Trelca

(Redirecionado de Trialécia)

Trelca[1] (em armênio/arménio: Թռեղք; transl.: T’ṙełk; em georgiano: თრიალეთი; transl.: T'rialet'i; em latim: Triare; em árabe: Tharyalit/Thriyalit)[2] foi um território do Reino da Ibéria que, segundo o geógrafo Ananias de Siracena do século VII, tornou-se cantão da província de Gogarena, na Armênia.[3]

HistóriaEditar

 
Armênia em 150. Gogarena situa-se ao norte

Segundo Cyril Toumanoff, talvez estava no vale superior do rio Quécia, a nordeste de Javaquécia, entre a cordilheira de Trelca ao norte e o vale do Maxaveri ao sul.[4] Era um das regiões da Ibéria Inferior e tinha 2 195 quilômetros quadrados.[5] Após 200 a.C., os artaxíadas da Armênia conquistaram Trelca e colocaram-a na Marca Mósquia sob controle do vitaxa de Gogarena. No começo do século I, foi retomada pela Ibéria, mas com o advento dos arsácidas na Armênia é reconquistada e incorporada em Gogarena.[6] Em 363/387, territórios da Armênia quebram seus laços com a Armênia e são incorporados pela Ibéria.[7]

Nesse tempo, Gogarena estava sob os mirânidas e sua incorporação de Trelca foi uma compensação feita pelos mirânidas da Ibéria por suas perdas territoriais nos séculos IV e V.[7] No início do século VIII, o vitaxa gogareno ainda era seu senhor.[8] Gurgenes V, filho de Asócio I (r. 813–826) da Ibéria, é registrado em 813/830 com senhor da região.[9] Cerca de 876, foi cedida aos liparítidas, um suposto ramo cadete da família Mamicônio, rival de longa-data da família Bagratuni a qual Gurgenes, seu pai e os reis da Armênia pertenciam.[10] No tempo do sultão Alparslano (r. 1063–1072), os seljúcidas atacaram Trelca.[11]

Referências

  1. Cappelletti 1841, p. 74.
  2. Hewsen 1992, p. 138-139.
  3. Toumanoff 1963, p. 186, nota 174.
  4. Toumanoff 1963, p. 440.
  5. Hewsen 1992, p. 139.
  6. Hewsen 1992, p. 201.
  7. a b Toumanoff 1963, p. 191.
  8. Toumanoff 1963, p. 473.
  9. Toumanoff 1963, p. 489.
  10. Toumanoff 1963, p. 490.
  11. Hewsen 1992, p. 140.

BibliografiaEditar

  • Cappelletti, Giuseppe (1841). L' Armenia Vol. I. Florença: Stamperia E Fonderia Fabris 
  • Toumanoff, Cyril (1963). Studies in Christian Caucasian History. Washington: Georgetown University Press