Abrir menu principal

Three Smart Girls

filme de 1936 dirigido por Henry Koster
Three Smart Girls
Três Raparigas Modernas (PRT)
Três Pequenas do Barulho (BRA)
 Estados Unidos
1936 •  p&b •  84 min 
Direção Henry Koster
Produção Joe Pasternack
Produção executiva Charles R. Rogers
Roteiro Adele Comandini
Elenco Deanna Durbin
Binnie Barnes
Alice Brady
Gênero comédia
Música Heinz Roemheld
Direção de fotografia Joseph Valentine
Efeitos especiais John P. Fulton
Figurino Albert Nickels
Edição Ted J. Kent
Companhia(s) produtora(s) Universal Pictures
Distribuição Universal Pictures
Lançamento Estados Unidos 20 de dezembro de 1936
Portugal 6 de dezembro de 1938
Idioma inglês
Orçamento US$326,000
Receita US$1,635,800
Página no IMDb (em inglês)

Three Smart Girls (Três Pequenas do Barulho BRA ou Três Raparigas Modernas PRT) é um filme norte-americano de 1936, do gênero comédia, dirigido por Henry Koster e estrelado por Deanna Durbin e Binnie Barnes.

ProduçãoEditar

Afundada em dívidas e sem a confiança dos acionistas, a Universal Pictures encontrava-se à beira da falência desde fins de 1935. Porém, o estúdio foi salvo inesperadamente quando Charles R. Rogers, o novo chefe de produção, tirou a desconhecida Deanna Durbin da MGM. Deanna era uma soprano de quinze anos, cuja única experiência nas telas se dera em um curta-metragem ao lado de Judy Garland. Apesar disso, foi escalada por Rogers para estrelar Three Smart Girls e, praticamente de uma hora para outra, tornou-se a maior fonte de lucros do estúdio, que sobre seus ombros colocou todas as esperanças de melhores dias.[1]

Deanna, uma atriz limitada,[1][2][3] conquistou o público de imediato, tanto pelo rostinho bonito e personalidade cativante, quanto pela espontaneidade, autoconfiança e coloratura precoce.[1][4] Além de interpretar Il Bacio, de Luigi Arditi, ela lançou duas canções de grande sucesso -- My Heart Is Singing e Someone to Care for Me --, ambas de Bronislau Kaper, Walter Jurmann e Gus Kahn.

Three Smart Girls fez um enorme sucesso nas bilheterias, tendo rendido mais de cinco vezes seu orçamento. Além disso, foi agraciado com três indicações ao Oscar, inclusive na categoria de Melhor Filme.

A história foi refilmada em 1948, com o título de Three Daring Daughters, com Jeanette MacDonald e Jane Powell. Three Smart Girls Grow Up, uma sequência igualmente bem sucedida, também com Deanna, apareceu em 1939. Houve ainda uma paródia feita pelos The Three Stooges em 1937, um curta-metragem intitulado Three Dumb Clucks.

O filme marca a estreia em Hollywood do diretor Henry Koster, trazido da Alemanha pela Universal. Koster dirigiu Deanna seis vezes pelos anos seguintes.

Segundo Ken Wlaschin, este é um dos dez melhores filmes da atriz.[4]

SinopseEditar

 
Deanna Durbin em capa de revista argentina de 1938. Os filmes que fez na Universal até meados dos anos 1940 salvaram o estúdio da bancarrota.[2]

As irmãs Craig -- Penny, Kay e Joan -- vivem na Suíça, com a mãe divorciada há dez anos. Quando ficam sabendo que papai Judson vai casar-se novamente, elas voam para Nova Iorque, a fim de impedir o matrimônio, pois desconfiam (acertadamente) que a noiva Donna Lyons não passa de uma caça-dotes. O plano vai indo bem, mas o não previsto namoro entre Kay e Lord Michael Stuart, um rico banqueiro, ameaça jogar tudo por água abaixo.

PremiaçõesEditar

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia Oscar Melhor Filme
Melhor História Original
Melhor Mixagem de Som
Indicado
Indicado
Indicado

ElencoEditar

Ator/Atriz Personagem
Deanna Durbin Penny Craig
Binnie Barnes Donna Lyons
Alice Brady Senhora Lyons
Charles Winninger Judson Craig
Ray Milland Lord Michael Stuart
Mischa Auer Conde Arisztid
Ernest Cossart Binns
Lucile Watson Martha
John King Bill Evans
Nella Walker Dorothy Craig
Hobart Cavanaugh Wilbur Lamb
Nan Grey Joan Craig
Barbara Read Kay Craig
Lane Chandler Oficial de polícia Jack (não-creditado)

BibliografiaEditar

Referências

  1. a b c HIRSCHHORN, Clive, The Universal Story, Londres: Octopus Books, 1986 (em inglês)
  2. a b BUTLER, Craig. «Three Smart Girls». AllMovie. Consultado em 31 de dezembro de 2013  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "multipla1" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  3. QUINLAN, David, The Illustrated Guide to Film Directors, Londres: Batsford, 1983 (em inglês)
  4. a b WLASCHIN, Ken, The World's Great Movie Stars and Their Films, Londres: Peerage Books, 1985 (em inglês)

Ligações externasEditar