Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o álbum. Para a canção da mesma cantora, veja The Sweet Escape (canção).
The Sweet Escape
Álbum de estúdio de Gwen Stefani
Lançamento Alemanha França1 de Dezembro de 2006
(ver o histórico de lançamento)
Gravação Agosto – Outubro de 2006
Capitol Records;
Chalice Recording Studios;
Doppler Studios, Eletric Lady Studios;
Grandmaster Records Ltd, Henson Recording Studios;
House Recording, Interscope Studios;
Kingbury Studios, The Nook Studios;
The Record Plant, Right Track Recording;
Sony Music Studios, South Beach Studios
Gênero(s) Pop, pop rock, R&B, dance, reggae, hip hop
Duração 47:46
Formato(s) CD, download digital
Gravadora(s) Interscope
Produção Pharrell Williams, Akon, Swizz Beatz, Sean Garret, Nellee Hooper, Tony Kanal, Giorgio Tuinfort
Cronologia de Gwen Stefani
Love. Angel. Music. Baby.
(2004)
This Is What the Truth Feels Like
(2016)
Singles de The Sweet Escape
  1. "Wind It Up"
    Lançamento: 31 de outubro de 2006
  2. "The Sweet Escape"
    Lançamento: 1 de janeiro de 2007
  3. "4 In The Morning"
    Lançamento: 21 de junho de 2007
  4. "Now That You Got It"
    Lançamento: 8 de setembro de 2007
  5. "Early Winter"
    Lançamento: 1 de outubro de 2007

The Sweet Escape é o segundo álbum de estúdio da cantora norte-americana de pop e rock Gwen Stefani, lançado em 1 de dezembro de 2006, pela Interscope Records. A cantora confirmou que não desejava criar uma continuação para seu álbum de estreia Love. Angel. Music. Baby. (2004) lançado em 22 de novembro de 2004, mas que possuía "algumas faixas maravilhosas deixadas para trás" do primeiro álbum, então decidiu produzir outro disco.[1]

O álbum musicalmente se assemelha a seu antecessor, enquanto explora sons pop mais modernos. Ele foi lançado com críticas geralmente mistas dos críticos de música contemporânea, recebendo críticas por suas semelhanças com a LAMB. O primeiro single lançado do álbum foi a faixa inicial, "Wind It Up", que estreou na Harajuku Lovers Tour de Stefani em 2005. A The Sweet Escape Tour começou em abril de 2007.

Índice

ConcepçãoEditar

AntecedentesEditar

 
Stefani se apresentando em maio de 2007, vestindo o "G" característico no cinto, presente na capa do disco.

Após o lançamento de seu álbum de estréia Love. Angel. Music. Baby., Stefani anunciou que tinha a intenção de voltar ao No Doubt e gravar um sexto álbum de estúdio com a banda.[2] Após o sucesso comercial de de seu álbum de estreia, ela decidiu liberar varias faixas restantes do álbum como um extended play ou como faixas extra de um DVD.[3] No entanto, Pharrell Williams, com quem ela havia colaborado para escrever "Hollaback Girl", convenceu Stefani a criar outro álbum, e os dois gravaram várias músicas durante as sessões em Miami, Flórida em julho de 2005.[4]

Os dois produziram "Wind It Up"," Orange County Girl", "U Started It", "Yummy", "Breaking Up" e "Candyland". Durante estas sessões, as músicas foram usadas para um desfile de moda da coleção de linha de Stefani L.A.M.B. em 2006.[5] Ela incluiu performances de "Wind It Up" e "Orange County Girl", quando ela embarcou na Harajuku Lovers Tour 2005 em outubro de 2005.[6] Stefani colocou o projeto em espera, em dezembro de 2005, quando ela descobriu que estava grávida,[7] mas voltou ao estúdio em agosto de 2006.[8] O título do trabalho seria Candyland, mas foi mudado para The Sweet Escape, o título da segunda faixa, para enfatizar temas do álbum de querer fugir para uma vida melhor.[9]

Capa do álbumEditar

A capa do álbum foi tirada pelo fotógrafo Jill Greenberg. A imagem era parte de uma série de imagens promocionais feitas por Greenberg, inspirado por sua exposição anterior. Para criar a obra, Greenberg deu pirulitos para crianças, mas os levou de volta depois de alguns momentos, provocando explosões emocionais. Greenberg usou as imagens como representação da política americana e da sociedade.[10] Greenberg foi acusado de abuso de crianças por causa da sessão de fotos, Stefani, no entanto, comentou: "Eu não acho que ele abusou-Eu só pensei, Isso é bonito". "Toda criança chora". "Outras pessoas reagiram como, 'Oh meu Deus. Isso é tão perturbador", ou "Isso é tão triste. "Eu acho que é arte, tudo sobre. Era para fazer você pensar".[11]

A aparição de Stefani na capa do álbum é inspirado por Elvira Hancock, um viciado em cocaína interpretada por Michelle Pfeiffer no filme de 1983, Scarface. Stefani primeiro ganhou inspiração para o estilo durante as filmagens de um videoclipe, na Itália. O par de enormes óculos de sol sobre a capa do álbum tem a intenção de representá-la "guardada exterior", e as outras imagens simbolizam suas emoções diversas.[12]

FaixasEditar

Edição padrão
N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Wind It Up"  Gwen Stefani, Pharrell Williams, Richard Rodgers, Oscar Hammerstein IIThe Neptunes, Mark "Spike" Stent 3:09
2. "The Sweet Escape" (feat. Akon)Stefani, Aliaune "Akon" Thiam, Giorgio TuinfortThiam, Tuinfort 4:06
3. "Orange County Girl"  Stefani, WilliamsThe Neptunes 3:23
4. "Early Winter"  Stefani, Tim Rice-OxleyNelle Hooper, Stent 4:44
5. "Now That You Got It" (feat. Johnny Vulture)Stefani, Sean Garrett, Kaseem DeanSwizz Beatz, Garrett 2:59
6. "4 in the Morning" (feat. Pharrell Williams)Stefani, Tony KanalKanal, Stent 4:51
7. "Yummy"  Stefani, WilliamsThe Neptunes 4:57
8. "Fluorescent"  Stefani, KanalKanal, Stent 4:18
9. "Breakin' Up"  Stefani, WilliamsThe Neptunes 3:46
10. "Don't Get It Twisted"  Stefani, KanalKanal, Stent 3:37
11. "U Started It"  Stefani, WilliamsThe Neptunes, Stent 3:08
12. "Wonderful Life"  Stefani, Linda PerryHooper, Stent 3:58

Recepção da críticaEditar

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic      [15]
Entertainment Weekly (B-)[16]
The Guardian      [17]
The New York Times (desfavorável)[18]
NME           [19]
The Observer           [20]
Pitchfork Media           [21]
PopMatters           [22]
Rolling Stone      [23]
Slant Magazine      [24]

The Sweet Escape recebeu respostas mistas dos críticos.[25] No Metacritic, que atribui uma classificação de 0/100 pela opiniões de críticos, o álbum recebeu uma média de 58, com base em 24 avaliações, o que indica "críticas mistas ou média".[26] Stephen Thomas Erlewine do Allmusic escreveu: "Da produção empolado para o fetiche da moda, todo o caminho até à sua decisão de rap em longe demais do álbum, tudo o dance-pop aqui parece uma pose.[27] Alex Miller do NME foi mais enfático, apelidando-a de "as forragens pechinchas",[28] Em um comentário para Entertainment Weekly, Sia Michel disse que o álbum "tem uma surpreendente sensação de mal-humor, levemente autobiográfico"[29] Mark Pytlik descreveu as esquisitices do álbum como um risco de carreira para Stefani, onde a maioria das "canções pop do álbum gonza produzir um grau de pagamento", mas que a programação apertada de Stefani durante a produção do álbum deixa o resultado "em algum lugar entre a vanguarda e o insípido".[30] Paulo Flynn do The Observer, no entanto, caracterizou o álbum menos interessante do que The Dutchess de Fergie ou Loose de Nelly Furtado.[31] Robert Christgau escolheu uma canção do álbum "Yummy" como uma "corte de escolha".[32]

O álbum recebeu críticas por suas semelhanças com seu disco anterior Love. Angel. Music. Baby., Sal Cinquemani da Slant Magazine disse que provavelmente vai ver The Sweet Escape como uma recauchutagem do album de estréia de Stefani, bem-recebido, mas que compartilha inconsistência geral".[33] Em sua revisão para a Rolling Stone, Rob Sheffield concordou, vendo-o como "o retorno precipitado" a música sem a energia da Love. Angel. Music. Baby. e em que "ela parece exausta".[34] Jon Pareles do The New York Times comentou que Stefani "repetiu alguns dos mesmos produtores e repete alguns dos truques velhos com menos talento", acrescentando que "a superficialidade é mais divertido quando ela não fica tão chorona".[35] Caroline Sullivan discordou em seu comentário para o The Guardian, na qual ela afirmou que, embora algumas das músicas datam das sessões de 2003 L.A.M.B., "The Sweet Escape geralmente sente o cheiro de menta fresca".[36] A revista PopMatters, no entanto, refere que The Sweet Escape é "exatamente igual ao disco anterior de Stefani, basta adicionar mais rap.[37]

CréditosEditar

Créditos adaptados do encarte do álbum The Sweet Escape.[38]

  • Gwen Stefani - vocais
  • Akon - teclados, programação, produtor, vocais (faixa 2)
  • Andrew Alekel - engenheiro musical (faixas 6, 8 e 10)
  • Angel Aponte - engenheiro adicional (faixa 5)
  • Trinka Baggetta - coordenação A&R
  • Matt Beck - guitarra (faixa 6)
  • Yvan Bing - assistente técnico (faixa 2)
  • Stephen Bradley - barítono e trompete (faixa 10)
  • Julian Chan - engenheiro musical (faixa 8)
  • Jolie Clemens - direção de arte e layout
  • Andrew Coleman - engenheiro musical (faixas 7 e 11)
  • Greg Colins - baixo (faixa 4), engenheiro musical (faixas 4, 6, 8, 10 e 12), guitarra (faixa 6), produtor vocal adicional (faixas 6 e 10) e engenheiro vocal adicional (faixa 11)
  • Cindy Cooper - arte e coordenação do encarte e fotografia
  • Pete Davis - teclados adicionais (faixas 1, 4, 5 , 6, 8, 10, 11 e 12)
  • Loren Dawson - teclados (faixa 5)
  • Alex Dromgoole - assistente técnico (faixas 1, 2, 4, 6, 8 e 12), guitarra (faixas 8 e 10) e baixo (faixa 10)
  • Bojan Dugic - engenheiro (faixa 2)
  • David Emery - assistente técnico (faixas 1, 2, 4, 5, 6, 8, 9, 10, 11 e 12) e violão (faixa 8)
  • Ron Fair - produtor da orquestra (faixa 1)
  • Jason Finkel - assistente técnico (faixa 11)
  • Nicole Frantz - arte e coordenação do encarte e fotografia
  • Brian "Big Bass" Gardner - masterização
  • Sean Garrett - vocais de apoio e co-produtor (faixa 5)
  • Brian Garter - engenheiro musical (faixas 1, 3, 7 e 9)
  • Simon Gorgely - engenheiro (faixa 12)
  • Mark "Exit" Goodchild - engenheiro musical (faixa 12)
  • Scheila Gonzalez - clarinete, flauta e saxofone (faixa 10)
  • Martin Gore - guitarra (faixa 12)
  • Jil Greenberg - conceito de arte e fotografia
  • Keith Gretlein - engenheiro musical (faixa 2)
  • Hart Gunther - assistente técnico (faixas 1, 3 e 9)
  • Richard Hawley - guitarra (faixa 12)
  • Nellee Hooper - produtor (faixas 4 e 12)
  • Jimmy Lovine - Direção A&R
  • Neil Kanal - engenheiro musical e programação (faixas 6, 8 e 10) e teclado (faixa 10)
  • Tony Kanal - teclados, produtor e programação (faixas 6, 8 e 10)
  • Ryan Kennedy - assistente técnico (faixa 7)
  • Anthony LoGerfo - percussão (faixa 10)
  • Aidan Love - programação (faixa 4)
  • Tony Love - guitarra (faixa 2)
  • Gabrial McNair - teclados (faixas 6 e 8), barítono e trombone (faixa 10)
  • Jonathan Merritt - engenheiro musical (faixa 8)
  • Kevin Mills - engenheiro musical (faixas 2 e 5) e assistente técnico (faixa 12)
  • Colin Mitchell - engenheiro musical (faixas 6, 8 e 10)
  • Dror Mohar - assistente de engenheiro musical(faixas 6, 8 e 10)
  • Angelo Moore - saxofone (faixa 8)
  • The Neptunes - produtor (faixas 1, 3, 7, 9 e 11)
  • Ewan Pearson - programação (faixa 12)
  • Pharrell Williams - rap (faixa 7)
  • Glenn Pittman - assistente técnico (faixa 5)
  • Mark Ralph - guitarra (faixa 4)
  • Tim Rice-Oxley - teclados, piano (faixa 4)
  • Kingston James McCregor Rossdale - sons do bebê (faixa 7)
  • Ian Rossiter - assistente técnico (faixas 4 e 12)
  • Mark "Spike" Stent - mistura (faixas 1, 2, 4, 5, 6, 8, 9, 10, 11 e 12) e produtor adicional (faixas 1, 4, 6, 8, 10, 11 e 12)
  • Swizz Beatz - produtor (faixa 5)
  • Talent Bootcamp Kids - vocais adicionais (faixa 1)
  • Phil Than - mistura (faixa 7)
  • Steve Tolle - assistente técnico (faixa 5)
  • Rich Travali - mistura (faixa 3)
  • Giorgio Tuinfot - co-produtor, teclados e programação (faixa 2)
  • Mark Williams - direção A&R

Desempenho nas tabelas musicais e certificaçõesEditar

Histórico de lançamentoEditar

País Data Gravadora Formato
  Austrália[79] 1 de Dezembro de 2006 Universal Music Edição padrão, faixa bônus (CD)
  Alemanha[80]
  Holanda[81]
  França[82] 4 de dezembro de 2006
  Reino Unido[83] Polydor Records
  Estados Unidos[84] 5 de Dezembro de 2006 Interscope Records Edição padrão, download digital
  Suécia[85] 6 de Dezembro de 2006 Universal Music Edição padrão, download digital
  Itália[86] 7 de dezembro de 2006
  Japão[87] 31 de janeiro de 2007

Referências

  1. Fiona Hudson, "No doubt Gwen has evolved", News.com.au, 26 de novembro de 2006.
  2. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). nme. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  3. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). MTV. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  4. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). MTV. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  5. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). MTV. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  6. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Jam.canoe. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  7. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). MTV. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  8. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Guardian. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  9. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Thesun. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  10. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Guardian. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  11. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Nationalpost. Consultado em 24 de Janeiro de 2013. Arquivado do original em 5 de novembro de 2012 
  12. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Gwen Stefani site. Consultado em 24 de Janeiro de 2013. Arquivado do original em 16 de maio de 2008 
  13. «The Sweet Escape». iTunes. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  14. «The Sweet Escape». Amazon.com. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  15. «"The Sweet Escape Reviews, Ratings, Credits, and More"» (em inglês). AllMusic. Consultado em 25 de dezembro de 2013 
  16. «"The Sweet Escape Reviews, Ratings, Credits, and More"» (em inglês). Entertainment Weekly. Consultado em 25 de dezembro de 2013 
  17. «"The Sweet Escape Reviews, Ratings, Credits, and More"» (em inglês). The Guardian. Consultado em 25 de dezembro de 2013 
  18. «"The Sweet Escape Reviews, Ratings, Credits, and More"» (em inglês). The New York Times. Consultado em 25 de dezembro de 2013 
  19. «"The Sweet Escape Reviews, Ratings, Credits, and More"» (em inglês). NME. Consultado em 25 de dezembro de 2013 
  20. «"The Sweet Escape Reviews, Ratings, Credits, and More"» (em inglês). The Observer. Consultado em 25 de dezembro de 2013 
  21. «"The Sweet Escape Reviews, Ratings, Credits, and More"» (em inglês). Pitchfork Media. Consultado em 25 de dezembro de 2013 
  22. «"The Sweet Escape Reviews, Ratings, Credits, and More"» (em inglês). PopMatters. Consultado em 25 de dezembro de 2013 
  23. «"The Sweet Escape Reviews, Ratings, Credits, and More"» (em inglês). Rolling Stone. Consultado em 25 de dezembro de 2013 
  24. «"The Sweet Escape Reviews, Ratings, Credits, and More"» (em inglês). Metacritic. Consultado em 25 de dezembro de 2013 
  25. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Entertainment. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  26. (em inglês). Metacritic http://www.metacritic.com/music/the-sweet-escape. Consultado em 24 de Janeiro de 2013  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  27. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). AllMusic. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  28. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). NME. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  29. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). EW. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  30. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Pitchfork. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  31. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Guardian. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  32. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Robertchristgau. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  33. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Slant Magazine. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  34. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Rolling Stone. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  35. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). The New York Times. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  36. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). Guardian. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  37. «Gwen Stefani - The Sweet Escape» (em inglês). PopMatters. Consultado em 24 de Janeiro de 2013 
  38. Créditos do álbum {{{título}}}.
  39. «The Sweet Escape - Media Control Charts» (em alemão). Music Online. Consultado em 26 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 17 de outubro de 2012 
  40. «The Sweet Escape - ARIA Charts» (em australiano). ARIA Charts. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  41. «The Sweet Escape - Ö3 Austria Top 40» (em áustria). Ö3 Austria Top 40. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  42. «The Sweet Escape - Ultratop Flandres» 🔗 (em bélgica). Ultratop. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  43. «The Sweet Escape - Ultratop Valônia» 🔗 (em bélgica). Ultratop. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  44. «The Sweet Escape - Canadian Albums Chart». Canadian Albums Chart. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  45. «The Sweet Escape - Tracklisten». IFPI Denmark. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  46. «The Sweet Escape - Billboard 200» (em inglês). Billboard. Consultado em 13 de janeiro de 2013 
  47. «The Sweet Escape - Tracklisten». Finnish Albums Chart. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  48. «The Sweet Escape - French Albums Chart» (em francês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  49. «The Sweet Escape - IFPI Grécia». IFPI Grécia. Consultado em 26 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 6 de agosto de 2003 
  50. «The Sweet Escape - Irish Albums Chart». Irish Albums Chart. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  51. «The Sweet Escape - Irish Albums Chart». Federation of the Italian Music Industry. Consultado em 26 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 22 de abril de 2012 
  52. «The Sweet Escape - Japan Albums Chart». Oricon. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  53. «The Sweet Escape - Mexican Albums Chart». Top 100 México. Consultado em 26 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 25 de outubro de 2012 
  54. «The Sweet Escape - New Zealand Albums Chart». Recording Industry Association of New Zealand. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  55. «The Sweet Escape - Norwegian Albums Chart». VG-lista. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  56. «The Sweet Escape - Dutch Albums Chart». MegaCharts. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  57. «The Sweet Escape - Polish Albums Chart». Polish Music Charts. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  58. «The Sweet Escape - UK Albums Chart» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  59. «The Sweet Escape - Swedish Albums Chart». Sverigetopplistan. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  60. «The Sweet Escape - Swiss Albums Chart». Swiss Music Charts. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  61. «Top 50 Global Best Selling Albums for 2006» (PDF). IFPI. Consultado em 11 de outubro de 2010 
  62. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 100 Albums 2007». Australian Recording Industry Association. Consultado em 14 de junho de 2010 
  63. «Jahreshitparade 2007» (em German). IFPI Austria. Hung Medien. Consultado em 14 de junho de 2010 
  64. «Rapports Annuels 2007» (em francês). Ultratop. Hung Medien. Consultado em 14 de junho de 2010 
  65. «2007 Year End Charts – European Top 100 Albums». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 14 de junho de 2010 
  66. «Classement Albums – année 2007» (em francês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 14 de junho de 2010. Arquivado do original em 5 de março de 2012 
  67. «VIVA Album Jahrescharts 2007» (em alemão). Media Control. Viva. 20 de janeiro de 2011. Consultado em 26 de julho de 2011. Arquivado do original em 23 de fevereiro de 2011 
  68. «Összesített album- és válogatáslemez-lista – chart-pozíció alapján 2007» (em húngaro). Mahasz. Consultado em 18 de novembro de 2010 
  69. «Swiss Year-End Charts 2007». Media Control. Hung Medien. Consultado em 14 de junho de 2010 
  70. «2007 Year End Charts – The Billboard 200». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 14 de junho de 2010 [ligação inativa]
  71. «Gold Platinum Database». Music Canada. 5 de março de 2007. Consultado em 30 de julho de 2011 
  72. «Gold & Platinum». Recording Industry Association of America. 25 de junho de 2007. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  73. «Awards 2008». IFPI Switzerland. Hung Medien. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  74. «Certified Awards Search». British Phonographic Industry. 22 de dezembro de 2006. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  75. «Adatbázis – 2007» (em Hungarian). MAHASZ. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  76. «Salgstroféer» (em norueguês). IFPI Norway. Consultado em 20 de abril de 2010. Arquivado do original em 18 de janeiro de 2010 
  77. «List of works certified in March 2007». Recording Industry Association of Japan. 2007. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  78. a b «Latest Gold / Platinum Albums». Recording Industry Association of New Zealand. RadioScope New Zealand. 17 de junho de 2007. Consultado em 4 de janeiro de 2010. Arquivado do original em 24 de julho de 2011 
  79. «Sweet Escape, The – Stefani, Gwen». JB Hi-Fi. Consultado em 15 de maio de 2011 
  80. «Gwen Stefani – The Sweet Escape» (em German). Universal Music Germany. Consultado em 21 de março de 2010 [ligação inativa]
  81. «The Sweet Escape, Gwen Stefani» (em Dutch). bol.com. Consultado em 15 de maio de 2011 
  82. «The sweet escape : Gwen Stefani» (em French). Fnac. Consultado em 15 de maio de 2011 
  83. «Gwen Stefani: Sweet Escape». HMV. Consultado em 21 de março de 2010 
  84. «Gwen Stefani : Releases : The Sweet Escape». Interscope Records. Consultado em 17 de maio de 2011. Arquivado do original em 29 de setembro de 2012 
  85. «Sweet Escape – Stefani Gwen» (em Swedish). CDON.se. Consultado em 15 de maio de 2011 
  86. «Gwen Stefani – The Sweet Escape» (em Italian). Internet Bookshop Italia. Consultado em 21 de março de 2010 
  87. «スウィート・エスケイプ» [The Sweet Escape] (em Japanese). Universal Music Japan. Consultado em 18 de novembro de 2010 

Ligações externasEditar