Abrir menu principal

The Four Poster

filme de 1952 dirigido por Irving Reis
The Four Poster
Leito Nupcial[1] (BRA)
 Estados Unidos
1952 •  p&b •  103 min 
Direção Irving Reis
Produção Stanley Kramer
Roteiro Allan Scott
Jan de Hartog (roteiro e peça)
Elenco Rex Harrison
Lilli Palmer
Gênero Comédia dramática
Música Dimitri Tiomkin
Direção de arte Carl Anderson
Direção de fotografia Hal Mohr
Figurino Jean Louis
Edição Henry Batista
Companhia(s) produtora(s) Stanley Kramer Productions
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados Unidos 8 de outubro de 1952
Portugal 8 de julho de 1955
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Four Poster (br Leito Nupcial) é um filme norte-americano de 1952, do gênero comédia dramática, dirigido por Irving Reis e estrelado por Rex Harrison e Lilli Palmer.

Índice

Notas sobre a produçãoEditar

O filme é a adaptação cinematográfica da peça "The Fourposter", de Jan de Hartog.

A peça, que trata dos altos e baixos de um matrimônio, desde a noite de núpcias, em 1890, até a morte da esposa, nos anos 1930, estreou em Londres em 1950. Os dois únicos personagens eram interpretados por Michael Dennison e Dulcie Gray, casados um com o outro na época. Na Broadway, ela foi encenada 632 vezes entre outubro de 1951 e maio de 1953, com o também casal Hume Cronyn e Jessica Tandy.[2] Rex Harrison e Lilli Palmer, os astros da versão para o cinema, eram igualmente casados um com o outro (desde 1943; o divórcio viria em 1957).

Claustrofóbico, o filme é dividido em sete cenas, passadas inteiramente no quarto de John e Abby Edwards, onde fica a cama de dossel que eles receberam como presente de casamento. Para suavizar a aridez de tal cenário, entre um bloco e outro foram inseridas pequenas sequências de animação.[3] Além de funcionar como elo entre as partes, elas retratam a passagem dos anos, os triunfos e as tragédias do casal.[4]

A fotografia, de Hal Mohr, foi indicada ao Oscar e ao Globo de Ouro da categoria. Lilli Palmer, por sua vez, recebeu o Troféu Volpi no Festival de Veneza. Ken Wlaschin considera The Four Poster um dos dez melhores filmes de sua carreira.[5]

I Do! I Do!, versão musical da peça, foi montada com sucesso na Broadway. Teve 560 apresentações entre o final 1966 e junho de 1968[6] e era estrelada por Robert Preston e Mary Martin. Ambos eram casados, mas -- para quebrar a tradição -- não um com o outro...[3]

SinopseEditar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Dividido em blocos, o filme começa em 1890, com o marido tentando fazer jus à promessa de se tornar um escritor bem sucedido. Em seguida, vêm a vida dos filhos, um dos quais morto na Primeira Guerra Mundial; as várias escapadas de ambos; e, finalmente, o fim da união com a morte da mulher, quarenta e cinco anos depois de proferirem o "SIM!" no altar.[3]

  Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

PremiaçõesEditar

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Oscar Melhor Fotografia
(preto e branco)
Indicado
Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood Golden Globe Melhor Fotografia
(preto e branco)
Indicado
Festival de Veneza Leão de Ouro
Troféu Volpi
Melhor Filme
Melhor Atriz (Lilli Palmer)
Indicado
Vencedor [1]

ElencoEditar

Ator/Atriz Personagem
Rex Harrison John Edwards
Lilli Palmer Abby Edwards

LiteraturaEditar

  A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. a b TEIXEIRA, Novais (16 de outubro de 1953). «Festival de Veneza». Cinelândia (Rio de Janeiro), p. 22. Consultado em 1 de fevereiro de 2018 
  2. «The Fourposter». IBDB. Consultado em 30 de maio de 2017 
  3. a b c Hirschhorn, Clive (1989). The Columbia Story (em inglês). Londres: Pyramid Books. ISBN 1871307872 
  4. Erickson, Hal. «The Four Poster» (em inglês). AllMovie. Consultado em 30 de maio de 2017 
  5. Wlaschin, Ken (1985). The World's Great Movie Stars and Their Films (em inglês). Londres: Peerage Books. ISBN 1850520046 
  6. «I Do! I Do!». IBDB. Consultado em 30 de maio de 2017 
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.