Abrir menu principal
USS Nevada
Uss nevada.jpg
Carreira  Estados Unidos
Operador Marinha dos Estados Unidos
Fabricante Fore River Shipyard
Homônimo Nevada
Data de encomenda 4 de março de 1911
Batimento de quilha 4 de novembro de 1912
Lançamento 11 de julho de 1914
Batismo 11 de julho de 1914
por Eleanor Anne Seibert
Comissionamento 11 de março de 1916
Descomissionamento 29 de agosto de 1946
Número de registo BB-36
Estado Naufragado
Fatalidade Afundado como alvo de tiro
em 31 de julho de 1948
Características gerais
Tipo de navio Couraçado
Classe Nevada
Deslocamento 27 900 t (1914)
30 500 t (1930)
Maquinário 2 turbinas a vapor
12 caldeiras
Comprimento 178 m
Boca 26 m
Calado 8,7 m
Propulsão 2 hélices
- 24 800 hp (18 500 kW)
Velocidade 20,5 nós (38 km/h)
Autonomia 5 120 milhas náuticas a 12 nós
(5 890 km a 22 km/h)
Armamento 1914:
10 canhões de 356 mm
21 canhões de 127 mm
2 canhões antiaéreos de 76 mm
2 ou 4 tubos de torpedo de 533 mm


1930:
10 canhões de 356 mm
20 canhões de 127 mm
8 canhões antiaéreos de 35 mm


1942:
10 canhões de 356 mm
16 canhões de 127 mm
32 canhões antiaéreos de 40 mm
40 canhões antiaéreos de 20 mm
Blindagem Cinturão: 203 a 343 mm
Anteparas: 203 a 330 mm
Torres de artilharia: 457 mm
Convés: 127 mm
Aeronaves 3 hidroaviões (1930)
2 hidroaviões (1942)
Tripulação 864 (1914)
1 398 (1930)
2 220 (1945)

USS Nevada (BB-36) foi um couraçado utilizado pela Marinha dos Estados Unidos durante as duas Grandes Guerras.[1][2]

Segundo navio da Marinha dos Estados Unidos a ser nomeado em homenagem ao 36º estado americano, e o primeiro dos dois couraçados da Classe Nevada, o outro foi o USS Oklahoma.

Índice

TecnologiaEditar

Lançado em 1914, o Nevada foi um avanço na tecnologia dreadnought; quatro de suas novas características seriam incluídas em quase todos os subsequentes navios da marinha americana: torres com três canhões, armamento anti aéreo, óleo no lugar de carvão para combustível, e o principio do “tudo ou nada” com relação à blindagem.[3]

OperaçõesEditar

 
O Nevada após o ataque a Pearl Harbor em 7 de dezembro de 1941.

Nevada serviu em ambas as duas guerras mundiais: durante poucos meses da Primeira Guerra Mundial, ele estava baseado em Bentry Bay, Irlanda, para proteger os comboios de suprimentos que estavam navegando para o Reino Unido. Na Segunda Guerra Mundial, ele foi um dos navios pegos no ataque japonês à Pearl Harbor. Ele era o único couraçado a navegar durante o ataque, fazendo dele “o único ponto brilhante numa manhã sombria e depressiva”. Ele foi atingido por um torpedo e pelo menos seis bombas enquanto saía da área do ataque, forçando-o a encalhar. Subsequentemente recuperado e modernizado em Puget Sound Navy Yard, o Nevada serviu como escolta de comboio no atlântico e como apoio em quatro assaltos anfíbios: na invasão do Dia D na Normandia, no sul da França, em Iwo Jima e Okinawa.

Pós-guerraEditar

No fim da Segunda Guerra Mundial, a marinha decidiu que o Nevada era muito velho para ser retido, então eles designaram-no para ser um navio alvo nos experimentos atômicos que estavam acontecendo no Atol de Bikini em julho de 1946 na Operação Crossroads.[4] Após ser atingido por duas bombas atômicas, ele ainda flutuava, mas com pesados danos e radioativo. Ele foi descomissionado em 29 de agosto de 1946 e afundado durante praticas de tiro naval em 31 de julho de 1948.

Referências

  1. «Nevada (BB 36), Battleship» (em inglês). NAVSEA Shipbuilding Support Office, Norfolk Naval Shipyard. Consultado em 4 de maio de 2012. Arquivado do original em 14 de maio de 2011 
  2. «BB 36» (em inglês). GlobalSecurity. Consultado em 4 de maio de 2012 
  3. «"Launch New Dreadnought; Named the Nevada—Plans announced for Two Still Greater Ships"» (em inglês). The New York Times. 12 de julho de 1914. Consultado em 4 de maio de 2012 
  4. James P. Delgado (22 de setembro de 2008). «The Sunken Fleet of Operation Crossroads at Bikini and Kwajalein Atoll Lagoons» (em inglês). National Park Service. Consultado em 4 de maio de 2012 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.