Válber Costa

futebolista brasileiro
(Redirecionado de Válber da Silva Costa)

Válber da Silva Costa ou simplesmente Válber (São Luís, 6 de dezembro de 1971) é um ex-futebolista brasileiro.

Válber
Informações pessoais
Nome completo Válber da Silva Costa
Data de nasc. 6 de dezembro de 1971 (48 anos)
Local de nasc. São Luís, (MA), Brasil
Altura 1,75 m
Informações profissionais
Posição meia-atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1991
1992–1993
1993
1994–1997
1995
1995
1996
1998
1998
1999
2000–2001
2001–2002
2003–2004
Santa Cruz
Mogi Mirim
Corinthians
Yokohama Flügels
Palmeiras (emp.)
Internacional (emp.)
Vasco da Gama (emp.)
Goiás (emp.)
Ponte Preta (emp.)
Yokohama F. Marinos
Atlético-PR
Mogi Mirim
Santa Cruz
000? 000(3)
000? 000(32)
000? 000(12)
00077 00(37)
00035 00(14)
000? 000(3)
00048 00(15)
000? 000(0)
000? 000(0)
00024 00(5)
000? 000(1)
000? 000(4)
000? 000(3)
Seleção nacional
1993 Brasil 0001 000(0)

CarreiraEditar

Válber iniciou a carreira aos 20 anos de idade no Santa Cruz, chamando a atenção do Mogi Mirim, para onde se transferiu. O que poderia ter sido apenas mais uma transferência foi, na realidade, o divisor de águas na carreira do jogador.

Junto com Rivaldo e Leto no Mogi Mirim, fez parte do célebre "Carrossel Caipira" comandado pelo técnico Vadão. O esquema 3-5-2 na época era considerado exótico. Apesar de incomodar muitas equipes grandes no Paulistão de 92, o Mogi Mirim morreu na praia. No entanto, Válber foi o artilheiro da competição com 17 gols.

Com as ótimas atuações, o Corinthians não perdeu tempo e contratou Válber. O Alvinegro ainda trouxe do Mogi Mirim, o lateral-esquerdo Admílson, Rivaldo e Leto, mas estes, por empréstimo. Quatro reforços para disputar o Torneio Rio-São Paulo e o Campeonato Brasileiro, ambos de 1993. No fim do ano, em novembro, teve sua primeira e única aparição pela Seleção Brasileira, em amistoso contra a Alemanha, convocado pelo técnico Carlos Alberto Parreira, que na ocasião, estaria testando alguns jogadores.

Em 1994, Válber transferiu-se para o Yokohama Flügels, do Japão. No ano seguinte, retornou ao Brasil para defender o Palmeiras, onde atuou justamente na entressafra de títulos de 1995 sob o comando dos técnicos Valdir Espinosa e Carlos Alberto Silva. Sem espaço após a reformulação que resultaria na máquina alviverde do ano seguinte, o jogador foi defender o Inter-RS. Seis meses depois, desembarcava em São Januário. No Vasco, ao lado de Juninho Pernambucano, Válber teve um início empolgante, com direito a gol na estreia. No entanto, a fase do time não ajudou e, depois de 15 gols em 48 jogos, o meia novamente voltou para a equipe japonesa do Yokohama Flügels em 1997.

Posteriormente em 1998, defendeu Goiás e Ponte Preta. Teve um último retorno ao Japão em 1999, agora para atuar no Yokohama F. Marinos. Depois jogou pelo time do Atlético-PR de 2000 e 2001, mas, por incrível que pareça, não fez parte do grupo Campeão Brasileiro. Após sua saída do Furacão, passou novamente pelo Mogi Mirim e Santa Cruz. Encerrou a carreira prematuramente aos 33 anos de idade.

TítulosEditar

Mogi Mirim

ArtilhariaEditar

Mogi Mirim

Referências

[1]

   Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.