USS Helena (CL-50)

O USS Helena foi um navio cruzador rápido operado pela Marinha dos Estados Unidos e a nona e última embarcação da Classe Brooklyn, depois do USS Brooklyn, USS Philadelphia, USS Savannah, USS Nashville, USS Phoenix, USS Boise, USS Honolulu e USS St. Louis. Sua construção começou em dezembro de 1936 no Estaleiro Naval de Nova Iorque e foi lançado ao mar em agosto de 1938, sendo comissionado em setembro do ano seguinte. Era armado com uma bateria principal composta por quinze canhões de 152 milímetros montados em cinco torres de artilharia triplas, tinha um deslocamento de mais de treze mil toneladas e conseguia alcançar uma velocidade máxima de 32 nós.

USS Helena
USS Helena NH 95812.jpg
 Estados Unidos
Operador Marinha dos Estados Unidos
Fabricante Estaleiro Naval de Nova Iorque
Homônimo Helena, Montana
Batimento de quilha 9 de dezembro de 1936
Lançamento 27 de agosto de 1938
Comissionamento 18 de setembro de 1939
Número de registro CL-50
Destino Afundado na Batalha do Golfo
de Kula em 6 de julho de 1943
Características gerais
Tipo de navio Cruzador rápido
Classe Brooklyn
Deslocamento 13 540 t (carregado)
Maquinário 4 turbinas a vapor
8 caldeiras
Comprimento 185,52 m
Boca 18,72 m
Calado 7,3 m
Propulsão 4 hélices
- 100 000 cv (73 600 kW)
Velocidade 32,5 nós (60,2 km/h)
Autonomia 10 000 milhas náuticas a 15 nós
(19 000 km a 28 km/h)
Armamento 15 canhões de 152 mm
8 canhões de 127 mm
16 canhões de 40 mm
12 canhões de 20 mm
Blindagem Cinturão: 83 a 127 mm
Convés: 51 mm
Torres de artilharia: 32 a 152 mm
Barbetas: 152 mm
Torre de comando: 57 a 127 mm
Aeronaves 4 hidroaviões
Tripulação 888

O Helena passou seus primeiros anos de serviço treinando e foi torpedeado no Ataque a Pearl Harbor em dezembro de 1941, porém foi consertado e modernizado no início de 1942. O navio então foi designado para a Campanha de Guadalcanal, participando da Batalha do Cabo Esperança em outubro, quando ajudou a afundar um cruzador pesado e um contratorpedeiro. No mês seguinte lutou na Batalha Naval de Guadalcanal, desta vez afundando um contratorpedeiro e danificando outros. Além das batalhas, o Helena também ajudou na escolta de comboios de suprimentos e reforços para o Corpo de Fuzileiros Navais lutando em Guadalcanal e participou de ações de bombardeamento.[1]

Guadalcanal foi conquistada no início de 1943 e as forças Aliadas seguiram para a Campanha da Nova Geórgia. O cruzador participou de uma série de ataques preparatórios contra a ilha, culminando em um assalto anfíbio no Golfo de Kula em 5 de julho. O Helena foi torpedeado e afundou na noite seguinte na Batalha do Golfo de Kula enquanto tentava interceptar uma esquadra de reforços japoneses. A maioria de seus tripulantes foi resgatada por contratorpedeiros e um grupo desembarcou em Nova Géorgia, sendo evacuados um dia depois. Entretanto, uma centena permaneceram no mar e foram para Vella Lavella, conseguindo se esconderem dos japoneses com a ajuda dos nativos.[1]

Referências

  1. a b «Helena II (CL-50)». Dictionary of American Naval Fighting Ships. Naval History and Heritage Command. 25 de outubro de 2005. Consultado em 25 de maio de 2021 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.