Tomás Accioli Borges

Thomaz Pompeu Accioly Borges (Fortaleza, 17 de dezembro de 1908Rio de Janeiro, 18 de setembro de 1986), foi um economista e enxadrista brasileiro.

Tomás Accioli Borges
Nascimento 17 de dezembro de 1908
Fortaleza
Morte 18 de setembro de 1986
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação economista, jogador de xadrez
Empregador Fundação Getulio Vargas, Departamento Nacional de Obras Contra as Secas

BiografiaEditar

Filho de Raimundo Augusto Borges e Branca Accioly, esta, filha de Antônio Pinto Nogueira Accioly e Maria Tereza Accioly. Irmão de Lavínia Accióly Borges; Ninon Accioly Borges; Nícia Accioly Borges; Alba Accioly Borges e Maria de Lourdes Accioly Magalhães. Seus dois irmãos homens chamavam-se Raimundo, conhecido como Gaúcho e Antônio.

Membro da Aliança Nacional Libertadora, Accioly Borges participou ativamente da política brasileira na época da ditadura de Getúlio Vargas. Como o partido fora fechado durante o Estado Novo, Accioly manteve-se na clandestinidade, sendo preso diversas vezes como subversivo. Foi companheiro de cela do escritor Graciliano Ramos, na Ilha Grande. Em 1937 foi posto em liberdade, mas logo em seguida condenado novamente pelo Supremo Tribunal Militar a 3 anos e 10 meses de prisão. Para não ser capturado procurou asilo na embaixada do Peru. Depois, ficou exilado alguns anos na Argentina. Exilado em Buenos Aires, traduziu o livro Cavaleiro da Esperança, de Jorge Amado, para o espanhol.[1][2]

Anistiado em 1945, trabalhou na Fundação Getúlio Vargas,[3] como redator da revista Conjuntura Econômica na qual era responsável pela Conjuntura Social. Também exerceu o cargo de Diretor de Material do DNOCS - Departamento Nacional de Obras Contra as Secas.[4][5][6]

Engenheiro civil e economista especializado em Reforma Agrária, foi representante da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação) para a América Latina inicialmente na cidade do México e, posteriormente, no Rio de Janeiro.[7][8][9]

Foi também Assessor parlamentar do Senado Federal. Enxadrista, chegou a campeão brasileiro em 1935.[10]

Como enxadrista teve uma carreira curta e acidentada. Venceu o campeonato carioca de 1930 e a tradicional Prova Clássica Caldas Vianna de 1933; em 1935 ganhou o direito de desafiar o campeão brasileiro Orlando Rocas após vencer o Torneio Nacional de Seleção e derrotar em um curto match o vice-campeão João de Souza Mendes.[11][12]

ObrasEditar

  • Migrações Internas no Brasil, (1955),[13][14]
  • La Reforma Agraria en la América Latina, (1962),[15]
  • A Evolução da Propriedade da Terra no Brasil, (1977),[16]

Referências

  1. «DOU 14/09/1935 - Pg. 80 - Seção 1 | Diário Oficial da União | Diários Jusbrasil». Jusbrasil. Consultado em 4 de outubro de 2018 
  2. Consultoria, Bertholdo. «Arquivo Público Mineiro | Arquivos da Polícia Política». www.siaapm.cultura.mg.gov.br. Consultado em 4 de outubro de 2018 
  3. FGV (20 de agosto de 2014). FGV: 70 anos de lutas. [S.l.]: Editora FGV. ISBN 9788522516520 
  4. Território e Planejamento. [S.l.]: Letra Capital Editora LTDA. 2011. ISBN 9788577851287 
  5. Stein, Leila de Menezes (2008). Trabalhismo, círculos operários e política: a construção do sindicato de trabalhadores agrícolas no Brasil (1954 a 1964). [S.l.]: Annablume Editora. ISBN 9788574198057 
  6. Cortés, Carlos E. (2007). Política Gaucha (1930-1964). [S.l.]: EDIPUCRS. ISBN 9788574306582 
  7. Kahl, Joseph A. (6 de novembro de 2014). The Measurement of Modernism: A Study of Values in Brazil and Mexico (em inglês). [S.l.]: University of Texas Press. ISBN 9781477304334 
  8. «Resolução do Senado Federal - 8 de 17/05/1962». legis.senado.gov.br. Consultado em 4 de outubro de 2018 
  9. «H. Delegates and observers attending the ninth session of the conference». www.fao.org. Consultado em 4 de outubro de 2018 
  10. Pinto, L. A. Costa (1 de outubro de 2002). «Waldemiro Bazzanella: relembrando um amigo». Dados. 45 (3): 353–360. ISSN 0011-5258. doi:10.1590/S0011-52582002000300001 
  11. André, Carlos. «Thomas Accioly Borges - Tabuleiro de Xadrez». www.tabuleirodexadrez.com.br. Consultado em 4 de outubro de 2018 
  12. «Thomas Pompeu Accioly Borges vs Adhemar Da Silva Rocha (1933)». www.chessgames.com. Consultado em 4 de outubro de 2018 
  13. Borges, Tomaz Pompeu Accioly (1955). Migrações internas no Brasil. [S.l.]: Comissão Nacional de Política Agrária 
  14. IBGE. «IBGE | Biblioteca | Detalhes | Migrações internas no Brasil / T. Pompeu Accioly Borges. -». biblioteca.ibge.gov.br. Consultado em 4 de outubro de 2018 
  15. Accioly-Borges, Tomaz Pompeu (1962). La Reforma agraria en la América Latina (em espanhol). [S.l.: s.n.] 
  16. IBGE. «IBGE | Biblioteca | Detalhes | A evolução da propriedade da terra no Brasil / Thomas Pompeu Accioly Borges. -». biblioteca.ibge.gov.br. Consultado em 4 de outubro de 2018 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.