Wim Wenders

professor académico alemão
Wim Wenders
Wim Wenders no Festival de Berlim, em 2015
Nome completo Ernst Wilhelm Wenders
Nascimento 14 de agosto de 1945 (74 anos)
Düsseldorf, Renânia do Norte-Vestfália
 Alemanha
Ocupação Cineasta, roteirista, produtor de cinema e ator
Cônjuge Edda Köchl (1968 - 1974)
Lisa Keuzer (1974 - 1978)
Ronne Blakley (1979 - 1981)
Donata Wenders (1993 - presente)
Prémios BAFTA
Melhor Diretor
1985 - Paris, Texas
Festival de Cannes
Palma de Ouro
1984 - Paris, Texas
Grand Prix
1993 - In weiter Ferne, so nah!
Melhor Diretor
1987 - Der Himmel über Berlin
Festival de Berlim
Grand Prix do Júri
2000 - The Million Dollar Hotel
Urso de Ouro
2015 - Honorário
Festival de Veneza
Leão de Ouro
1982 - Der Stand der Dinge
IMDb: (inglês)

Ernst Wilhelm "Wim" Wenders (Düsseldorf, 14 de agosto de 1945) é um cineasta, dramaturgo, fotógrafo e produtor de cinema alemão, além de uma das mais importantes figuras do Novo Cinema Alemão. Desde 1996, Wenders é presidente da Academia de Cinema Europeu em Berlim.

BiografiaEditar

Wim Wenders nasceu em Düsseldorf, em uma família católica tradicional. Seu pai, Heinrich Wenders, era um cirurgião. O uso do nome holandês, "Wim", um diminutivo do nome batismal "Wilhelm/Willem", reflete a proveniência holandesa de sua mãe. A versão holandesa do nome foi rejeitada pelas autoridades de registro civil em 1945, por não ser considerada alemã.[1] Wim Wenders graduou-se no colégio em Oberhausen, no Vale do Ruhr. Ele, então, estudou medicina (1963–64) e filosofia (1964–65) na Universidade de Freiburg e Düsseldorf. Entretanto, Wenders desistiu dos estudos universitários e se mudou para Paris em outubro de 1966 para tornar-se um pintor. Ele fracassou em seu exame de admissão para escola nacional de cinema da França IDHEC (agora, La Fémis), e, como alternativa, tornou-se um gravurista no estúdio de Johnny Friedlander, um artista norte-americano, em Montparnasse. Durante este tempo, Wim Wenders tornou-se fascinado pelo cinema, e via até cinco filmes por dia na sala de cinema local.

Determinado a fazer de sua obsessão também o trabalho de sua vida, Wenders retornou para a Alemanha em 1967 para trabalhar no escritório de Düsseldorf da United Artists. Nesta época, ele entrou para a "Hochschule für Fernsehen und Film München" (Universidade de Televisão e Filme de Munique). Entre 1967 e 1970, enquanto estava na "HFF", Wim Wenders também trabalhou como crítico cinematográfico para a FilmKritik, para o jornal diário de Munique Süddeutsche Zeitung, e então para a revista Twen e para Der Spiegel.

Wim Wenders concluiu diversos curtas-metragens, antes de se graduar da Hochschule com um longa-metragem em 16mm, preto e branco, chamado Summer in the City (em português, Verão na Cidade).

Foi feito Comendador da Ordem do Mérito a 24 de outubro de 2017, pelo Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa.[2]

FilmografiaEditar

Referências

  1. Biography Wim Wenders Arquivado em 18 de janeiro de 2015, no Wayback Machine., wim-wenders.com
  2. «Cidadãos Estrangeiros Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Wim Wenders". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 27 de outubro de 2017 

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Wim Wenders
 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Wim Wenders
  Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.