Abrir menu principal

The Great Lie

filme de 1941 dirigido por Edmund Goulding
The Great Lie
Bette Davis no trailer do filme
No Brasil A Grande Mentira
 Estados Unidos
1941 •  p&b •  108 min 
Direção Edmund Goulding
Produção Henry Blanke
Produção executiva Hal B. Wallis
Roteiro Lenore J. Coffee
Baseado em January Heights, de Polan Banks
Elenco Bette Davis
George Brent
Mary Astor
Gênero drama
Música Max Steiner
Direção de fotografia Tony Gaudio
Direção de arte Carl Jules Weyl
Efeitos especiais Robert Burks
Byron Haskin
Figurino Orry-Kelly
Edição Ralph Dawson
Companhia(s) produtora(s) Warner Bros.
Distribuição Warner Bros.
Lançamento Estados Unidos 12 de abril de 1941
Portugal 4 de novembro de 1943
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Great Lie (bra A Grande Mentira[1]) é um filme norte-americano de 1941, do gênero drama, dirigido por Edmund Goulding, com roteiro de Lenore J. Coffee baseado no romance January Heights, de Polan Banks[1].

ProduçãoEditar

 
Mary Astor em cena do trailer.

Segundo Clive Hirschhorn, em seu livro The Warner Bros. Story, "em total contraste com os dramas sociais do estúdio nos anos 1930, dramalhões como 'The Great Lie' tinham tanto a ver com a vida real quanto Flash Gordon com a astronomia científica".[2]

Graças a Bette Davis, o papel de Mary Astor foi robustecido a fim de dar mais substância à história,[2] o que lhe valeu o Oscar de melhor atriz coadjuvante. Em seu discurso na cerimônia, ela agradeceu a Bette e a Tchaikovsky[2] — no filme, ela interpreta uma pianista que executa o Concerto para piano e orquestra n.º 1 em si bemol menor, op. 23.

Segundo o crítico Ken Wlaschin, este é um dos dez melhores filmes da carreira de Mary Astor.[3]

SinopseEditar

A socialite Maggie está noiva do aviador Pete, mas ele se casa com a pianista Sandra. Como Sandra ainda não está legalmente divorciada, o casamento é declarado inválido. Pete, então, retorna para Maggie, sem se dar conta de que Sandra está grávida. Daí, ele voa para a América do Sul, mas o avião sofre um acidente e ele é dado como morto.

Sandra, por sua vez, teme que um filho arruíne sua carreira, e Maggie, em nome de seu amor por Pete, assume a criação da criança. Um dia, porém, Pete retorna e Sandra pede o bebê de volta, na esperança de que isso possa atrair Pete novamente para seu ninho. Ao saber de toda a história, Pete fica com Maggie e desiste do filho em favor de Sandra. Mas Sandra acaba por mandar o rebento de volta para Maggie e Pete.[4]

PremiaçõesEditar

Patrocinador Prêmio Categoria Recipiente Situação
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Oscar 1942 Melhor atriz coadjuvante Mary Astor Venceu[5]

ElencoEditar

Ator/Atriz Personagem
Bette Davis Maggie
George Brent Pete
Mary Astor Sandra
Lucile Watson Tia Ada
Hattie McDaniel Violet
Grant Mitchell Joshua Mason
Jerome Cowan Jock Thompson
Charles Throwbridge Senador Greenfield
Thurston Hall Worthington James
Russell Hicks Coronel Harriston
Virginia Brissac Sadie
J. Farrell MacDonald Doutor Ferguson
Addison Richards Talbot
Sam McDaniel Jefferson

Referências

  1. a b CinePlayers (Brasil)
  2. a b c HIRSCHHORN, Clive, The Warner Bros. Story, Londres: Octopus Books, 1986 (em inglês)
  3. WLASCHIN, Ken, The World's Great Movie Stars and Their Films, Londres: Peerage Books, 1985 (em inglês)
  4. ERICKSON, Hal. «The Great Lie». AllMovie. Consultado em 5 de julho de 2015 
  5. «14.º Oscar - 1942». CinePlayers. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.