Vital Farias

Vital Farias
Nascimento 23 de janeiro de 1943 (77 anos)
Taperoá
Cidadania Brasil
Ocupação cantor, compositor

Vital Farias (Taperoá, 23 de janeiro de 1943) é um cantor e compositor brasileiro.[1]

BiografiaEditar

Vital Farias nasceu no sítio Pedra d'Água, município de Taperoá, estado da Paraíba.

Caçula entre 14 irmãos, Vital alfabetizou-se com as irmãs. Vital viveu em Taperoá até a conclusão do curso ginasial. Aos 18 anos mudou-se para a capital do estado da Paraíba, João Pessoa, onde prestou o serviço militar no 15º Regimento de Infantaria. Ao deixar o serviço militar continuou em João Pessoa e deu prosseguimento aos seus estudos no Lyceu Paraibano. Nesse período começou a estudar violão por conta própria. Depois passou a dar aulas de violão e de teoria musical no Conservatório de Música de João Pessoa. Em 1975 mudou-se para o Rio de Janeiro, onde participou de vários e importantes eventos artísticos, entre os quais a peça “Gota d’água”, de Chico Buarque de Hollanda. Em 1976 prestou vestibular para Faculdade de Música, formado-se em 1981. A primeira composição gravada de Vital Farias foi "Ê mãe", em parceria com Livardo Alves e gravada por Ari Toledo. Em 1978 gravou seu primeiro disco “Vital Farias”. O segundo, “Taperoá”, surgiu dois anos depois. No final do anos 80, Vital resolveu parar de gravar por um tempo para se dedicar aos estudos. Em 2002 produziu o disco de estréia de sua filha, Giovanna, com 15 composições de sua autoria e lançou o disco "Vital Farias ao vivo e aos mortos vivos". Nesse mesmo ano recebeu o título de Cidadão do Rio de Janeiro.

Em 2006 se candidatou a Senador da Paraíba, pelo PSOL, Sendo a terceira via de opção. Concorreu contra Ney Suassuna e Cícero lucena, surpreendeu com 99.966 votos.

Em 2010 se candidatou a Senador mais uma vez, pelo PCB, Não obtendo o mesmo sucesso que em 2006, ficando em 4º lugar, com poucos mais de 56 mil votos. [2]

Discografia[3]Editar

  • 1978Vital Farias (Polygram)
- Canção em Dois Tempos (Era casa, era jardim)
- O Sobreassalto
- Bate com o Pé o Xaxado
- Bandeira Desfraldada
- Via Crucis da Mulher Brasileira
- Alice no Curral das Maravilhas
- Deixe de Afobação
- Expediente Interno
- Poema Verdade
- Caso Você Case
- Ê Mãe
- Estudo nº 22
  • 1980Taperoá (CBS)
- Pra Você Gostar de Mim
- Eu Sabia, Sabiá
- Assim Diziam as Almas
- Nave Mãe
- Nós Sofre Mais Nós Goza (a faixa “Tudo vai bem” teve a letra censurada pelo governo militar)
- Repente Paulista
- Tema de Beija-flor
- Veja (Margarida)
- Meu Coração Por Dentro
- General da Banda
- Prazer Pelo Avesso
  • 1982Vital Farias - Sagas Brasileiras (PolyGram)
- Do Meu Jeito Natural
- Forrofunfá (A Abdias dos Oito Baixos)
- Sete Cantigas Para Voar (A Elba Ramalho)
- Ai, Que Saudade D'Ocê (Vital Farias)
- Saga de Severinin
- Saga da Amazônia
- Trem da Consciência
- Belo Belo
- Apesar da Solidão
- Saga do Boi de Mamão
- Desafio do Auto da Catingueira (Elomar)
- Novena (Marcus Vinicius/Geraldo Azevedo)
- Sete Cantigas para Voar (Vital Farias)
- Cantiga do Boi Incantado (Elomar)
- Kukukaya - Jogo da Asa da Bruxa (Cátia de França)
- Ai, Que Saudade D'Ocê (Vital Farias)
- O ABC do Preguiçoso (Ai d'eu Sodade) (Xangai)
- Semente de Adão/Viramundo (Capinam/Geraldo Azevedo/Carlos Fernando/Gilberto Gil)
- Cantiga do Estradar (Elomar)
- Violêro (Elomar)
- Saga da Amazônia (Vital Farias)
- Matança (Jatobá)
- Cantiga de Amigo(Elomar)
  • 1985Cantoria 2 (Kuarup Discos) – em conjunto com Elomar, Geraldo Azevedo e Xangai e gravado ao vivo no Teatro Castro Alves, em Salvador, Bahia)
- Desafio do Auto da Catingueira/Repente/Novena (Vital Farias/Geraldo Azevedo/Marcus Vinicius/Elomar)
- Era Casa, era Jardim/Veja Margarida (Vital Farias)
- Sabor Colorido/Moça Bonita (Capinam/ Geraldo Azevedo)
- Na Quadrada das Águas Perdidas(Elomar)
- Cantilena de Lua Cheia (Vital Farias)
- Arrumação (Elomar)
- Suite Correnteza/Barcarola do São Francisco/Talismã/Caravana (Carlos Fernando/Alceu Valença/ Geraldo Azevedo)
- Estampas Eucalol (Hélio Contreiras)
- Saga de Severinin (Vital Farias)
- Cantiga de Amigo (Elomar)
  • 1985Do jeito natural (PolyGram)
- Canção em Dois Tempos
- Bate com o Pé o Xaxado
- Sete Cantigas Para Voar (A Elba Ramalho)
- O Sobreassalto
- Deixe de Afobação
- Forrofunfá (A Abdias dos 8 Baixos)
- Caso Você Case
- Do Jeito Natural
- Ê Mãe
- Poema Verdade
- Expediente Interno
- Ai, Que Saudade D'Ocê
  • 2002Vital Farias ao vivo e aos mortos vivos (Discos Vital Farias)

Referências

  1. «Vital Farias». dicionariompb.com.br. Consultado em 27 de dezembro de 2014 
  2. «Vital Farias». www.mpbnet.com.br. Consultado em 3 de novembro de 2008 
  3. «Vital Farias - Discografia». www.vitalfarias.hpg.ig.com.br. Consultado em 3 de novembro de 2008 

Ligações externasEditar