Voo Iberia 602

acidente aéreo de 1972 na Espanha

O voo Iberia 602 foi um voo que colidiu com uma montanha perto da cidade de Ibiza, na Espanha, em 7 de janeiro de 1972. O Sud Aviation SE 210 Caravelle que operava o voo decolou do Aeroporto de Valência, em Valência, na Espanha, com destino ao Aeroporto de Ibiza, na Ilha Balear de Ibiza, também na Espanha. Todos os 98 passageiros e seis tripulantes morreram no acidente.

Voo Iberia 602
Um Sud Aviation Caravelle da Iberia similar ao do acidente
Sumário
Data 7 de janeiro de 1972 (51 anos)
Causa Colisão com o solo em voo controlado
Local Serra de Atalayasa, Ibiza, Ilhas Baleares, Espanha
Coordenadas 38° 54′ 13″ N, 1° 15′ 04″ L
Origem Aeroporto de Valência
Destino Aeroporto de Ibiza
Passageiros 98
Tripulantes 6
Mortos 104 (todos)
Sobreviventes 0
Aeronave
Modelo Sud Aviation SE 210 Caravelle
Operador Iberia
Prefixo EC-ATV
Primeiro voo 25 de junho de 1963

AcidenteEditar

O voo 602 foi um voo doméstico que decolou do Aeroporto de Valência com destino a Ibiza. A aeronave era um Sud Aviation SE 210 Caravelle, comandado por um capitão de 37 anos com sete mil horas de voo.[1] A bordo estavam seis tripulantes e 98 passageiros, a maioria deles nativos de Valência que retornaram a Ibiza para trabalhar após as férias.[2]

Por volta das 12h15, o comandante da aeronave comunicou-se pelo rádio para o Aeroporto de Ibiza, solicitando permissão para descer a 5 500 pés (1 680 metros). Fontes do Aeroporto de Ibiza relataram que ele também disse: “Prepare-me uma cerveja, estamos aqui.”[2]

A aeronave estava se aproximando da Pista 07 quando desceu abaixo de 2 000 pés (610 metros).[3] Alegadamente, nem o capitão nem o copiloto perceberam a descida perigosa, enquanto estavam discutindo uma partida de futebol com o controlador da torre do aeroporto.[3] O voo 602 atingiu o Monte Atalayasa a aproximadamente 90 pés (27,4 metros) abaixo de seu cume de 1 515 pés (462 metros).[2][4] A aeronave explodiu com o impacto. Todos os 98 passageiros e seis tripulantes a bordo morreram.[1]

No momento da queda, a visibilidade era de aproximadamente 5 a 10 milhas e o tempo foi descrito como muito nublado com nuvens quebradas.

CausaEditar

Foi determinado que o piloto havia falhado em manter a altitude mínima de voo para uma abordagem visual da Pista 07.[5]

NotasEditar

Referências

  1. a b «Spanish jet crashes; 104 aboard killed» [Jato espanhol cai; 104 mortos a bordo]. Toledo, Ohio. The Blade (em inglês). 7 de janeiro de 1972. Consultado em 13 de outubro de 2020 
  2. a b c «Pilot calls for beer, then boom» [O piloto pede cerveja e bum!]. Windsor, Ontário. Windsor Star (em inglês). 8 de janeiro de 1972. Consultado em 13 de outubro de 2020 
  3. a b «Sud Aviation: Iberia EC-ATV – 07 January 1972». SudAviation.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2020 
  4. «Aircraft accident Sud Aviation SE-210 Caravelle VIR EC-ATV Sierra de Atalayasa». Aviation Safety Network (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2020 
  5. Gero, David (1996). Aviation Disasters Second Edition (em inglês). [S.l.]: Patrick Stephens Limited. p. 104 

Ligações externasEditar