The Batman (filme)

Filme de 2022 dirigido por Matt Reeves
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Batman (desambiguação).

The Batman (Brasil: Batman / Portugal: The Batman) é um filme de super-herói estadunidense, baseado no personagem Batman da editora DC Comics, um reboot da franquia Batman produzido pela DC Films, 6th & Idaho e Dylan Clark Productions, e dirigido por Matt Reeves, roteirista junto com Peter Craig. É estrelado por Robert Pattinson como Bruce Wayne / Batman, ao lado de Zoë Kravitz, Paul Dano, e Colin Farrell. Que segue a história de Batman em seu segundo ano de luta contra o crime em busca de vingança, quando descobre a corrupção em Gotham City enquanto persegue o Charada (Dano), um assassino em série que tem como alvo a elite de Gotham.[8]

The Batman
Pôster promocional
No Brasil Batman[1]
Em Portugal The Batman[2]
 Estados Unidos
2022 •  cor •  176 min 
Direção Matt Reeves
Produção Dylan Clark
Matt Reeves
Roteiro Matt Reeves
Mattson Tomlin
Baseado em Batman
da DC Comics
Elenco Robert Pattinson
Zoë Kravitz
Paul Dano
Colin Farrell
Jeffrey Wright
Andy Serkis
Colin Farrell
John Turturro
Gênero ação
aventura
drama
ficção científica
cyberpunk
Música Michael Giacchino
Cinematografia Greig Fraser
Edição William Hoy
Tyler Nelson
Companhia(s) produtora(s) DC Entertainment
Distribuição Warner Bros. Pictures
Lançamento Estados Unidos 4 de março de 2022
Brasil 3 de março de 2022[3]
Idioma inglês
Orçamento US$ 185–200 milhões[4][5]
Receita US$ 767,2 milhões[6][7]

Ben Affleck, que interpretou o Batman no Universo Estendido DC (UEDC), foi definido para dirigir, produzir, coescrever e estrelar The Batman em 2014, mas em 2017 desistiu devido à insatisfação com seu próprio roteiro. Reeves foi contratado para assumir e retrabalhar a história de Affleck para se concentrar em um Batman mais jovem; procurando explora-lo como um detetive mais do que os filmes anteriores, inspirado nas histórias em quadrinhos de 1987, 1996 e, 2000. Pattinson foi escalado em maio de 2019, com mais escalações de elenco ocorrendo no final daquele ano. As filmagens ocorreram no Reino Unido e em Chicago, com duração de janeiro de 2020 a março de 2021.

The Batman estava programado para ser lançado em junho de 2021, mas a produção foi adiada entre março e setembro de 2020 devido à pandemia de COVID-19. Foi lançado nos Estados Unidos em 4 de março de 2022. Duas sequências estão planejadas e duas séries de televisão spin-off estão em desenvolvimento para o HBO Max.[9][10]

EnredoEditar

Durante o halloween, o prefeito de Gotham City Don Mitchell Jr. (Rupert Penry-Jones) é assassinado por um serial-killer que se chama Charada (Paul Dano). Operando em Gotham por dois anos como o vigilante Batman, o bilionário Bruce Wayne (Robert Pattinson) investiga ao lado do Departamento de Polícia de Gotham City (GCPD). O tenente James Gordon (Jeffrey Wright) descobre que o Charada deixou uma mensagem para o Batman, mas o comissário do GCPD Pete Savage (Alex Ferns) o repreende por permitir que o Batman entre na cena do crime e o força a sair. O Charada mata Savage, deixando outra mensagem para o Batman e enviando um vídeo de sua morte para a mídia de Gotham.

Batman e Gordon descobrem que o Charada deixou um pendrive no carro de Mitchell; contém imagens de Mitchell com uma mulher, Annika (Hana Hrzic), no Iceberg Lounge, um clube operado por Pinguim (Colin Farrell), tenente do mafioso Carmine Falcone (John Turturro). Batman interroga Pinguim, que afirma não saber nada, mas percebe que Selina Kyle (Zoë Kravitz), colega de quarto e namorada de Annika, trabalha lá como garçonete. Ele segue Selina até a casa de Mitchell, onde descobrem o passaporte de Annika em um cofre. Quando Annika desaparece, o Batman envia Selina de volta ao Iceberg Lounge para procurar respostas. Através de Selina, o Batman descobre que o promotor público de Gotham, Gil Colson (Peter Sarsgaard), está na folha de pagamento de Falcone, mas Selina interrompe a comunicação quando Batman a pressiona sobre seu relacionamento com Falcone.

O Charada sequestra Colson, amarra uma bomba‐relógio em seu pescoço e o manda interromper o funeral de Mitchell. Quando Batman chega ao local, o Charada o chama pelo telefone de Colson. Batman ajuda Colson a responder as duas primeiras perguntas, mas Colson se recusa a responder a terceira - o nome do informante que deu informações à polícia que levaram a uma apreensão histórica de drogas que encerrou a operação do mafioso Salvatore Maroni - então o Charada o mata. Batman e Gordon deduzem que o informante pode ser o Pinguim e o rastreiam até um negócio de drogas. Eles descobrem que a operação de Maroni nunca chegou ao fim e que muitos policiais do Departamento de Polícia de Gotham estão implicados. Selina inadvertidamente os expõe quando ela chega para roubar o dinheiro da droga. Enquanto o Pinguim foge, Selina descobre o corpo de Annika no porta-malas de um carro. Batman captura o Pinguim depois de persegui-lo no Batmóvel, mas descobre que ele não era o informante.

Batman e Gordon seguem a trilha do Charada até as ruínas de um orfanato administrado pelos pais de Bruce, Thomas e Martha. Eles descobrem que o Charada residia no orfanato e guarda rancor contra Thomas; desde que ele está morto, ele decidiu atacar Bruce. O mordomo e zelador de Bruce, Alfred Pennyworth (Andy Serkis), é hospitalizado depois de abrir uma carta-bomba endereçada a Bruce. O Charada então vaza evidências alegando que Thomas, que estava concorrendo a prefeito quando foi assassinado, contratou Falcone para matar um jornalista por ameaçar revelar detalhes embaraçosos sobre a história de doença mental de Martha. Bruce, que cresceu acreditando que seu pai tinha integridade moral, confronta Alfred. Alfred confirma que Thomas pediu a Falcone para intimidar o jornalista, mas decidiu entregar Falcone à polícia depois de saber do assassinato; ele assume que Falcone mandou matar Thomas e Martha para evitar isso.

Selina diz ao Batman que Falcone é seu pai e que ele a negligenciou. Ela descobre que Falcone estrangulou Annika depois que Mitchell lhe disse que ela era a informante e decide matá-lo. Batman e Gordon chegam ao Iceberg Lounge a tempo de detê-la e prender Falcone, mas o Charada o derruba de um prédio próximo. Desmascarado como o contador forense Edward Nashton, o Charada é encarcerado no Asilo Arkham. Em Arkham, Nashton diz que estava com inveja da simpatia que Bruce recebeu após o assassinato de seus pais enquanto ele era ignorado, e queria se juntar a Batman e se tornar um vigilante mascarado semelhante. Batman rejeita furiosamente Nashton e descobre que ele plantou carros-bomba por toda Gotham. As bombas destroem o reservatório de Gotham e inundam a cidade. No caos que se seguiu, Batman e Selina impedem um culto inspirado no Charada de assassinar a prefeita eleita Bella Reál (Jayme Lawson). Quando o Batman começa a ajudar nos esforços de recuperação, Selina descobre que Gotham não pode ser salva e sai, enquanto Nashton faz amizade com outro preso sem nome (Barry Keoghan).

ElencoEditar

Intérprete Personagem
Robert Pattinson Bruce Wayne / Batman
Zoë Kravitz Selina Kyle / Mulher-Gato
Paul Dano Edward Nashton / Charada
Colin Farrell Oz / Pinguim
Jeffrey Wright James "Jim" Gordon
Andy Serkis Alfred Pennyworth
John Turturro Carmine Falcone
Peter Sarsgaard Gil Colson
Barry Keoghan Prisioneiro do Arkham (Coringa - Cena do Coringa cortada)
Charles e Max Carver Gêmeos do Iceberg Lounge
Jayme Lawson Bella Reál
Alex Ferns Comissário Pete Savage
Hana Hrzic Annika
Rupert Penry-Jones Don Mitchell Jr.
Luke Roberts Thomas Wayne
Stella Stocker Martha Wayne
Jay Lycurgo Bandido

ProduçãoEditar

DesenvolvimentoEditar

 
Robert Pattinson foi o sétimo ator a interpretar Bruce Wayne / Batman nos cinemas

Em julho de 2015, Ben Affleck (que interpretou o Batman no Universo Estendido DC) estava em negociações para estrelar, co-escrever com Geoff Johns e, possivelmente, dirigir um filme independente do Batman. O CEO da Warner Bros., Kevin Tsujihara, confirmou em abril de 2016 que o estúdio estava seguindo em frente com o projeto de Affleck em que o ator iria estrelar e dirigir. Em maio de 2016, Jeremy Irons confirmou que estava "ligado ao The Batman", enquanto Affleck afirmou que seu filme solo teria como fonte os quadrinhos, mas que seria, principalmente, uma "história original", onde teria Joe Manganiello como Exterminador, e Jared Leto como Joker.

The Batman foi o "projeto amaldiçoado" da DC por um longo tempo. Muitos criticaram a contratação de Ben Affleck como o Homem-Morcego por causa de ter interpretado um personagem da Marvel, o Demolidor, no filme Demolidor - O Homem sem Medo. Ainda que Affleck tenha recebido elogios por sua atuação em Batman v Superman: Dawn of Justice, o ator afirmou que Liga da Justiça foi sua pior experiência.[11]

Em 2017, Affleck desistiu do projeto devido à insatisfação com seu próprio roteiro. No mesmo ano Reeves foi contratado para assumir e retrabalhar a história de Affleck para se concentrar em um Batman mais jovem; procurando explorar o Batman como um detetive mais do que os filmes anteriores, inspirado nas histórias em quadrinhos Year One (1987), The Long Halloween (1996–1997) e Ego (2000).

Em agosto de 2018, o diretor Matt Reeves anunciou que seu rascunho estava quase concluído, e que a fotografia principal estaria planejada para começar no início de 2019.[12] Ben Affleck permaneceu ligado ao projeto como produtor ao lado de Johns, mas não retornou como Batman. Em setembro de 2018, Reeves completou seu primeiro rascunho do roteiro, que foi bem recebido pela Warner Bros. e completou o rascunho final em janeiro de 2019 - neste mesmo período Affleck deixou inteiramente o Batman e as conexões com o UEDC foram removidas - esperava-se que o enredo envolva vários vilões da galeria de vilões do Batman, incluindo o Pinguim. O filme deve adaptar o arco da HQ de 1996, Batman: O Longo Dia das Bruxas, escrita por Jeph Loeb e ilustrada por Tim Sale. A informação foi dada pelo diretor Kevin Smith após seu co-apresentador, Marc Bernardin, dizer que ouviu um rumor que alegava que o filme adaptaria a HQ de 1996, durante o seu podcast Fatman Beyond Podcast, porém nada foi confirmado oficialmente.[13][14]

ElencoEditar

Em maio de 2019, Robert Pattinson, Nicholas Hoult, Armie Hammer e Aaron Taylor-Johnson estavam em uma lista para substituir Affleck como Batman, com Pattinson como favorito. Reeves escreveu o roteiro com Pattinson em mente depois de ver sua atuação em Good Time (2017), mas não tinha certeza se estaria interessado. Pattinson evitou grandes filmes de franquia desde seu trabalho na série Crepúsculo (2008–2012), pois achava esses papéis maçantes e queria evitar a atenção dos paparazzi. Isso significa que ele não apareceu no Universo Cinematográfico Marvel (MCU) da Marvel Studios, o que o tornou desejável para a Warner Bros. MCU e Hoult ficaram irreconhecíveis para muitos deles devido a próteses e maquiagem.[15]

Pattinson se interessou pelo papel com um ano de antecedência e "continuou verificando obsessivamente". Fã de longa data do Batman, ele tinha ideias sobre como trazer um retrato único da relação entre as atividades de super-heróis de Batman e sua identidade como Bruce em comparação com as adaptações cinematográficas anteriores, e estava interessado na falta de superpoderes do personagem. Reeves passou horas revisando o trabalho anterior de Pattinson e Hoult antes de se encontrar com eles em abril. Eles eram os únicos candidatos ao papel em 20 de maio, e ambos voaram para Burbank, Califórnia, para um teste de tela. Pattinson usava o Batsuit de Val Kilmer de Batman Forever (1995) durante seu teste, pois era o único traje existente que lhe cabia. A audição foi desafiadora porque o traje era pequeno e difícil de se mover, mas Pattinson e Reeves acharam uma experiência "transformadora". Pattinson foi escalado em 31 de maio, com um salário de $ 3 milhões.[16]

O elenco de Pattinson foi recebido com reação de alguns fãs do Batman, com uma petição do Change.org pedindo para reverter a decisão. Pattinson disse que achou a resposta menos mordaz do que esperava, e sentiu que ser um azarão significava que ele não tinha expectativas a cumprir em sua performance. Christian Bale, que interpretou Batman em The Dark Knight Trilogy (2005–2012), apoiou Pattinson, encorajando-o a "fazer [o papel] seu" e ignorar os críticos. Bale comparou a revolta dos fãs à reação que Heath Ledger enfrentou quando foi escalado como o Coringa em O Cavaleiro das Trevas (2008). Para se preparar, Pattinson estudou a história de Batman, lendo quadrinhos que vão desde a Era de Ouro dos Quadrinhos até a temporada 2016–2019 do escritor Tom King em Batman. Ele treinou jiu-jitsu brasileiro com o instrutor Rigan Machado, querendo passar por uma mudança física de forma semelhante a atores de super-heróis como Chris Hemsworth, Dwayne Johnson, Robert Downey Jr., e Chris Evans. Ele recebeu conselhos do diretor da Trilogia do Cavaleiro das Trevas, Christopher Nolan, enquanto trabalhava com ele em Princípio (2020).[17]

Jeffrey Wright entrou em negociações para interpretar James Gordon em setembro, e Jonah Hill entrou em negociações para interpretar o Charada ou o Pinguim. Wright foi escalado em outubro, e é o primeiro ator negro a interpretar Gordon; ele sentiu que seu elenco refletia o quão diversa a América se tornou desde a introdução de Batman em 1939, e disse que nenhuma das qualidades de Gordon "exige que ele seja branco". Em preparação, Wright leu quadrinhos do Batman, como The Long Halloween, e baseou seu desempenho no policial que se tornou prefeito da cidade de Nova York. Eric Adams. No final do mês, Hill saiu das negociações para o filme. De acordo com Justin Kroll da Variety, Hill queria US$ 10 milhões - mais que o dobro do valor que Pattinson ganharia - enquanto Kit relatou que a Warner Bros. e Hill não podiam decidir qual papel ele assumiria. Paul Dano foi escalado como o Charada depois que Hill saiu das negociações. Para se preparar, Dano pesquisou serial killers e optou por ler esse material em locais públicos, pois achava perturbador e não queria ler sozinho. Ele usou o fundador dos Beach Boys , Brian Wilson, que ele havia retratado no filme biográfico de 2014, Love & Mercy, como base de sua performance, e também foi influenciado pelas músicas do Nirvana. O próprio Reeves escreveu o personagem do Charada com a interpretação de Wilson de Dano em mente.

Também em outubro, Zoë Kravitz foi escalada como Catwoman após um teste de tela com Pattinson; ela já havia dublado o personagem em The Lego Batman Movie (2017). A diretora de elenco Cindy Tolan sugeriu Kravitz, e Reeves a escolheu ao invés de atrizes como Ana de Armas , Ella Balinska e Eiza González , que também fez o teste para o papel, assim como Zazie Beetz e Alicia Vikander. Kravitz estava relutante em se juntar a outro filme de super-herói depois de trabalhar em X-Men: First Class (2011), mas era fã da personagem Mulher-Gato e se sentia "conectada a ela emocionalmente e também esteticamente";  Kravitz sentiu que sua honestidade com Reeves desempenhou um grande papel em sua seleção, e explicou que ela queria que Reeves soubesse como seria trabalhar com ela. Kravitz forneceu conselhos sobre como desenvolver o personagem da Mulher-Gato, e começou a treinar com o instrutor David Higgins dois meses antes de filmar. Ela também estudou imagens de gatos e leões lutando para desenvolver seus movimentos enquanto praticava com o coordenador de dublês Rob Alonzo. Kravitz se inspirou em "Year One" e no retrato de Mulher- Gato de Michelle Pfeiffer em Batman Returns (1992).

Em novembro, Andy Serkis, Colin Farrell e John Turturro foram, respectivamente, escalados como Alfred Pennyworth, o Pinguim e Carmine Falcone. Reeves abordou Serkis sobre o papel de Alfred durante a pós-produção de Planeta dos Macacos: A Guerra, e ele estava ansioso para trabalhar com Reeves novamente. Farrell olhou para o personagem Godfather Fredo Corleone como inspiração e trabalhou com a treinadora de dialetos Jessica Drake para desenvolver a voz do Pinguim. Jayme Lawson também se juntou ao elenco como político, enquanto Peter Sarsgaard foi escalado em dezembro. Durante as filmagens, Gil Perez-Abraham, gêmeos Charlie e Max Carver, Rupert Penry-Jones, e Jay Lycurgo foram revelados para serem escalados em papéis não revelados; Lycurgo, que interpreta um criminoso no filme, filmou suas cenas um ano antes de se juntar à série da DC, Titans como Tim Drake. Con O'Neill foi revelado para aparecer após a conclusão das filmagens.

Reeves não tinha certeza se a aparência do Coringa seria mantida no lançamento teatral, ou se o ator que o interpreta seria capaz de reprisar o papel no futuro. Consequentemente, ele sentiu que o ator que interpretou o Coringa precisava ser "destemido". Reeves se encontrou com Barry Keoghan, que estava ansioso para aceitar a oferta. A equipe de produção tentou manter o papel de Keoghan em segredo anunciando que ele estava interpretando o personagem do "Ano Um" Stanley Merkel quando foi escalado em julho de 2020, mas o irmão de Keoghan revelou a verdade nas redes sociais antes do lançamento do filme.

ProjetoEditar

Conjuntos e adereçosEditar

A equipe de design começou a trabalhar nos designs da Batcaverna e do Batmóvel antes que o roteiro fosse concluído, pois Reeves tinha uma visão clara de como seria o mundo do Batman e queria que os três refletissem um ao outro. A Batcaverna foi baseada em ferrovias subterrâneas privadas na cidade de Nova York que famílias ricas usavam no início de 1900, que Reeves descreveu como uma "maneira de dizer: 'Como podemos enraizar todas essas coisas em coisas que parecem reais?, mas também extraordinário?'". A Batcaverna também serve como a base da representação do filme de Wayne Manor, que Reeves descreveu como decadente, representando o desinteresse de Batman pela riqueza de sua família. O set da Prefeitura de Gotham foi construído em um hangar no aeródromo de Cardington; o hangar também tinha uma sala à prova de som que foi montada para Dano gravar certas cenas do Charada.

Reeves imaginou um design feito à mão para o Batmóvel, com o designer de produção James Chinlund e o artista conceitual Ash Thorp criando o design do veículo para ter um motor que se assemelhasse a um morcego. Reeves queria que o Batmóvel se sentisse como uma "fera selvagem" e se afastasse do design semelhante a um tanque popularizado pelos filmes do Cavaleiro das Trevas de Nolan em favor de um que parecesse um muscle car. Ele olhou para o romance de Stephen King , Christine(1983), sobre um carro possuído por forças sobrenaturais, para inspiração: "Gostei da ideia do carro em si como uma figura de terror, fazendo uma aparência animalesca para realmente assustar as pessoas que Batman está perseguindo". Quatro unidades Batmobile foram construídas, com a unidade motriz primária alimentada por um motor V8 que gerava 650 cavalos de potência. Outra unidade foi construída em um chassi Tesla para fotos internas e noturnas.

TrajesEditar

 
Frame do teste da nova armadura usada por Robert Pattinson

O figurino foi liderado por Jacqueline Durran, e o Batsuit de Pattinson foi desenhado pelo supervisor Dave Grossman e pelo artista conceitual Glyn Dillon ao longo de um ano. Reeves queria que o Batsuit fosse prático e sentisse como se Batman usasse peças de reposição para criá-lo por conta própria, e a equipe de design procurou equipamentos táticos da Guerra do Vietnã para inspiração. Pattinson desempenhou um grande papel no design do figurino; ele queria ser capaz de se mover e lutar nele, e foi inspirado pela representação de Batman em Batman: Legends of the Dark Knight enredo "Shaman" (1989) por O'Neil e Edward Hannigan. O traje final é mais flexível do que os Batsuits anteriores, a ponto de Pattinson "imediatamente começar a dar cambalhotas nele só porque você podia" quando ele colocou o primeiro protótipo. Pattinson pediu conselhos a Bale durante o processo de design, e ele, brincando, aconselhou "certifique-se de que você será capaz de se aliviar" enquanto estiver vestindo o traje. Os comentaristas notaram que o Batsuit de Pattinson parecia se inspirar no desenhado pelo artista Lee Bermejo em quadrinhos como Noël (2011) e Damned (2018–2019). Bermejo não foi consultado sobre o design, mas ficou orgulhoso de ver um Batsuit semelhante ao seu em um filme. A maquiadora Maria Donne modelou o penteado de Bruce Wayne depois de Cobain, enquanto seu delineador quando se vestia como Batman apresentava uma mistura de pigmentos e produtos que sustentavam a chuva e o suor.

Para retratar o Pinguim, Farrell usava próteses e um terno gordo criado pelo maquiador Mike Marino. Reeves descreveu-o como "quase como um gangster retrocesso da Warner Bros, Sydney Greenstreet e Bob Hoskins. Farrell optou por usar um terno grande em vez de ganhar peso porque sofreu problemas de saúde quando ganhou peso para a série de televisão The North Water (2021). O traje de Farrell não apresenta o tradicional monóculo e cartola do Pinguim, e a Warner Bros o proibiu de fumar tabaco como ele faz nos quadrinhos. Farrell lutou para permitir que ele carregasse um charuto em vez de cigarros, mas a Warner Bros. não cedeu. Farrell era frequentemente descrito como "irreconhecível" no figurino, a ponto de Wright e Penry-Jones inicialmente não o reconhecerem no set. Reeves hesitou em tornar Farrell irreconhecível, pois queria que o design do Pinguim refletisse o tom realista, mas aceitou o design depois de ver os testes de maquiagem. Demorou entre duas e quatro horas para aplicar as próteses, e Farrell testou o traje em Burbank.Starbucks, onde ele "recebeu alguns olhares" pedindo um café com leite no personagem. Ele descreveu o uso do traje como "libertação absoluta", acrescentando: "Quando a peça se move, assim como a peça que foi projetada para o Pinguim se moveu, minhas sobrancelhas se moveram para minhas bochechas e meu sorriso, foi uma loucura. não tinha nenhum medo de que Colin pudesse ser visto".

O traje do Charada foi baseado em esboços do Assassino do Zodíaco; ele mantém o tradicional casaco verde do personagem enquanto adiciona uma máscara de combate, que Dano queria mostrar que o Charada "provavelmente sentiu muita vergonha ou auto-ódio ou dor". Dano também se cobriu com filme plástico, pois achava que o Charada tomaria precauções extremas para evitar deixar DNA nas cenas do crime. Ele ficou preocupado com o efeito que esse traje estava causando nele durante as filmagens, já que sua cabeça estava "pulsando de calor... Era como se estivesse comprimido pelo suor, pelo calor e pela falta de oxigênio". O traje da Mulher-Gato foi projetado para estabelecer uma base para o que se tornaria sua roupa de quadrinhos enquanto se sentia " Marino também desenhou as próteses faciais que Keoghan usou para retratar o Coringa;  embora o Coringa apareça apenas em silhueta no corte final, Reeves ainda fez com que Marino desenvolvesse um design completo. Reeves queria que ele se assemelhasse ao personagem de Conrad Veidt, Gwynplaine, de Conrad Veidt, The Man Who Laughs (1928), que inspirou o retrato do Coringa nos quadrinhos originais. Reeves fez do sorriso perpétuo do Coringa o resultado de uma condição biológica, em vez de uma cicatriz facial como nos filmes anteriores, para distinguir a nova encarnação.

FilmagensEditar

Em 27 de janeiro de 2020, Matt Reeves anunciou em seu Twitter que as filmagens começaram oficialmente, postando uma foto de uma claquete com o logo do filme.[18]

Trilha sonoraEditar

A trilha sonora do filme ficou por conta do compositor Michael Giacchino. O anúncio foi feito no Royal Albert Hall, em Londres, com o diretor Matt Reeves pedindo pessoalmente para Giacchino compor a trilha do filme.[19]

Referências

  1. «Batman». AdoroCinema. Consultado em 2 de março de 2022 
  2. «The Batman». SAPO Mag. Consultado em 7 de março de 2022 
  3. Renato Marafon (2 de setembro de 2020). «Batman». Cinepop. Consultado em 21 de setembro de 2020 
  4. Mendelson, Scott (11 de fevereiro de 2022). «DC Films Proclaims Comeback With New Looks At Aquaman 2, Black Adam, The Flash». Forbes. Consultado em 17 de fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 11 de fevereiro de 2022. They are allowing Matt Reeves' $185 million The Batman to exist outside of the DCEU and run 175 minutes. 
  5. Rubin, Rebecca (28 de fevereiro de 2022). «Robert Pattinson's The Batman Targets Heroic $100 Million-Plus Box Office Debut». Variety. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2022. The $200 million-budgeted The Batman is also one of the few Hollywood movies to secure a release date in China, which is currently the world’s most important moviegoing market. 
  6. «The Batman» (em inglês). Box Office Mojo. Consultado em 12 de maio de 2022 
  7. «The Batman (2022) - Financial Information» (em inglês). The Numbers. Consultado em 12 de maio de 2022 
  8. Matt Kim (24 de novembro de 2021). «New The Batman Synopsis Reveals New Year Two Details» (em inglês). IGN. Consultado em 24 de novembro de 2021 
  9. Mike Jr. Fleming (31 de maio de 2019). «Warner Bros Approves Robert Pattinson For 'The Batman'» (em inglês). Deadline Hollywood. Consultado em 25 de julho de 2019 
  10. Joe Otterson (13 de setembro de 2021). «'The Batman' Spinoff Series About Penguin in Early Development at HBO Max» (em inglês). Variety. Consultado em 17 de setembro de 2021 
  11. «Ben Affleck diz que 'Liga da Justiça' foi sua pior experiência e que 'The Flash' será seu melhor filme como Batman». Monet. 8 de janeiro de 2022. Consultado em 13 de março de 2022 
  12. Thiago Muniz (2 de março de 2018). «'The Batman': Matt Reeves garante que não abandonará a direção». CinePOP. Consultado em 13 de março de 2022 
  13. Josh Wilding (14 de setembro de 2019). «THE BATMAN: Kevin Smith Says The Movie Will Be Based On Classic Storyline "The Long Halloween"» (em inglês). Comic Book Movie. Consultado em 17 de outubro de 2019 
  14. Julia Sabbaga (14 de setembro de 2019). «The Batman deve adaptar O Longo Dia das Bruxas, diz Kevin Smith». Omelete. Consultado em 13 de março de 2022 
  15. Kit, Borys; Kit, Borys (4 de junho de 2019). «"Quick" Debates and Secret Screen Tests: How Robert Pattinson Became Batman». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 18 de março de 2022 
  16. Donnelly, Matt; Donnelly, Matt (18 de agosto de 2021). «From Daniel Craig to Dwayne Johnson, Inside the Biggest Movie Stars' Salaries». Variety (em inglês). Consultado em 18 de março de 2022 
  17. «'The Batman' star Robert Pattinson on his 'cool' Batsuit, not facing Joaquin Phoenix's Joker and the horror of 'Lighthouse' flatulence». www.yahoo.com (em inglês). Consultado em 18 de março de 2022 
  18. Nicolaos Garófalo (27 de janeiro de 2020). «The Batman | Matt Reeves anuncia início oficial das filmagens». Omelete. Consultado em 13 de março de 2022 
  19. Arthur Eloi (18 de outubro de 2019). «The Batman terá trilha sonora por compositor de Lost e Os Incríveis». Omelete. Consultado em 13 de março de 2022 

Ligações externasEditar