Teodósio I, Duque de Bragança

D. Teodósio I de Bragança (Vila Viçosa, cerca de 1505Vila Viçosa, 22 de setembro de 1563) foi o quinto Duque de Bragança.

Teodósio I de Bragança
Duque de Bragança
Teodósio I, Paço Ducal de Vila Viçosa
Cônjuge Isabel de Lencastre
Beatriz de Lencastre
Descendência João I, Duque de Bragança
Jaime de Bragança
Isabel de Bragança
Casa Bragança
Nome completo Teodósio de Bragança
Nascimento cerca de 1505
Paço Ducal de Vila Viçosa, Portugal
Morte 22 de setembro de 1563 (58 anos)
Paço Ducal de Vila Viçosa, Portugal
Sepultado em Panteão dos Duques de Bragança, Igreja dos Agostinhos, Vila Viçosa
Pai Jaime de Bragança
Mãe Leonor de Gusmão

BiografiaEditar

Primogénito do Duque D. Jaime I, sucedeu-lhe no ducado após a sua morte, em 1532. Teve por mestre Diogo Sigeo, varão muito erudito, considerado como um dos primeiros sábios do seu tempo. Depois do casamento de sua irmã D. Isabel, com o infante D. Duarte, a quem doou o ducado de Guimarães, instituiu com os seus bens patrimoniais um morgado importante que uniu aos que já existiam. O respectivo documento vem na Resenha das famílias titulares e grandes de Portugal e tem a data de 8 de novembro de 1540.

Teodósio passa por ter sido um homem culto, típico do Renascimento, amante da pintura e da escultura, e gostava de estar ao corrente do que se passava nas outras cortes europeias. Enquanto viveu, não houve guerra em Portugal. A rainha regente Catarina de Áustria nomeou-o general do exército que devia ir em socorro de Mazagão, mas ficou sem efeito, pois não se chegou a realizar a marcha destas forças para África. D. Teodósio fundou ainda alguns conventos.

Era curioso do que se passava nas cortes estrangeiras, sustentando em diversos países agentes que lhe remetiam notícias, que ele depois coligia em volumes, a que dava o titulo de Os livros de muitas cousas.

Casamento e descendênciaEditar

Casou em 25 de junho 1542 em primeiras núpcias com a sua prima direita, D. Isabel de Lencastre (1513-1558), filha de D. Dinis de Portugal e Castro (1481-1516), que era filho de Fernando II de Bragança, e de D. Brites de Castro-Osório (1484-1560), de quem teve:

Em 4 de setembro de 1559, casou-se em segundas núpcias com D. Brites ou Beatriz de Lencastre (1542 - Leiria, 20 de Fevereiro de 1623), filha de D. Luís de Lencastre, de quem teve:

Teve uma relação com uma dama solteira do Paço Ducal de Vila Viçosa, da qual resultou Afonso Fayão, nascido por volta de 1558, filho bastardo que viria a ser Abade de Baltar. Afonso teve geração, que resultou em uma nobreza rural localizada na região do distrito do Porto, cuja descendência foi estudada por um genealogista portuense, Elísio Ferreira de Sousa. Em 1970, apresentou o estudo no seu livro Os Braganças da Província do Minho.

AscendênciaEditar

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
32. D. João I, rei de Portugal 1357
 
 
 
 
 
 
 
16. D. Afonso, 1º duque de Bragança 1377
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
33. Inês Pires c. 1350
 
 
 
 
 
 
 
8. D. Fernando I, 2º duque de Bragança 1403
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
34. D. Nuno Álvares Pereira, 2º condestável de Portugal 1360
 
 
 
 
 
 
 
17. D. Beatriz Pereira de Alvim 1380
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
35. Leonor de Alvim c. 1360
 
 
 
 
 
 
 
4. D.Fernando II 1430
3.Duque Bragança
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
36. D. Pedro de Castro, senhor de Cadaval c. 1340
 
 
 
 
 
 
 
18. D. João de Castro, senhor de Cadaval c. 1370
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
37. D. Leonor de Menezes c. 1340
 
 
 
 
 
 
 
9. D. Joana de Castro c. 1410
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
38. Martim Vasques da Cunha, 1. conde de Valencia de Campos c. 1360
 
 
 
 
 
 
 
19. Leonor da Cunha c. 1380
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
39. Teresa Tellez-Giron, señora de El Frechoso c. 1360
 
 
 
 
 
 
 
2. D. Jaime 1479
4.Duque Bragança
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
40. D. João I, rei de Portugal 1357
 
 
 
 
 
 
 
20. D. Duarte, rei de Portugal 1391
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
41. Philippa of Lancaster, princess of England 1360
 
 
 
 
 
 
 
10. D. Fernando, infante de Portugal, 2º duque de Viseu 1433
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
42. Fernando I, rey de Aragón 1380
 
 
 
 
 
 
 
21. Leonor, infanta de Aragón c. 1402
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
43. Leonor Urraca de Castilla, condesa de Alburquerque 1374
 
 
 
 
 
 
 
5. D. Isabel, infanta de Portugal 1459
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
44. D. João I, rei de Portugal 1357
 
 
 
 
 
 
 
22. D. João, infante de Portugal 1400
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
45. Philippa of Lancaster, princess of England 1360
 
 
 
 
 
 
 
11. D. Beatriz, infanta de Portugal c. 1430
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
46. D. Afonso, 1º duque de Bragança 1377
 
 
 
 
 
 
 
23. D. Isabel de Bragança 1402
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
47. D. Beatriz Pereira de Alvim 1380
 
 
 
 
 
 
 
1. D. Teodósio I 1510
5.Duque Bragança
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
48.
 
 
 
 
 
 
 
24.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
49.
 
 
 
 
 
 
 
12.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
50.
 
 
 
 
 
 
 
25.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
51.
 
 
 
 
 
 
 
6. Juan Alonso de Guzman, 3. duque de Medina Sidonia 1464
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
52.
 
 
 
 
 
 
 
26.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
53.
 
 
 
 
 
 
 
13.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
54.
 
 
 
 
 
 
 
27.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
55.
 
 
 
 
 
 
 
3. Leonor de Mendonza
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
56.
 
 
 
 
 
 
 
28.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
57.
 
 
 
 
 
 
 
14.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
58.
 
 
 
 
 
 
 
29.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
59.
 
 
 
 
 
 
 
7. Isabel Fernandez de Velasco c. 1465
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
60.
 
 
 
 
 
 
 
30.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
61.
 
 
 
 
 
 
 
15.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
62.
 
 
 
 
 
 
 
31.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
63.
 
 
 
 
 
 

Livraria de D. Teodósio IEditar

A livraria do 5.º duque de Bragança foi a maior livraria nobiliárquica portuguesa do Renascimento e uma das maiores da Europa à época. Estima-se que integrava 1656 livros. Os principais temas das obras são[2]:

  • Teologia;
  • Historiadores em latim;
  • História.

Referências

  1. Sousa, António Caetano de, HGCRP, Tomo II. Lisboa: Officina de Joseph Antonio da Sylva, 1736. Página 516 e seguintes
  2. Buescu, Ana (2017). O lugar da História na livraria de D. Teodósio I, duque de Bragança, Revista Diálogos Mediterrânicos n.º 12

Ligações externasEditar

  • Genealogia de Afonso Fayão- genealogia de uma pequena parte dos descendentes e antepassados de Afonso Fayão, Abade de Baltar e filho ilegítimo de Dom Teodósio I, que gerou descendência nos municípios vizinhos do Porto.
  • -D. Teodósio I, 5.º duque de Bragança
  • O Duque como conselheiro: D. Teodósio e a Coroa em meados de Quinhentos [1]

Precedido por
D. Jaime I
 
Duque de Bragança

1532 — 1563
Sucedido por
D. João I
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.