Abrir menu principal

Terceira República da Coreia do Sul



대한민국
大韓民國

República da Coreia

República, sob uma ditadura militar

Flag of South Korea (1949–1984).png
1963 – 1972 Flag of South Korea (1949–1984).png
Flag Brasão
Bandeira Brasão
Hino nacional
애국가 Aegukga


Localização de Coreia do Sul
Continente Ásia
Região Extremo Oriente
País  Coreia do Sul
Capital Seul
37° 35' N 127° E
Língua oficial Coreano
Governo República (de jure)
Presidente
 • 1962–1972 Park Chung-hee
Primeiro-ministro
 • 1963–1964 Choi Tu-son
 • 1964–1970 Chung Il-kwon
 • 1970–1971 Baek Du-jin
 • 1971–1972 Kim Jong-pil
Legislatura Assembleia Nacional
Período histórico Guerra Fria
 • 1963 Fundação
 • 1972 Yushin de Outubro
Moeda Hwan sul-coreano

A Terceira República da Coreia foi o governo da Coreia do Sul de 1963 a 1972. Marcou o fim da junta militar, conhecida como Conselho Supremo para a Reconstrução Nacional, e o retorno de um governo civil. Contudo, o presidente Park Chung-hee, que era um ex membro da junta, foi tornando o poder autoritário novamente ao ponto de que, em 1972, o país já era uma de facto ditadura militar novamente.[1]

Park concorreu e venceu as eleições, como civil, em 1963 e 1967. O presidente, porém, era limitado a dois mandatos mas ele forçou a Assembleia Nacional, em 1969, a passar uma emenda constitucional para que ele concorresse a um novo mandato nas eleições de 1971 (vencida por ele). Em julho de 1972, ele iniciou conversas com a Coreia do Norte a respeito de uma futura reunificação, mas nada foi adiante. De fato, combates nas fronteiras entre os norte-coreanos e os sul-coreanos foi comum durante toda a década de 1960.[2]

Em 6 de dezembro de 1971, Park declarou estado de emergência e no ano seguinte, proclamou a lei marcial. A Assembleia Nacional foi dissolvida e o presidente assumiu com totais poderes. Assim, a Terceira República foi substituída, em 1972, pela Quarta República após a promulgação da Constituição de Yusin em outubro. Park Chung-hee passou então a ter poderes ditatoriais. Enquanto isso, no final da década de 1960, a economia sul coreana começou a crescer exponencialmente e o país deixou de ser uma economia atrasada para virar um emergente polo industrial e de exportação. Ao mesmo tempo, o sistema de educação da Coreia foi melhorado e a infraestrutura interna modernizada. Na política externa, o presidente Park alinhou mais a nação com os Estados Unidos e apoiou a política de contenção contra os comunistas, chegando até a mandar tropas para o Vietnã para lutar ao lado dos americanos.[1]

Referências

  1. a b Cumings, Bruce (1997). Korea's place in the sun. New York: W.W. Norton. ISBN 0-393-31681-5 
  2. Lee, Ki-baek, tr. by E.W. Wagner & E.J. Shultz (1984). A new history of Korea (rev. ed.). Seul: Ilchogak. ISBN 89-337-0204-0