica do município é a facção de peças de vestuário, geralmente calças, em tecido jeans, sendo tal atividade responsável pela geração de grande número de empregos para os moradores bem como para a população das cidades vizinhas, razão pela qual a cidade tem crescimento com índices diferenciados dos demais da região do sudoeste paulista.

HidrografiaEditar

AdministraçãoEditar

TransporteEditar

Empresa Auto Ônibus Manoel Rodrigues S/A

RodoviasEditar

ComunicaçõesEditar

A cidade foi atendida pela Companhia de Telecomunicações do Estado de São Paulo (COTESP) até 1973, quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[7], que construiu em 1979 a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica, sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo para suas operações de telefonia fixa[8][9][10].

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  6. «IBGE | Cidades | São Paulo | Taguaí». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 23 de outubro de 2017 
  7. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  8. «Convênio de incorporação da COTESP pela TELESP em 25 de outubro de 1973». Portal da Câmara dos Deputados 
  9. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  10. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externasEditar