Robert Pattinson

Ator britânico

Robert Douglas Thomas Pattinson[2][3] (Londres, 13 de maio de 1986[4]) é um ator, modelo e músico britânico. É mais conhecido por interpretar Edward Cullen nas cinco adaptações cinematográficas da saga Twilight, Cedric Diggory em "Harry Potter e o Cálice de Fogo" e esta confirmado como protagonista juntamente com John David Washington em um filme de grande investimento tenet que esta sendo dirigido por um dos diretores mais renomados da atualidade Christopher Nolan e foi escolhido como o mais novo Bruce Wayne na nova trilogia de filmes do Batman da DC Comics.[5][6][7] Ele passou a estrelar como Edward Cullen nas adaptações cinematográficas dos romances de Crepúsculo, consistindo de cinco filmes entre 2008 e 2012, que renderam um total combinado de mais de US $ 3,3 bilhões em todo o mundo. Ele trouxe fama a Pattinson em todo o mundo e o estabeleceu entre os atores mais bem pagos do mundo. Em 2010, a revista Time o nomeou uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, e ele foi destaque na lista Forbes Celebrity 100.

Robert Pattinson
Pattinson em 2018, no Festival de Berlim.
Conhecido(a) por Robert Pattinson
Nascimento Robert Douglas Thomas Pattinson
13 de maio de 1986 (34 anos)
Londres
Inglaterra
Residência Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos
Nacionalidade britânico
Fortuna Aumento US$ 100 milhões (2019)[1]
Progenitores Mãe: Clare Pattinson
Pai: Richard Pattinson
Ocupação
Período de atividade 2004–present
Assinatura
Robert Pattinson signature.svg

Depois de estrelar os dramas românticos Remember Me (2010) e Water for Elephants (2011), Pattinson começou a trabalhar em filmes independentes dirigidos por autores, o que lhe valeu um reconhecimento crítico. Ele interpretou um bilionário manipulador no thriller de David Cronenberg, Cosmopolis (2012), um ator aspirante na sátira de Cronenberg Maps to the Stars (2014), um explorador do drama de aventura de James Gray, The Lost City of Z (2017), um banco ladrão no drama policial dos Safdie Brothers, Good Time (2017), um criminoso em uma nave espacial do drama de ficção científica de Claire Denis, High Life(2018), e um faroleiro problemático no filme de terror de Robert Eggers, O Farol (2019).

Pattinson compõe e toca sua própria música. Ele cantou músicas para a série de filmes Crepúsculo e o filme independente de drama de 2008, How to Be. Desde 2015, Pattinson é embaixador da GO Campaign, uma organização sem fins lucrativos que aumenta a conscientização e os fundos para ajudar órfãos e crianças vulneráveis ​​em todo o mundo. Ele também é um defensor da campanha Fim da Prostituição e Tráfico de Crianças (ECPAT), pais e filhos sequestrados juntos (PACT), é membro do International Medical Corps e compartilhou detalhes sobre o câncer através dos PSAs para aumentar a conscientização sobre a doença.

Início da vidaEditar

Robert Douglas Thomas Pattinson nasceu em Londres em 13 de maio de 1986 ás 08:32,[8] o caçula de três filhos de Clare Pattinson (née Charlton), uma booker de uma agência de modelos, e Richard Pattinson, um revendedor de carros antigos. Ele cresceu em uma pequena casa em Barnes com duas irmãs mais velhas, Elizabeth (Lizzy), cantora e compositora, e Victoria.[9] Pattinson descobriu seu amor pela música muito antes de atuar e começou a aprender violão e piano aos quatro anos de idade. Ele freqüentou a Tower House School, onde ele, aos 12 anos, foi expulso por roubar revistas explícitas e depois vendê-las para seus colegas de classe.[10] Ele continuou a frequentar a Escola Harrodian até sua formatura.[11] Pattinson se tornou um grande cinéfilo pelo amor ao cinema de autor quando adolescente e contou Jack Nicholson e Jean-Paul Belmondo aos seus ídolos atuantes.[12] No final da adolescência e no início dos vinte anos, ele costumava tocar em shows de violão em noites de microfone aberto em bares em Londres, onde cantava suas próprias músicas escritas, quer solo sob o nome artístico de Bobby Dupea, ou com sua banda Bad Girls.[13][14]

Pattinson pensou em se tornar um músico ou ir para a universidade para estudar redação, mas nunca pensou em seguir uma carreira de ator; seu professor na escola até o aconselhou a não ingressar no clube de teatro porque ela achava que ele não era adequado para as artes criativas.[15][16] No entanto, quando ele tinha 13 anos, ingressou no clube de teatro amador local chamado Barnes Theatre Company depois que seu pai o convenceu a participar porque ele era muito tímido.[17][18] Aos 15 anos e após dois anos trabalhando nos bastidores, ele fez um teste para a peça Guys and Dolls e conseguiu seu primeiro papel como dançarino cubano sem falas. Conseguiu o papel principal de George Gibbs na próxima peça, Our Town, foi observado por um agente de talentos que estava sentado na plateia e começou a procurar papéis profissionais.[19] Ele também apareceu nas peças Macbeth, Anything Goes e Tess dos d'Urbervilles.[20][21]

CarreiraEditar

2004-2007: Início de carreiraEditar

Pattinson tinha papéis coadjuvantes no alemão fez para a televisão filme Anel dos Nibelungos, em 2004, e no diretor Mira Nair do drama de costumes Vanity Fair, embora suas cenas no último foram excluídos e só aparecem na versão DVD.[22][23] Em maio de 2005, ele estava programado para aparecer na estreia britânica de The Woman Before no Royal Court Theatre, mas foi demitido pouco antes da noite de abertura e foi substituído por Tom Riley.[24] Mais tarde naquele ano, ele interpretou Cedric Diggory em Harry Potter e o Cálice de Fogo.[25] Para esse papel, ele foi nomeado "Estrela Britânica do Amanhã" naquele ano pelo The Times[26] e mais de uma vez foi aclamado como "o próximo Jude Law".[27] Para esse papel, ele aprendeu a mergulhar.[28]

Em 2006, Pattinson apareceu no The Haunted Airman como um thriller psicológico, transmitido pela BBC Four em 31 de outubro, e ganhou críticas favoráveis.[29][30]O Palco elogiou sua performance dizendo que "[ele] interpretou o aviador do título com uma combinação perfeita de terror juvenil e cinismo cansado do mundo". Em 19 de fevereiro de 2007, ele apareceu em um papel coadjuvante em um drama televisivo único baseado no romance best-seller de Kate Long, The Bad Mother's Handbook.[31][32]

2008-2013: The Twilight Saga e reconhecimento mundialEditar

 
Pattinson no Hotel Crillon em Paris, 2009.

Em 2008, Pattinson conseguiu o papel de Edward Cullen no filme Crepúsculo, baseado no romance best-seller de Stephenie Meyer, de mesmo nome. De acordo com o TV Guide, Pattinson ficou inicialmente apreensivo com a audição para o papel, com medo de não conseguir viver de acordo com a "perfeição" esperada do personagem.[33] O filme foi lançado em 21 de novembro de 2008 e transformou Pattinson em uma estrela de cinema da noite para o dia. Embora o filme tenha recebido críticas mistas, os críticos elogiaram sua química com a co-estrela Kristen Stewart no filme.[34] The New York Times chamou Pattinson de ator "capaz e exoticamente bonito"[35] e Roger Ebert disse que foi "bem escolhido" para o papel.[36]

Seu outro lançamento de 2008, How to Be, foi um filme de drama de baixo orçamento, escrito e dirigido por Oliver Irving.[37] Foi exibido em vários festivais de cinema, ganhou críticas mistas dos críticos.[38][39] Pattinson estrelou como Salvador Dalí no filme Little Ashes, um drama espanhol-britânico dirigido por Paul Morrison.[40] Ele também estrelou um curta-metragem The Summer House, dirigido por Daisy Gili.[41] Este curta-metragem foi relançado posteriormente como parte de um filme de antologia intitulado Love & Distrust., composto por cinco curtas-metragens, seguindo oito indivíduos de diversas origens em sua busca pelo verdadeiro contentamento.[42]

Ele reprisou seu papel como Edward Cullen na sequência de Crepúsculo A Saga Crepúsculo: Lua Nova, lançada em 20 de novembro de 2009. O filme ganhou um fim de semana recorde de US $ 142.839.137 e um total de US $ 709.827.462 em todo o mundo.[43] Embora o filme tenha recebido críticas negativas, o crítico de cinema Michael Phillips, do Chicago Tribune, disse que Pattinson ainda era "interessante de assistir", apesar da maquiagem ruim. Bill GoodyKoontz, da República do Arizona, disse que "Pattinson na verdade não está muito no filme, mas faz o possível quando está por perto"[44] e Michael O'Sullivan, do Washington Post. observou que sua atuação era "uniformemente forte".[45] Trouxe o estrelato global de Pattinson,[46] e o estabeleceu entre os atores mais bem pagos do mundo.[47][48][49]

Em 2009, Pattinson apresentou na 81ª cerimônia do Oscar. Em 10 de novembro de 2009, a Revolver Entertainment lançou o DVD Robsessed, um documentário que detalha a vida e a popularidade de Pattinson.[50] Seu próximo filme, The Twilight Saga: Eclipse, foi lançado em 30 de junho de 2010, ganhando US $ 698.491.347 em todo o mundo.[51] O filme recebeu críticas mistas, Kirk Honeycutt, do The Hollywood Reporter elogiou o desempenho de Pattinson, afirmando que "(ele) faz você esquecer a maquiagem branca e as lentes de contato oculares estranhas - para se concentrar em um personagem dividido entre seu amor pela humana Bella (Stewart) e o conhecimento de que ela terá que deixar de lado seu coração batendo, se ela ficar com ele para sempre.".[52] Will Lawrence, do Empire Online, elogiou o desempenho de três protagonistas do filme dizendo que "Todos os três cantos do triângulo amoroso parecem mais nítidos do que antes: o ator mais talentoso, Stewart, ainda de morder os lábios, Lautner ainda flexionando os seios". , e Pattinson não sacode completamente esse olhar de fogo. Mas todos cresceram em seus papéis, se soltando em um filme que (felizmente) evita o melodrama de suas prequelas".

 
Robert Pattinson em um festival para Water for Elephants de 2011.

Pattinson produziu e estrelou o filme Remember Me, lançado em 12 de março de 2010.[53] Embora o filme tenha recebido críticas mistas, alguns críticos elogiaram sua performance. Jake Coyle, da Associated Press, disse que "o jovem ator tem uma presença inconfundível na tela. No entanto, em Remember Me, ele o exibe de maneira grossa e inconsciente. Com olhos baixos, mangas arregaçadas e cigarro caindo artisticamente da boca, Tyler (como Edward Cullen) é um romântico relutante.". Ian Nathan, do Empire Online, afirmou que "essa é a melhor coisa que ele fez" e Kirk Honeycutt, do The Hollywood Reporter elogiou sua química com a co-estrela Emilie de Ravin no filme, afirmando que "as cenas entre Pattinson e de Ravin exalam charme genuíno".[54]

Em 2011, ele estrelou como Jacob Jankowski em Water for Elephants, uma adaptação cinematográfica do romance de Sara Gruen de mesmo nome.[55] O filme recebeu críticas mistas, mas o desempenho de Pattinson foi elogiado. O crítico de cinema Richard Corliss, da Time, elogiou Pattinson por ser "tímido e vigilante" e disse que "irradia um magnetismo lento que prende os olhos do espectador", chamando-o de "qualidade das estrelas".[56] Mick LaSalle, do San Francisco Chronicle, afirmou que Pattinson conseguiu se manter no centro de uma das principais características e era "infinitamente assistível" disseram que "fumegam" no filme[57] e Todd McCarthy, do The Hollywood Reporter, disse que "Pattinson é inteiramente convincente como Jacob".[58]

Pattinson reprisou o papel de Edward Cullen em A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 1, que foi lançado em 18 de novembro de 2011 e ganhou US $ 705.058.657 nas bilheterias do mundo todo.[59] O filme recebeu críticas mistas e negativas dos críticos. O site de agregação de críticas Rotten Tomatoes relata que 24% dos críticos (das 188 críticas contadas) deram ao filme uma crítica positiva, e o consenso do site diz: "Lento, sem alegria e carregado de momentos de humor não intencional, Breaking Dawn Part 1 pode satisfazer os Crepúsculo fiel, mas é estritamente para os fãs da franquia.".[60] Ele também interpretou Georges Duroy em uma adaptação cinematográfica do romance de 1885, Bel Ami, e o filme estreou mundialmente no 62º Festival Internacional de Cinema de Berlim. Foi lançado em 12 de fevereiro de 2012.[61]

 
Robert Pattinson na San Diego Comic-Con de 2012.

Pattinson estrelou a adaptação cinematográfica de Don DeLillo de Cosmopolis, dirigido por David Cronenberg.[62] O filme concorreu à Palme d'Or no Festival de Cannes de 2012. Foi bem recebido, com o desempenho de Pattinson particularmente elogiado. Justin Chang, da Variety, escreveu: "Uma combinação estranhamente precisa de cineasta e material, Cosmopolis investiga a inutilidade de 1% com o equivalente cinematográfico de luvas de látex. ... O excelente desempenho de Pattinson representa um ativo indispensável".[63] Robbie Collin, do The Telegraph afirmou que é uma performance sensacional de Robert Pattinson, "sim, que Robert Pattinson - como Packer. Pattinson o interpreta como uma caldeira humana; pedregoso na superfície, com câmaras vulcânicas de energia nervosa e agitação repugnante no fundo".[64] E Owen Gleiberman, da Entertainment Weekly, declarou: "Pattinson, pálido e predatório, mesmo sem sua maquiagem de vampiro branco-pastosa, entrega seus pensados ​​frígidos com confiança rítmica".[65]

Pattinson estrelou uma última vez como Edward Cullen no episódio final da saga Crepúsculo, A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2, que foi lançado em 16 de novembro de 2012 e arrecadou mais de 829 milhões de dólares em todo o mundo, tornando-se o filme de maior bilheteria do mundo. Série Crepúsculo.[66][67] No Rotten Tomatoes, o filme possui uma taxa de aprovação de 48%, com base em 174 resenhas com o consenso afirmando: "É o capítulo mais agradável da saga Crepúsculo, mas isso não é suficiente para fazer parte de Amanhecer 2. vale a pena assistir para cineastas que ainda não se contam entre os convertidos da franquia.".

Pattinson começou sua carreira como modelo aos 12 anos. Em 2013, a Dior Homme o contratou como o rosto de suas fragrâncias. Em 2016, ele também se tornou o primeiro embaixador da marca em sua coleção de moda masculina.[68] No final de 2013, ele apareceu em um curta-metragem em preto e branco com a modelo Camille Rowe, como o novo rosto da Dior Homme Fragrances.[69][70]

2014–2018: filmes independentes e elogios da críticaEditar

 
Robert Pattinson no Festival de Cannes 2014.

Em maio de 2014, dois dos filmes de Pattinson estreou no Festival de Cannes de 2014.[71] Primeiro, Pattinson estrelou o futurista western Rover de David Michôd,[72] ao lado de Guy Pearce e Scoot McNairy.[73] O filme teve sua estreia fora de competição no festival.[74] Por seu desempenho como um ingênuo membro simplório da quadrilha criminosa, Pattinson recebeu ótimas críticas. Scott Foundas da variety disse que "Pattinson, que acaba por ser a maior surpresa do filme, exibindo um sotaque convincente do sul e trazendo uma dignidade discreta a um papel que poderia facilmente ter sido ordenhado por efeitos sentimentais baratos". Ele acrescentou ainda que "(é) uma carreira redefinindo o desempenho de Pattinson que revela profundidades incalculáveis ​​de sensibilidade e sentimento".[75] Todd McCarthy, escrevendo para o The Hollywood Reporter, escreveu que "Pattinson apresenta uma performance que, apesar das limitações do personagem, se torna mais interessante à medida que o filme avança".[76] Jessica Kiang em sua crítica para The Playlist, observou que "(Pattinson) apresenta uma performance que consegue ser mais afetante do que afetada".

Em seguida, ele se reuniu com Cronenberg em Maps to the Stars, um drama satírico descrito como um olhar sombrio em quadrinhos sobre o excesso de Hollywood.[77][78][79] O filme concorreu pela Palme d'Or no Festival de Cannes de 2014.[80] No filme, ele desempenhou o papel de Jerome Fontana, um motorista de limusine e ator lutador, que quer ser um roteirista de sucesso.[81] Robbie Collin, do The Daily Telegraph, resumiu seu desempenho como "jogado com vitória".[82]

Em 2015, dois de seus filmes estreou no 65º Festival Internacional de Cinema de Berlim, em fevereiro. Primeiro, ele apareceu na adaptação de Werner Herzog do filme biográfico de Gertrude Bell, Rainha do Deserto, ao lado de Nicole Kidman e James Franco.[83][84] Pattinson apareceu como TE Lawrence, também conhecido como Lawrence Of Arabia, no filme, que Geoffrey Macnab, do The Independent, descreveu como "cômico e muito distante de Peter O'Toole. Ele interpreta Lawrence Of Arabia como um figura sarcástica e de língua que pode ver através das pretensões de seus chefes e colegas.".[85] David Rooney, do The Hollywood Reporter, chamou seu papel de "breve, mas significativo" e concluiu que "a camaradagem fácil em suas cenas com Kidman é atraente".[86] Sam Adams, da Indiewire, disse que "Robert Pattinson recebe notas relativamente altas por seu breve turno como o genuíno TE Lawrence".[87]

Em seguida, ele estrelou Anton Corbijn da vida como Life Magazine fotógrafo Dennis Stock; o filme trata da amizade entre o ator James Dean e Stock.[88][89] A recepção crítica para o filme foi mista, mas Pattinson recebeu reconhecimento por sua atuação como fotógrafo. Guy Lodge da Variety chamou a sua performance de "virada astuta",[90] Little White Lies disse que "a performance de Pattinson é tão nítida quanto a camisa branca e o terno preto que seu personagem sempre veste. Essa é uma camuflagem para seus próprios problemas que lentamente se desenrolam", adicionando cores e melhorando o filme".[91] David Rooney, do The Hollywood Reporter, observou que Pattinson "apresenta indiscutivelmente o desempenho mais completo".[92]

 
Robert Pattinson no Premiere de The Lost City of Z em 2017.

No final de 2015, Pattinson apareceu no filme de estreia na direção de Brady Corbet, A Infância de um Líder, ao lado de Bérénice Bejo e Stacy Martin.[93] No filme, ele desempenhou os papéis duplos, primeiro um papel breve, mas crucial, de Charles Marker, um repórter na Alemanha durante a Primeira Guerra Mundial e, posteriormente, como uma versão adulta do líder. Ele recebeu elogios por sua performance, que Peter Bradshaw, do The Guardian, chamou de "elegante"[94] e Lee Marshall, da Screen International, descreveu como "excelente".[95][96]

Em 2016, Pattinson apareceu na Paramount Pictures e Plan B Entertainment na adaptação de The Lost City of Z, dirigido por James Gray.[97][98] Estreia no Festival de Cinema de Nova York, o filme é estrelado por Pattinson como o explorador britânico Cabo Henry Costin. Pattinson cresceu uma barba pesada e perdeu 35 quilos de peso para o filme.[99] Recebendo elogios da crítica por seu papel, Matt Neg, da NBP, o descreveu como "um dos melhores atores que trabalham hoje",[100] Keith Uhlich em sua crítica à Brooklyn Magazine o chamou de "ladrão de cena sutil",[101] e Linda Marric, escrevendo para Heyuguys, consideram sua performance "impressionantemente sutil, mas brilhante".[102]

Em seguida, Pattinson estrelou o thriller dos Safdie Brothers, Good Time, como um ladrão de bancos, Connie Nikas, que ele descreveu como "um tipo realmente hardcore de Queens, Nova York, psicopata com problemas mentais, filme de assalto a banco.".[103] O filme estreou em competição no Festival de Cannes de 2017[104] e provou ser um ponto de virada em sua carreira. O desempenho de Pattinson recebeu elogios da crítica. Guy Lodge da Variety o descreveu como seu "pico de carreira",[105] Eric Kohn, da Indiewire, chamou de "seu melhor de carreira"[106] e David Rooney, do Hollywood Reporter. fez comparações com Sonny Wortzik, de Al Pacino, em Dog Day Tarde, e finalmente o considerou "o desempenho mais impressionante até hoje".[107] Pattinson recebeu sua primeira indicação ao Independent Spirit Award de Melhor Líder Masculino por sua atuação no filme.[108][109]

Em agosto de 2017, ao promover o Good Time, Pattinson escreveu e estrelou um curta-metragem para a GQ, intitulado Fear & Shame, descrito pela revista como "Robert Pattinson luta contra a fama e o medo de conseguir um cachorro de rua de Nova York". Filmado nas ruas de Nova York, o filme narra a jornada de Pattinson para comprar um cachorro-quente, evitando a mídia e os fãs na agitação da cidade.[110][111] O AV Club chamou de "bizarro e agradável".[112] Enquanto o IndieWire disse que "ele tem um futuro brilhante" e "brilhante".[113]

A comédia ocidental Damsel, do Zellner Brothers, foi sua primeira comédia desde o filme de 2008 Como ser. Pattinson interpretou Samuel Alabaster, um pioneiro excêntrico que viaja para o oeste em busca de sua noiva. Sua performance foi recebida favoravelmente: o New York Post a descreveu como uma "performance hilariante de excêntrica" e o AV Club o considerou "facilmente a melhor coisa de Damsel".[114][115][116]

Seu último filme de 2018 foi o filme dramático de ficção científica de Claire Denis, High Life, ambientado no espaço, sobre uma equipe de criminosos viajando em direção ao buraco negro.[117][118] Denis inicialmente tinha Philip Seymour Hoffman em mente para o papel do protagonista, mas depois de se conscientizar do compromisso de Pattinson e do desejo de trabalhar com ela, ela o colocou no papel.[119] Pattinson estrelou como Monte, um dos criminosos da nave espacial, que se tornou pai contra seus desejos através de inseminação artificial, e criou sua filha enquanto a nave avançava para o buraco negro. Os críticos elogiaram o filme com Allen Hunter, da Screen International observando Pattinson como o elemento mais "dominante" e "envolvente" do filme[120] e Jason Bailey, da The Playlist, chamou de "outra performance abrasadora de Pattinson; ele interpreta a ameaça e a rebelião do personagem com brio".[121]

2019 – presenteEditar

 
Robert Pattinson em 2017.

O primeiro papel de Pattinson em 2019 foi o filme de terror psicológico em preto e branco de Robert Eggers, The Lighthouse, ambientado em uma remota ilha da Nova Inglaterra na década de 1890.[122] O filme estreou na seção Quinzena dos Diretores do Festival de Cannes de 2019, com aplausos da crítica generalizada pelo filme em geral e pelo desempenho de Pattinson.[123][124] Em sua crítica ao The Guardian, Peter Bradshaw descreveu o desempenho de Pattinson como "mesmeric" e "soco marreta", que "fica cada vez melhor".[125] Gregory Ellwood, escrevendo para Collider, disse que Pattinson "se superou aqui" e seu desempenho é "tão transformador que é chocante. Você simplesmente nunca pensou que ele tivesse isso nele".[126] Ele recebeu sua segunda indicação ao Independent Spirit Award como Melhor Líder Masculino pelo filme.[127]

Os dois lançamentos seguintes de Pattinson estreou no Festival de Veneza de 2019, primeiro em sua segunda colaboração com o diretor David Michôd, uma adaptação das peças de William Shakespeare intituladas O Rei.[128][129] Pattinson desempenhou um pequeno, mas importante papel como o Dauphin de France, que serviu como o nemesis de Henrique V. Para o papel, Pattinson adotou um sotaque francês, baseado no pessoal da indústria da moda da França.[130] Os críticos se dividiram em seu sotaque, mas consideraram sua performance o "roubo de cena" e o "destaque" do filme.[131][132] Ele também apareceu em Waiting for the Barbarians, baseado em um romance de 1980 de JM Coetzee, ao lado de Mark Rylance e Johnny Depp.[133] Boyd van Hoeij, escrevendo para o The Hollywood Reporter, chamou seu personagem de "um papel coadjuvante", enquanto o The Guardian descreveu sua atuação como "rígida" e "super-articulada".[134][135]

Próximos projetosEditar

Em janeiro de 2020, Pattinson possui vários projetos em vários estágios de produção. Ele concluiu as filmagens do filme dramático de Antonio Campos, The Devil All the Time, baseado em um romance de 2011 de Donald Ray Pollock,[136] bem como no filme de ação mundial de Christopher Nolan, Tenet, ao lado de John David Washington e Elizabeth. Debicki.[137] Ele está filmando o próximo filme de Matt Reeves, em 2021, The Batman, no qual ele está interpretando o papel-título de Batman no Universo Estendido da DC.[138][139] Pattinson também está comprometida em voltar a trabalhar com Claire Denis para liderar seu filme para a adaptação do romance de 1986 de Denis Johnson, The Stars at Noon.[140]

Outros empreendimentosEditar

ModelagemEditar

Pattinson começou sua carreira de modelo quando ele tinha doze anos, mas deixou quatro anos depois. Em dezembro de 2008, ele culpou a falta de modelagem em sua aparência masculina: "Quando eu comecei eu era bem alto e parecia uma menina, então eu tinha muito trabalho, pois foi durante esse período em que o visual andrógino era legal. Então, eu acho, fui me tornando um rapaz, desde então nunca mais tive qualquer emprego. Minha carreira de modelo foi um fracasso".[141] Em 2007 apareceu na campanha publicitária da coleção de outono de Hackett London.

Em novembro 2010, Pattinson foi abordado pela Burberry para ser o rosto de sua marca com um contrato de £ 1 milhão, que ele recusou.[142] Em junho 2013, Pattinson foi anunciado como o novo rosto da fragrância Dior Homme,[143] e apareceu na campanha publicitária intitulada 1000 LIVES , dirigida por Romain Gavras e fotografado por Nan Goldin. Essa campanha também contou com a faixa Whole Lotta Love, da banda inglesa de rock Led Zeppelin.[144] Goldin, mais tarde lançou um livro intitulado Robert Pattinson: 1000 Lives, contendo coleção de imagens de Pattinson da campanha.[145]

Em janeiro de 2016, ele apareceu em outra campanha para Dior Homme, filmado pelo fotógrafo e diretor alemão Peter Lindbergh. Também foi anunciado como sendo o primeiro embaixador da Dior Homme Menswear e apareceu na campanha de 2016 da coleção outono feita por Karl Lagerfeld.[146]

Em 2017 e 2018, ele continuou sua associação com a Dior e apareceu em ambas as campanhas de coleção de verão de fragrâncias e moda masculina.[147][148]

RepresentaçãoEditar

 
Robert Pattinson, première de Água para Elefantes.

Pattinson atuou em papéis coadjuvantes em filmes feitos para televisão, como Rawdy Crawley no filme Vanity Fair, estrelado por Reese Witherspoon, mas sua participação foi cortada da edição final do filme e aparece apenas no DVD;[149] ele não foi creditado. Seu primeiro papel creditado em um filme foi no mesmo ano, como Giselher, em Ring of the Nibelungs. Em maio de 2005, ele foi chamado para aparecer na première, realizada no Reino Unido, do filme The Woman Before, no Royal Court Theatre, mas foi substituído pouco antes da noite de abertura por Tom Riley.[150] Mais tarde, naquele ano, ele interpretou o papel de Cedric Diggory no filme Harry Potter e o Cálice de Fogo. Por esse trabalho, ele foi nomeado naquele mesmo ano como British Star of Tomorrow pelo The Times.[151] Ele foi chamado mais de uma vez de 'o próximo Jude Law'.[152]

 
Robert Pattinson, Kristen Stewart e Taylor Lautner na Comic-Con de 2012.

Pattinson desempenhou Edward Cullen no filme Crepúsculo, baseado no romance best-seller de Stephenie Meyer com o mesmo nome, que foi lançado em 21 de novembro de 2008 na América do Norte. Segundo o TV Guide, Pattinson estava inicialmente apreensivo com relação audições para o papel de Edward Cullen, temeroso de que não seria capaz de viver a "perfeição" esperada do personagem.[153] Ele voltou ao seu papel de Edward Cullen nas sequências de Crepúsculo, Lua Nova,[154] Eclipse[155] e Amanhecer - Parte 1 e 2.

Pattinson também teve papéis principais em filmes de longa metragem Little Ashes (como Salvador Dalí), How to Be (uma comédia britânica) e no curta-metragem The Summer House, além de ser o apresentador do Óscar em 22 de fevereiro de 2009.[156]

Em maio de 2019, Pattinson foi cofirmado no futuro longa da Dc Comics, The Batman, no papel principal de Batman / Bruce Wayne.[157]

MúsicaEditar

Pattinson toca violão e piano, e compõe suas próprias músicas. Também aparece como o cantor de duas músicas na trilha sonora de Crepúsculo:[158] "Never Think", que ele co-escreveu com Sam Bradley,[159] e "Let Me Sign ", que foi escrita com Marcus Foster e Bobby Long.[160] As canções foram incluídas no filme depois que a diretora Catherine Hardwicke adicionou "Never Think" das gravações de Pattinson sem o seu conhecimento, e ele aceitou colocá-la no filme.[161] A trilha sonora do filme How to Be apresenta três canções originais realizadas por Pattinson e escritas pelo compositor Joe Hastings.

Além da gravação de trilhas sonoras, Pattinson disse: "Eu realmente nunca havia gravado nada - eu só toco em bares e outras coisas", e quando perguntado sobre a carreira profissional da música, ele disse, "a música é minha segunda opção caso a vida como ator não dê certo".[161]

FilantropiaEditar

 
Robert Pattinson em Sydney, 2012.

Pattinson apóia e promove a campanha da ECPAT do Reino Unido, Pare o tráfico sexual de crianças e jovens para impedir o tráfico de pessoas.[162][163][164] No evento amfAR do Festival de Cinema de Cannes de 2009, ele levantou US $ 56.000 pela causa.[165] Em junho de 2010, ele doou sua própria obra de arte ao PACT, que leiloou no eBay, para ajudar a organização que trabalha para crianças desaparecidas.[166][167] Ele também doou um esboço, desenhado por ele, chamado Cidade inacabada, que leiloou a US $ 6.400.[168] O dinheiro do leilão foi para um centro para moradores de rua do Arizona .Em janeiro de 2010, ele participou do teleton caridade Hope for Haiti Now: um benefício global para o alívio do terremoto.[169][170] Em março de 2010, ele assinou contrato com a guitarra, o dinheiro arrecadado no leilão foi para a Midnight Mission.[171] Ele levantou US $ 80.000 para a campanha GO, doando um encontro e cumprimentando-se no set de Amanhecer e, mais uma vez, leiloando uma exibição particular de A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 1.[172]

Em agosto de 2011, ele ajudou a aumentar a conscientização sobre o câncer, destacando a campanha The Cancer Bites em seu discurso de aceitação no Teen Choice Awards de 2011, e compartilhou os detalhes sobre a campanha que está trabalhando para as pessoas que sofrem de câncer.[173][174] Em agosto de 2013, ele visitou o Hospital Infantil de Los Angeles e participou de artes e ofícios com os pacientes.[175][176] Em setembro de 2013, ele ingressou na International Medical Corps e se tornou um dos primeiros a responder, para ajudar a aumentar a conscientização antes do desastre, fortalecendo as comunidades.[177][178] Ele participou de um leilão beneficente, Go Go Gala, organizado pela GO Campaign e comprou um violoncelo feito de material reciclado, por US $ 5.600 em 15 de novembro de 2013.[179][180] Em março de 2014, ele doou autografado itens para leilão para arrecadar fundos para a Prostate Cancer Research Foundation. Em maio de 2014, ele doou sua bicicleta para um leilão em benefício do Royal Flying Doctor Service (RFDS), que presta serviços de atenção primária às pessoas que vivem no interior.[181] Ele participou do ALS Ice Bucket Challenge, promovendo a conscientização sobre esclerose lateral amiotrófica (ELA).[182] Em novembro de 2014, ele participou da função anual de caridade da GO Campaign.[183] Em outubro de 2015, ele se juntou à Campanha de Metas Globais, que visa acabar com a pobreza até 2030.[184]

Em 2015, Pattinson se tornou o primeiro embaixador da GO Campaign, ele disse: "Eu acompanhei ansiosamente o crescente impacto que a GO Campaign teve ao longo dos anos, em tantas crianças e jovens, e eu amo o quão tangível e transparente é. Eles se associam a alguns heróis locais de base notáveis ​​que estão fazendo um trabalho fantástico, mas que não têm os recursos necessários e em lugares onde um pouco de dinheiro pode percorrer um longo caminho.Eu sou doador e apoiador, e agora estou ansioso para unir seus esforços, para que juntos possamos dar oportunidade a ainda mais crianças e jovens adultos em todo o mundo".[185]

Em maio de 2019, no Festival de Cinema de Cannes de 2019, ele co-organizou um evento de caridade junto com Helen Mirren, organizado pela HFPA. Pattinson e Mirren doaram US $ 500.000 à organização internacional de ajuda humanitária Refugiados em nome do HFPA.[186]

Na mídiaEditar

 
Robert Pattinson no Festival de Cinema de Deauville em 2017.

Pattinson foi nomeado um dos "homens mais sexy do mundo" em 2008 e 2009 pela revista People.[187] Em 2009, ele foi nomeado o "Homem mais sexy do mundo" pela Glamour UK.[188] AskMen nomeou Pattinson como um dos 49 homens mais influentes de 2009.[189] Em 2009, Vanity Fair nomeou Pattinson "o homem mais bonito do mundo" junto com Angelina Jolie como a mulher mais bonita do mundo.[190] Pattinson foi nomeado um dos Vanity Fair "escalões de topo de Hollywood de 2009", com ganhos estimados de US $ 18 milhões em 2009.[191]

Em dezembro de 2009, Pattinson autografou um violão para ser leiloado para fins de caridade.[192] Ele também se ofereceu para o Hope for Haiti Now: um benefício global para o alívio dos terremotos em janeiro de 2010.[193] GQ e Glamour o nomearam o "homem mais bem vestido" de 2010, com GQ afirmando: "Extremamente elegante e inspirador" , a verdadeira essência de um homem contemporâneo".[194][195] Em 2010, as pessoas listaram Pattinson na edição "Mais bonitas do mundo". Em 2010, o ator recusou uma campanha de moda de US $ 2 milhões com a Burberry.[196]

A "Rich List" do The Sunday Times, da Grã-Bretanha, colocou-o na "lista de jovens milionários" do Reino Unido, no valor de 13 milhões de libras.[197] Em 2010, Pattinson foi nomeado pela revista Time como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, e ele foi destaque na lista Forbes Celebrity 100.[198] Em 14 de novembro de 2010, Pattinson recebeu dois prêmios BBC Radio 1 Teen Awards, Melhor Vestido e Melhor Ator.[199]

Em 2011, Pattinson ficou em 15º lugar no "Hollywood Top 40" da Vanity Fair, com ganhos de US $ 27,5 milhões em 2010.[200] A GQ mais uma vez nomeou Pattinson o "Melhor Homem Vestido" de 2012.[201] Em outubro de 2012, Pattinson foi nomeado "Homem mais sexy do mundo" pela Glamour UK.[202]

Em 2013, Pattinson ficou em 2º lugar na lista das "mais ricas celebridades britânicas com menos de 30 anos" da Glamour UK, com ganhos de £ 45 milhões.[203] O London Evening Standard, da Grã-Bretanha, o nomeou uma das pessoas mais influentes de Londres em 2013 no The Power 1000.[204] Em fevereiro de 2014, ele apareceu na capa da World Film Locations: Toronto, um livro sobre Toronto e os filmes gravados na cidade.[205] Uma peça sobre três mulheres maduras obcecadas por Pattinson, intitulada Totally Devoted, estreou no Surgeons 'Hall, Edimburgo, em 13 de agosto de 2014.[206] Em outubro de 2014, Pattinson foi o terceiro na lista da revista Heat ' 'lista dos mais ricos anual de estrelas jovens britânicos" com ganhos de US $ 82,89 milhões.[207] O London Evening Standard o incluiu em sua lista das 1000 pessoas mais influentes de Londres em 2014.[208]

Pattinson entrevistou o ator Jamie Bell para a revista Interview, publicada em 20 de julho de 2015.[209]

Em 2020, Pattinson liderou a lista dos "homens mais bonitos do mundo", com base na equação Golden Phi de Beauty Phi, criada na Grécia Antiga, com uma proporção de 92,15%.[210]

Uma estátua de cera de Pattinson foi adicionada à coleção Madame Tussauds em Londres e Nova York em 2010.[211] Pattinson, juntamente com seus colegas de Crepúsculo, Kristen Stewart e Taylor Lautner colocaram suas assinaturas, impressões de mãos e pés em concreto molhado em Teatro Chinês de Grauman em 3 de novembro de 2011.[212] Em 19 de fevereiro de 2014, Timur Kryachko, um astrônomo russo nomeou o asteroide que descobriu após Pattinson, como 246789 Pattinson.[213][214]

Vida pessoalEditar

Em 2008 começaram os rumores de que Pattinson estaria namorando a sua co-estrela em Crepúsculo a atriz Kristen Stewart. Durante muito tempo, os dois não confirmaram explicitamente um relacionamento, mas fotografias de paparazzi e relatos de testemunhas oculares dirigiram intensa mídia e especulações e atenção de fãs. No entanto, Stewart reconheceu oficialmente a sua relação com Pattinson pela primeira vez em julho de 2012.

Entre 2014 e 2017 Pattinson teve um relacionamento com a cantora britânica FKA Twigs.[215] Desde 2018, o ator está em um relacionamento com a modelo Suki Waterhouse.[216]

FilmografiaEditar

Ano Título Título no Brasil Personagem Notas
2004 Ring of the Nibelungs A Maldição do Anel Giselher Filme de TV
Vanity Fair Feira das Vaidades Rawdy Crawley Não creditado
2005 Harry Potter and the Goblet of Fire Harry Potter e o Cálice de Fogo Cedric Diggory
2006 The Haunted Airman Tobb Jugg Filme de TV
2007 The Bad Mother's Handbook Daniel Gale
Harry Potter and the Order of the Phoenix Harry Potter e a Ordem da Fênix Cedric Diggory Apenas flashback
2008 How to Be Uma Vida Sem Regras Arthur
Twilight Crepúsculo Edward Cullen
2009 Little Ashes Poucas Cinzas Salvador Dalí
New Moon Lua Nova Edward Cullen
2010 Remember Me Lembranças Tyler Hawkins Também produtor executivo
Eclipse Eclipse Edward Cullen
Love & Distrust Amor & Suspeita
2011 Water for Elephants Água para Elefantes Jacob Jankowski
Breaking Dawn - Part 1 Amanhecer - Parte 1 Edward Cullen
2012 Bel Ami Bel Ami - O Sedutor Georges Duroy
Cosmopolis Cosmópolis Eric Packer
Breaking Dawn - Part 2 Amanhecer - Parte 2 Edward Cullen
2014 The Rover The Rover - A Caçada Reynolds
Maps to the Stars Mapa Para As Estrelas Jerome
2015 Queen of the Desert Rainha do Deserto Col. T.E. Lawrence
Life (2015) Life Dennis Stock
2016 The Childhood of a Leader A Infância de um Líder Charles Marker / adult Prescott
The Lost City of Z Z - A cidade Perdida Henry Costin
2017 Good Time Bom Comportamento Connie Nikas
Fear & Shame Ele mesmo Curta-metragem, também roterista
2018 Damsel Samuel Alabaster
High Life Monte Pós-produção
2019 The Lighthouse O Farol Ephraim Winslow
The King O Rei O Delfim
2020 The Devil All The Time Preston Teagardin Pós- produção
Waiting for the Barbarians Mandel Pós- produção
Tenet Pós-produção
The Stars at Noon
2021 The Batman O Batman Batman Pre-produção

PrêmiosEditar

Ano Prêmio Indicação Resultado Filme
2008 Hollywood Film Festival[217] New Hollywood Vencedor
-
Strasbourg Film Festival[218] Best Actor in a Feature How to Be
2009 First Glance Film Festival[219] Best Actor
MTV Movie Awards[220] Breakthrough Performance Male Twilight
Best Kiss (com Kristen Stewart)
Best Fight (com Cam Gigandet)
Teen Choice Awards[221] Male Hottie
-
Best Rumble (com Cam Gigandet) Twilight
Best Liplock (com Kristen Stewart)
Movie Actor Drama
Scream Awards[222] Best Fantasy Actor
People's Choice Awards[223] Favorite Movie Actor Nomeado New Moon
2010 MTV Movie Awards[224] Best Male Performance Vencedor
Best Kiss (com Kristen Stewart)
Global Superstar
-
2013 Kid's Choice Awards[225] Favourite UK Actor Vencedor
-
Teen Choice Awards[226] Melhor ator em filme de romance Vencedor Amanhecer: Parte 2

Referências

  1. pattinson/ «#1 Robert Pattinson» Verifique valor |url= (ajuda). Taddrl 
  2. «Getting to know the "Twilight" actors». Newsday.com. 2008 
  3. «Robert Pattinson Biography». The Biography Channel. A&E Television Networks and Disney-ABC Television Group. Consultado em 21 de maio de 2013. Arquivado do original em 5 de julho de 2013 
  4. «Robert Pattinson» (em inglês). People. Consultado em 20 de abril de 2010 
  5. Charaipotra, Sona (14 de novembro de 2008). «A Night Out With - Robert Pattinson» (em inglês). New York Times. Consultado em 6 de março de 2009 
  6. Chris Weitz (29 de abril de 2010). «The 2010 Time 100: Robert Pattinson». Time. Consultado em 2 de maio de 2010 
  7. «The Celebrity 100». Forbes (em inglês). Consultado em 1 de Janeiro de 2015 
  8. «Mapa Astrológico - Robert Pattinson». Mapa do Céu - Astrologia. Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  9. Tibbetts, Graham (2 de dezembro de 2008). «Profile of Twilight star Robert Pattinson» (em inglês). ISSN 0307-1235 
  10. «The Crazy Reason Robert Pattinson Was Expelled From School». Refinery29. Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  11. «Potter star 'next Jude Law'| Film | This is London». web.archive.org. 28 de setembro de 2008. Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  12. «Robert Pattinson on Moving Past 'Twilight,' Cold-Calling A-List Directors and Downsizing His Life». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  13. Young, Eleanor (10 de agosto de 2010). «WATCH: Robert Pattinson's living room gig». Marie Claire (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  14. Bhattacharya, Sanjiv (6 de novembro de 2011). «Robert Pattinson interview: Reality bites». The Observer (em inglês). ISSN 0029-7712 
  15. ELLE, Team (25 de setembro de 2015). «Robert Pattinson Talks About Being An 'Uncomfortable' Person». ELLE (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  16. «'Awards Chatter' Podcast — Robert Pattinson ('Good Time')». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  17. Stewart, Sara (7 de março de 2010). «Robert Pattinson: vampire slayer». New York Post (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  18. «Robert Pattinson: I Act For 'Pretty Girls' | Access Online». Access (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  19. «Robert Pattinson: 'the attention I get now is just mind-bending'» (em inglês). 4 de dezembro de 2008. ISSN 0307-1235 
  20. Peretz, Evgenia. «Robert Pattinson: Twilight's Hot Gleaming». Vanity Fair (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  21. «Robert Pattinson». www.cbsnews.com (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  22. «The Curse of the Ring (Ring of the Nibelungs) (2004)». www.michaeldvd.com.au. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  23. «Reese Witherspoon Gushes About Robert Pattinson». PEOPLE.com (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  24. «STV programmes news and information». Live Local (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  25. Charaipotra, Sona (14 de novembro de 2008). «Home by Daybreak». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  26. «TLS - Times Literary Supplement». TLS (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  27. «Top 20 Rising Stars Under 30 | Features | MAGAZINE». web.archive.org. 24 de setembro de 2008. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  28. «Robert Pattinson: 27 Photos & 27 Facts for his 27th B-Day». Mix 107.9 (em inglês). 13 de maio de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  29. Buckley, Rob (1 de novembro de 2006). «Review: The Haunted Airman/Dennis Wheatley: A Letter to Posterity». The Medium is Not Enough (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  30. «First Editions 1946-1951». www.denniswheatley.info. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  31. «The Bad Mother's Handbook». web.archive.org. 21 de janeiro de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  32. «Monika's Pensieve » The Bad Mother's Handbook - rounding off my Robert Pattinson phase». Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  33. «Before the Spotlight, Twilight's Robert Pattinson Was Intimidated by "Perfect" Role - Movie News | TVGuide.com». web.archive.org. 22 de janeiro de 2009. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  34. Twilight (2008) (em inglês), consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  35. Dargis, Manohla (20 de novembro de 2008). «The Love That Dare Not Bare Its Fangs». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  36. Ebert, Roger. «Twilight movie review & film summary (2008) | Roger Ebert». www.rogerebert.com (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  37. Ditzian, Eric. «Robert Pattinson's 'How To Be' To Make TV Debut». MTV News (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  38. «Slamdance - Est. 1995». web.archive.org. 29 de janeiro de 2008. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  39. «How To Be News — Mailing List #3». web.archive.org. 6 de março de 2014. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  40. «Little Ashes Movie With Robert Pattinson as Dali : Teaser Trailer». teaser-trailer.com. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  41. «News - Entertainment, Music, Movies, Celebrity». MTV News (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  42. Goldberg, Matt (8 de novembro de 2010). «False Advertising: Poster for LOVE & DISTRUST "Starring" Robert Pattinson, Robert Downey Jr., and Sam Worthington». Collider (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  43. «The Twilight Saga: New Moon». Box Office Mojo. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  44. «'New Moon'». archive.azcentral.com. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  45. O'Sullivan, Michael (20 de novembro de 2009). «Movie review: The Twilight Saga: New Moon» (em inglês). ISSN 0190-8286 
  46. «Robert Pattinson Interview on Twilight - Robert Pattinson Talks Twilight and Edward Cullen». web.archive.org. 18 de dezembro de 2008. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  47. «Top Hollywood Earners of 2009 | Vanity Fair». web.archive.org. 24 de julho de 2010. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  48. «Robert Pattinson». Forbes (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  49. Pomerantz, Dorothy. «Hollywood's Best Actors for the Buck». Forbes (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  50. «News - Entertainment, Music, Movies, Celebrity». MTV News (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  51. «News - Entertainment, Music, Movies, Celebrity». MTV News (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  52. «Taylor Lautner Almost Steals 'Eclipse'? Critics' Comment». Alt Film Guide (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  53. Hutton, Michelle. «Most Influential People Robert Pattinson + Lady Gaga & Ashton Kutcher?». Alt Film Guide (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  54. «Remember Me Reviews: Robert Pattinson Movie Exploitative?». Alt Film Guide (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  55. «Penn, Pattinson circle 'Water' - Entertainment News, Film News, Media - Variety». web.archive.org. 25 de janeiro de 2010. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  56. Corliss, Richard (21 de abril de 2011). «Water for Elephants Review: Under the Big Top with Reese and RPattz». Time (em inglês). ISSN 0040-781X 
  57. Travers, Peter; Travers, Peter (21 de abril de 2011). «Water For Elephants». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  58. «Water for Elephants: Movie Review». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  59. «The Twilight Saga: Breaking Dawn - Part 1». Box Office Mojo. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  60. Twilight Saga: Breaking Dawn Part 1 (2011) (em inglês), consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  61. Currie, Matt (8 de janeiro de 2010). «Christina Ricci Joins Robert Pattinson in BEL AMI». Collider (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  62. «News - Entertainment, Music, Movies, Celebrity». MTV News (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  63. «Variety Reviews - Cosmopolis - Film Reviews - Cannes - Review by Justin Chang». web.archive.org. 18 de agosto de 2012. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  64. «Cannes 2012: Robert Pattinson in Cosmopolis, review - Telegraph». web.archive.org. 20 de janeiro de 2018. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  65. «Cannes: Robert Pattinson plays a lethal finance bad boy in David Cronenberg's 'Cosmopolis.' Plus, a Palme d'Or conspiracy theory». EW.com (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  66. «THE TWILIGHT SAGA: BREAKING DAWN Part 2 Release Date November 16, 2012». web.archive.org. 8 de dezembro de 2010. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  67. «The Twilight Saga: Breaking Dawn - Part 2». Box Office Mojo. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  68. «Robert Pattinson's Latest Dior Homme Ads Have Arrived». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  69. «WATCH: Robert Pattinson For 'Dior Homme' (Full Commercial)». www.out.com (em inglês). 16 de setembro de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  70. «Fashion News - Video News - Robert Pattinson Steals Our Hearts For Dior Homme | Fashion Films - fashiontv». web.archive.org. 2 de fevereiro de 2014. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  71. «Rob Pattinson Stars in Two Cannes Entries: 'Map to the Stars' and 'The Rover' (NEW TRAILER, POSTERS) | Thompson on Hollywood». web.archive.org. 18 de abril de 2014. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  72. «Robert Pattinson Cast In 'The Rover' -- Will Play Lead In David Michod Action Movie». web.archive.org. 5 de maio de 2012. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  73. Pearce, Leonard (29 de janeiro de 2014). «'The Rover' Teaser Trailer – Robert Pattinson and Guy Pearce Trek Across the Australian Outback». The Film Stage (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  74. «'Foxcatcher,' 'Map To The Stars,' 'The Rover,' 'The Searc | The Playlist». web.archive.org. 6 de outubro de 2014. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  75. Foundas, Scott; Foundas, Scott (17 de maio de 2014). «Film Review: 'The Rover'». Variety (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  76. «'The Rover': Cannes Review». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  77. Tartaglione, Nancy; Tartaglione, Nancy (18 de abril de 2013). «David Cronenberg's 'Maps To The Stars' Finds Julianne Moore, John Cusack & EOne». Deadline (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  78. «Cannes Review: David Michod's 'The Rover' Starring Guy Pearce & Robert Pattinson|The Playlist». web.archive.org. 18 de maio de 2014. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  79. «Julianne Moore, John Cusack & Sarah Gadon Join Robert Pattinson In David Cronenberg's 'Map To The Stars' | The Playlist». web.archive.org. 24 de abril de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  80. «'Foxcatcher,' 'Map To The Stars,' 'The Rover,' 'The Searc | The Playlist». web.archive.org. 6 de outubro de 2014. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  81. «Wayback Machine» (PDF). web.archive.org. 24 de abril de 2014. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  82. Collin, Robbie (18 de maio de 2014). «Cannes 2014, Maps to the Stars, review: 'a nightmare you don't want to wake from'» (em inglês). ISSN 0307-1235 
  83. «Robert Pattinson Joining Naomi Watts in 'Queen of the Desert'». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  84. «Robert Pattinson attached to Herzog's 'Queen' - Entertainment News, EXCLUSIVE, Media - Variety». web.archive.org. 16 de agosto de 2012. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  85. «Nicole Kidman is like a feminist Lawrence of Arabia in Werner Herzog's new film». The Independent (em inglês). 6 de fevereiro de 2015. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  86. «'Queen of the Desert': Berlin Review». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  87. «Nicole Kidman and Robert Pattinson in 'Queen of the Deser | Criticwire». web.archive.org. 7 de fevereiro de 2015. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  88. «Toronto: Robert Pattinson, Dane DeHaan to Star in 'Life'». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  89. Kay, Jeremy; Wiseman2013-09-05T22:09:00+01:00, reas. «Pattinson, DeHaan join Life». Screen (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  90. Lodge, Guy; Lodge, Guy (9 de fevereiro de 2015). «Berlin Film Review: 'Life'». Variety (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  91. «Berlinale 2015: Life – Articles | Little White Lies». web.archive.org. 10 de fevereiro de 2015. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  92. «'Life': Berlin Review». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  93. Setoodeh, Ramin; Setoodeh, Ramin (21 de agosto de 2014). «Berenice Bejo Joins Robert Pattinson Drama 'The Childhood of a Leader' (EXCLUSIVE)». Variety (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  94. Bradshaw, Peter (18 de agosto de 2016). «The Childhood of a Leader review – stunning origins story for a future fascist». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  95. Setoodeh, Ramin; Setoodeh, Ramin (10 de dezembro de 2013). «Robert Pattinson to Co-Star in 'The Childhood of a Leader' (EXCLUSIVE)». Variety (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  96. Marshall2015-09-04T23:42:00+01:00, Lee. «'Childhood Of A Leader': Review». Screen (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  97. «Robert Pattinson Joins James Gray's 'Lost City Of Z' With Benedict Cumberbatch | The Playlist». web.archive.org. 16 de dezembro de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  98. Pearce, Leonard (5 de fevereiro de 2015). «Watch James Gray's Chanel Short Film as 'Lost City of Z' Adds Charlie Hunnam». The Film Stage (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  99. «Robert Pattinson Really Hated His "Disgusting" 'Lost City of Z' Beard». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  100. «"The Lost City Of Z" Review». Next Best Picture (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  101. Uhlich, Keith (17 de outubro de 2016). «#NYFF 2016: James Gray's 'The Lost City of Z'». Brooklyn Magazine (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  102. Marric, Linda (14 de fevereiro de 2017). «The Lost City of Z Review». HeyUGuys (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  103. «Robert Pattinson Says He's Making A "100% Improvised Movie" & Creating Music For A Slapstick Comedy». theplaylist.net. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  104. Winfrey, Graham; Winfrey, Graham (13 de abril de 2017). «2017 Cannes Film Festival Announces Lineup: Todd Haynes, Sofia Coppola, 'Twin Peaks' and More». IndieWire (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  105. Lodge, Guy; Lodge, Guy (25 de maio de 2017). «Film Review: Robert Pattinson in 'Good Time'». Variety (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  106. Kohn, Eric; Kohn, Eric (25 de maio de 2017). «Robert Pattinson Gives a Career-Best Performance in the Safdie Brothers' 'Good Time' — Cannes 2017 Review». IndieWire (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  107. «'Good Time': Film Review | Cannes 2017». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  108. Sharf, Zack; Sharf, Zack (21 de novembro de 2017). «2018 Independent Spirit Award Nominations: 'Get Out' and 'Call Me by Your Name' Dominate». IndieWire (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  109. «Lily Collins and Tessa Thompson to Reveal Spirit Awards Nominees November 21». Film Independent (em inglês). 26 de outubro de 2017. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  110. «Watch: Robert Pattinson's Short 'Fear & Shame' About a NYC Hot Dog». FirstShowing.net (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  111. Harris, Hunter (9 de agosto de 2017). «Robert Pattinson Does a Bonkers Gollum Voice in His Short Film for GQ». Vulture (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  112. Brodesser-Akner, Taffy. «Robert Pattinson on Escaping the Paparazzi, His Past, and People Who Keep Asking Questions». GQ (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  113. «Like us all, Robert Pattinson just wants a hot dog». News (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  114. Newman, Nick (13 de julho de 2016). «Robert Pattinson Leading Zellner Brothers' Western 'Damsel'; Mia Wasikowska in Talks to Join». The Film Stage (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  115. Stewart, Sara (24 de janeiro de 2018). «'Damsel' flips the script on macho Westerns». New York Post (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  116. «Robert Pattinson in spurs, Debra Granik in nature, and the best movies of Sundance 2018». The A.V. Club (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  117. Andreas Wiseman2015-08-26T11:44:00+01:00. «Robert Pattinson to star in Claire Denis sci-fi». Screen (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  118. Jr, Mike Fleming; Jr, Mike Fleming (23 de outubro de 2015). «Mia Goth To Star With Robert Pattinson In 'High Life'». Deadline (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  119. «Why Robert Pattinson Was the Perfect Actor for Claire Denis' Sci-Fi Movie». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  120. Hunter2018-09-10T05:01:00+01:00, Allan. «'High Life': Toronto Review». Screen (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  121. «'High Life': Claire Denis Makes Strange, Scary, Kinky Sci-Fi With Robert Pattinson [TIFF Review]». theplaylist.net. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  122. Nordine, Michael; Nordine, Michael (15 de fevereiro de 2018). «'The Lighthouse': Robert Pattinson to Star in 'The Witch' Director's Fantasy Horror Film Based on 'Old Sea-Faring Myths'». IndieWire (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  123. Keslassy, Elsa; Keslassy, Elsa (23 de abril de 2019). «Cannes: Directors' Fortnight Unveils Lineup». Variety (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  124. Thompson, Anne. «'The Lighthouse' Ignites Cannes, Along With Robert Pattinson and Willem Dafoe Oscar Talk – IndieWire». Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  125. Bradshaw, Peter (19 de maio de 2019). «The Lighthouse review – Robert Pattinson shines in sublime maritime nightmare». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  126. Ellwood, Gregory (19 de maio de 2019). «'The Lighthouse' Review: Robert Pattinson Goes Mad in 'The Witch' Director's New Film | Cannes». Collider (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  127. Haylock, Zoe (21 de novembro de 2019). «The Lighthouse, Uncut Gems Lead 2020 Indie Spirit Nominations». Vulture (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  128. «Robert Pattinson and Timothée Chalamet Are Finally Together in Netflix's The King». W Magazine | Women's Fashion & Celebrity News (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  129. Sharf, Zack; Sharf, Zack (25 de julho de 2019). «'The King' First Look: All Hail Timothée Chalamet in Netflix's Shakespearean Drama». IndieWire (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  130. Singh-Kurtz, Sangeeta (5 de novembro de 2019). «And the Oscar Goes to Robert Pattinson's French Accent». The Cut (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  131. Hans, Simran (13 de outubro de 2019). «The King review – Timothée Chalamet is all at sea as Prince Hal». The Observer (em inglês). ISSN 0029-7712 
  132. «The King review: Timothée Chalamet stars in an exhaustingly solemn take on Shakespeare». The Independent (em inglês). 8 de outubro de 2019. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  133. Grater2018-05-14T05:34:00+01:00, Tom. «Johnny Depp circling Ciro Guerra's 'Waiting For The Barbarians' (exclusive)». Screen (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  134. «'Waiting for the Barbarians': Film Review | Venice 2019». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  135. Windsor, Harry (6 de setembro de 2019). «Waiting for the Barbarians review – Johnny Depp turns up the heat in the desert». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  136. «Robert Pattinson Talks "F**king Dark" Project With Antonio Campos». theplaylist.net. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  137. «Christopher Nolan's thriller 'Tenet' begins filming with John David Washington, Robert Pattinson». EW.com (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  138. Kroll, Justin; Kroll, Justin (17 de maio de 2019). «Robert Pattinson Eyed to Play 'The Batman' for Matt Reeves and Warner Bros. (EXCLUSIVE)». Variety (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  139. «Robert Pattinson Frontrunner to Play Batman in Matt Reeves' DC Movie». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  140. Raup, Jordan (2 de abril de 2019). «Claire Denis to Reteam with Robert Pattinson for Adaptation of Denis Johnson's 'The Stars at Noon'». The Film Stage (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  141. «Why Robert Pattinson's Modeling Career Failed» (em inglês). New York Fashion. 12 de outubro de 2008. Consultado em 20 de abril de 2010 
  142. David, Jessica. «Robert Pattinson turns down £1m deal to model for Burberry» 
  143. Socha, Miles (12 de junho de 2013). «Dior Confirms Robert Pattinson as New Face». WWD (em inglês) 
  144. «Robert Pattinson Confirmed As New Face of Dior». The Cut (em inglês) 
  145. 1000 Lives (em French). [S.l.: s.n.] 2013. ISBN 9780847843176 
  146. «Robert Pattinson Is the First Celebrity Face of Dior Homme Ready-to-Wear». Fashionista (em inglês) 
  147. «Robert Pattinson toujours plus magnétique pour Dior». ladepeche.fr (em francês) 
  148. «Dior Homme Spring 2018 Campaign» 
  149. Howell, Peter (21 de novembro de 2009). «Something to sink his teeth into» (em inglês). The National. Consultado em 20 de abril de 2010. Arquivado do original em 12 de setembro de 2014 
  150. «Teen heartthrob Robert Pattinson is an English actor, model and musician best known for playing vampire Edward Cullen in Twilight.» (em inglês). STV. 12 de novembro de 2009. Consultado em 20 de abril de 2010 
  151. «Almost famous» (em inglês). The Times. 26 de maio de 2005. Consultado em 20 de abril de 2010 
  152. «Teen People Names 'Artists of the Year' and 'What's Next'» (em inglês). Starpulse. 2 de novembro de 2005. Consultado em 20 de abril de 2010 
  153. Dimond, Anna (21 de novembro de 2008). «Before the Spotlight, Twilight's Robert Pattinson Was Intimidated by "Perfect" Role» (em inglês). TV Guide. Consultado em 20 de abril de 2010. Arquivado do original em 22 de janeiro de 2009 
  154. Jamal, Kelly (19 de novembro de 2009). «Lua Nova comprova força de Robert Pattinson». R7. Consultado em 20 de abril de 2010 
  155. «'Eclipse' Adds Another New Cast Member» (em inglês). Access Hollywood. 12 de agosto de 2009. Consultado em 12 de agosto de 2009 
  156. Horowitz, Josh (17 de fevereiro de 2009). «Report: Robert Pattinson To Present At Academy Awards» (em inglês). MTV. Consultado em 20 de abril de 2010 
  157. Kroll, Justin; Kroll, Justin (17 de maio de 2019). «Robert Pattinson to Play 'The Batman' for Matt Reeves and Warner Bros. (EXCLUSIVE)». Variety (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2019 
  158. Carroll, =Larry (25 de julho de 2008). «Twilight' Masterminds Catherine Hardwicke, Stephenie Meyer Take In Wild Comic-Con, Talk Movie's Music» (em inglês). MTV. Consultado em 20 de janeiro de 2009 
  159. «Sam Bradley Interview» (em inglês). Portrait Magazine. Consultado em 20 de abril de 2010. Arquivado do original em 10 de setembro de 2012 
  160. Reed, Becky (15 de dezembro de 2009). «Twilight Star Talks Soundtrack» (em inglês). Clickmusic. Consultado em 20 de abril de 2010. Arquivado do original em 8 de agosto de 2014 
  161. a b McIntyre, Gina (9 de agosto de 2008). «Robert Pattinson on his 'Twilight' songs: 'Music is my backup plan if acting fails'» (em inglês). Los Angeles Times. Consultado em 6 de março de 2009 
  162. «Stars across the globe raise their hands to stop child trafficking | ECPAT UK - Protecting Children Everywhere». web.archive.org. 30 de dezembro de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  163. «Stop Sex Trafficking Campaign | Children's Rights Alliance». www.childrensrights.ie. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  164. «Robert Pattinson And Others Raise Their Hands For Charity». Look to the Stars (em inglês). 18 de julho de 2010. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  165. «Pucker up for a pricey Robert Pattinson kiss». TODAY.com (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  166. «PACT - International Missing Children's Day». www.gpdg.co.uk. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  167. «Robert Pattinson's Balloon Design Goes Under The Hammer For Charity». Look to the Stars (em inglês). 29 de julho de 2010. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  168. «::Home Plate Project::». web.archive.org. 31 de dezembro de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  169. «Robert Pattinson, A Pencil, A Sketch And The Homeless: Raising Arizona». www.inquisitr.com. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  170. «News - Entertainment, Music, Movies, Celebrity». MTV News (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  171. «Robert Pattinson auctions off signed guitar for homeless charity». Earsucker (em inglês). 17 de março de 2010. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  172. «'Twilight's' Robert Pattinson Charity Donation to Help Educate Teen Girls in Cambodia». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  173. «Robert Pattinson: Cancer Bites». Look to the Stars (em inglês). 10 de agosto de 2011. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  174. www.popsugar.com (8 de agosto de 2011). «Robert Pattinson Takes A Bite Out Of Blood Cancers». HuffPost (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  175. «About CHLA Blog». CHLA (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  176. «Rob Pattinson Does Arts and Crafts at Children's Hospital». E! Online (em inglês). Fri Aug 23 16:54:00 PDT 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020  Verifique data em: |data= (ajuda)
  177. «CGI Commitment to Help Communities in Humanitarian Disasters - International Medical Corps». web.archive.org. 24 de outubro de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  178. Corps, International Medical. «International Medical Corps & Global Ambassador Sienna Miller Launch "First Responders" CGI Commitment to Help Communities in Humanitarian Disasters». www.prnewswire.com (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  179. Khatchatourian, Maane; Khatchatourian, Maane (15 de novembro de 2013). «Robert Pattinson Toasted, Bids $5,600 on Recycled Cello at GO GO Gala». Variety (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  180. «Robert Pattinson, Adam Shankman, Beth Behrs pitch in at Go Go Gala». Los Angeles Times (em inglês). 15 de novembro de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  181. «Latest News | Royal Flying Doctor Service». web.archive.org. 24 de setembro de 2015. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  182. Senior, Anne-Marie (20 de agosto de 2014). «Robert Pattinson steps up to the ALS Ice Bucket Challenge with the tiniest bit of ice ever». mirror. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  183. Woolf, Jake. «GQ Addresses: Robert Pattinson's Off-Kilter Bowl Cut». GQ (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  184. Confidential. «Joe Jonas and Gigi Hadid have a good cryo together; Tom Brady and Gisele Bundchen may do a down and out». nydailynews.com. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  185. «Robert Pattinson becomes GO Campaign ambassador – www.gocampaign.org» (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  186. Saperstein, Pat; Saperstein, Pat (20 de maio de 2019). «Robert Pattinson Helps HFPA Donate $500,000 to Refugee Organization at Cannes Event». Variety (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  187. «The Sexiest Men Alive 2009». PEOPLE.com (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  188. «50 Sexiest Celebrity Men: Robert Pattinson, Johnny Depp, Zac Efron, Brad Pitt, David Beckham and more! (Glamour.com UK)». web.archive.org. 8 de agosto de 2009. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  189. «The Boss List 2015 Edition». AskMen (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  190. Fair, Vanity. «Robert Pattinson Is the Most Handsome Man in the World». Vanity Fair (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  191. «Johnny Depp is highest paid actor with £21m deal for next Pirates film» (em inglês). 17 de novembro de 2009. ISSN 0307-1235 
  192. «Robert Pattinson | Gossip Cop - Part». Gossip Cop (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  193. «'Hope For Haiti Now: A Global Benefit For Earthquake Relief' » MTV Newsroom». wayback.archive-it.org. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  194. «Robert Pattinson named GQ's Best-Dressed Man 2010 (Glamour.com UK)». web.archive.org. 10 de maio de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  195. «Robert Pattinson And Cheryl Cole Are Named The Best Dressed Of 2010 » Entertainmentwise». Entertainmentwise (em inglês). 30 de junho de 2017. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  196. Young, Eleanor (8 de novembro de 2010). «Robert Pattinson turns down £1m Burberry modelling deal». Marie Claire (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  197. «Rich List 2010: Mittal doubles to £22bn, total up 30% to £333.5bn | Spear's WMS». web.archive.org. 27 de abril de 2010. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  198. «#50 Robert Pattinson - Forbes.com». www.forbes.com. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  199. «BBC - Press Office - Radio 1's Teen Awards winners announced». www.bbc.co.uk. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  200. «Hollywood's Top 40 | Hollywood | Vanity Fair». web.archive.org. 13 de abril de 2012. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  201. «Robert Pattinson: GQ Best Dressed Man 2012 Voting Results - GQ.COM (UK)». web.archive.org. 8 de março de 2012. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  202. «Robert Pattinson Is 'Sexiest Man Alive,' Beating Out Other Potential Christian Grey Favorites». International Business Times. 1 de outubro de 2012. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  203. «Sunday Times Rich List 2013 - Richest UK Celebs Under 30 (Glamour.com UK)». web.archive.org. 3 de maio de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  204. «The Power 1000 - London's most influential people 2013: Imagineers,». Evening Standard (em inglês). 19 de setembro de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  205. World Film Locations: Toronto. [S.l.: s.n.] 
  206. «Totally Devoted | Surgeons' Hall Edinburgh | Wed 13th August 2014 Lineup». web.archive.org. 13 de agosto de 2014. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  207. «One Direction Beat Out Daniel Radcliffe to Top U.K. Under-30 Rich List». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  208. «The 1000 - London's most influential people 2014: The Arts». Evening Standard (em inglês). 15 de outubro de 2014. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  209. «Jamie Bell». Interview Magazine (em inglês). 20 de julho de 2015. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  210. CNN, Lisa Respers France. «Robert Pattinson declared 'the most handsome man in the world'». CNN. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  211. «Hollywood's hottest leading man Robert Pattinson to take starring role at Madame Tussauds London». web.archive.org. 8 de maio de 2010. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  212. «'Breaking Dawn' stars leave handprints, footprints in Hollywood». LA Times Blogs - Ministry of Gossip (em inglês). 3 de novembro de 2011. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  213. «Russian Astronomer Names Asteroid After 'Twilight' Actor». sputniknews.com (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  214. «Sputnik News - World News, Breaking News & Top Stories». sputniknews.com (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  215. «Robert Pattinson single again as Twilight star splits from fiancée FKA Twigs». The Sun (em inglês). Consultado em 11 de agosto de 2018 
  216. «Robert Pattinson Kisses Suki Waterhouse — New Couple Alert?». Us Weekly (em inglês). Consultado em 31 de julho de 2018 
  217. Murray, Rebecca. «Robert Pattinson Photos - 12th Annual Hollywood Film Festival» (em inglês). About.com. Consultado em 20 de abril de 2010. Arquivado do original em 7 de fevereiro de 2009 
  218. «Strasbourg International Film Festival *2008 Awards*» (em inglês). Strasbourgfilmfest.com. Consultado em 20 de abril de 2010. Arquivado do original em 9 de abril de 2013 
  219. «FIRSTGLANCE HOLLYWOOD 9 AWARDS» (em inglês). Firstglancefilms.com. Consultado em 20 de abril de 2010. Arquivado do original em 25 de setembro de 2010 
  220. «Crepúsculo é o grande vencedor do MTV Movie Awards 2009». CineClick. 1 de junho de 2009. Consultado em 1 de junho de 2009 [ligação inativa]
  221. Michael Essany (10 de agosto de 2009). «2009 Teen Choice Awards full results and winners list» (em inglês). Examiner.com. Consultado em 10 de agosto de 2009 
  222. «Desenhista brasileiro é indicado ao Scream Awards 2009» (em inglês). G1.com. 8 de setembro de 2009. Consultado em 20 de setembro de 2009 
  223. «Vampiros dominam a premiação do People's Choice Awards». Diário do Grande ABC. 7 de janeiro de 2010. Consultado em 8 de janeiro de 2009. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2010 
  224. Scott, Andrew (6 de junho de 2010). «'New Moon' Best in Show at 2010 MTV Movie Awards» (em inglês). Moviefone. Consultado em 7 de junho de 2010. Arquivado do original em 9 de junho de 2010 
  225. Murray, Rebecca. «Winners» (em inglês). About.com. Consultado em 24 de março de 2013. Arquivado do original em 27 de março de 2013 
  226. «2013 Teen Choice Awards Winners» (em inglês). www.gossipcop.com/. Consultado em 22 de agosto de 2013 

Ligações externasEditar