Abrir menu principal

2º Grupo de Artilharia de Campanha Leve

2º Grupo de Artilharia de Campanha Leve
RegDeodoro1.jpg
Entrada do Regimento Deodoro
País  Brasil
Estado  São Paulo
Subordinação 11ª Brigada de Infantaria Leve
Sigla 2GACL.png2º GAC L
Criação 1918
Patrono Deodoro da Fonseca
Comando
Comandante Cel Ricardo Alves Pereira [1]
Comandantes
notáveis
Sede
Guarnição Itu
Endereço Praça Duque de Caxias, 284 - Centro
Internet Página do GAC na Internet

O 2º Grupo de Artilharia de Campanha Leve - Regimento Deodoro é uma tradicional unidade militar do Exército Brasileiro, subordinada à 11ª Brigada de Infantaria Leve e situada em Itu, interior do estado de São Paulo. Seu nome histórico é uma homenagem ao Marechal Manuel Deodoro da Fonseca, primeiro Presidente da República do Brasil.

HistóriaEditar

Suas origens estão no Corpo de Artilharia da Bahia, criado em 1625, durante a União Ibérica (Portugal-Espanha). Essa unidade passou por sucessivas denominações e transformações ao longo de quase três séculos e foi prevista para se instalar em Itu por decreto de fevereiro de 1915. Sua denominação era 7º Regimento de Artilharia Montada (7º RAM) e seu aquartelamento passou a ser o antigo e tradicional Colégio São Luís, edifício construído em 1867 pelos padres jesuítas.

Em 20 de janeiro de 1918, com a presença maciça da população ituana, o Pavilhão Nacional foi hasteado pela primeira vez na fachada do quartel. O Regimento se instalou com um contingente de apenas 29 homens, sob o comando do Ten Cel Raphael Clemente Telles Pires, sendo esta a data considerada como aniversário da unidade.

Em 1919, recebeu a denominação de 4º Regimento de Artilharia Montada (4º RAM), tendo participado da Revolução Constitucionalista de 1932. Em setembro de 1942, durante os dias amargos da II Guerra Mundial, o 4º RAM deslocou-se via férrea até o Rio de Janeiro, com o efetivo de guerra do seu 2º Grupo. Nessa ocasião, escoltado por embarcações e aviões militares, seguiu a bordo do navio Almirante Alexandrino para a cidade de Recife. Em seguida, deslocou-se para Maceió, a fim de cumprir missão de guerra. O Regimento, destacado em Pontal do Coruripe e Porto de Pedras, manteve-se em condições plenas de defender o nosso território e rechaçar o inimigo estrangeiro. Cabe ainda ressaltar que militares do 1º Grupo do 4º RAM embarcaram para a Itália, integrando a Força Expedicionária Brasileira (FEB).

Em 1946, o 4º RAM passou a se chamar 2º Regimento de Obuses 105. Dois anos mais tarde, em 1948, recebeu a denominação histórica de Regimento Deodoro, por socilitação da própria comunidade ituana ao Presidente da República. O nome destina-se a homenagear o Marechal Manuel Deodoro da Fonseca, que proclamou a República, pois a cidade de Itu foi um dos berços dos pensamentos republicanos.

O Regimento Deodoro participou ativamente do Golpe de 1964, deslocando-se até a cidade de Resende, Rio de Janeiro, onde permaneceu em condições de cumprir sua missão. Durante o ano de 1965, passou a denominar-se I/2º Regimento de Obuses 105, voltando à denominação anterior no ano seguinte.

 
Vista aérea do aquartelamento.

Em 1972, o velho Regimento teve suas paredes centenárias estremecidas ante o peso das lagartas e a majestade do novo material que constituiria seu equipamento: o Obuseiro Autopropulsado 105mm M 108. Cinco anos mais tarde, em 1977, a Unidade recebeu a denominação de 2º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado, ficando-lhe adida a 11ª Bateria de Artilharia Antiaérea.

Em 1º de março de 2005, fruto da reestruturação da Força Terrestre, o Regimento Deodoro foi renomeado como 2º Grupo de Artilharia de Campanha Leve. Seu material passou a ser o moderno e versátil obuseiro Otto Melara, de 105 mm.

Em 20 de janeiro de 2008, o Regimento comemorou seus 90 anos em Itu. Esteve presente à cerimônia o Marechal Waldemar Levy Cardoso, que na época estava com 107 anos de idade.

No ano de 2012, a Unidade enviou militares para participar da Força de Pacificação do Exército que atuou no Rio de Janeiro. Também tem enviado com frequência militares para participar da missão de paz que ocorre no Haiti sob os auspícios da Organização das Nações Unidas.

Em janeiro de 2013, cada vez mais integrado à cidade de Itu, o Regimento comemorou seu 95º aniversário.

Em 2014, a 11ª Bateria de Artilharia Antiaérea passou à subordinação da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada e foi transferida para Ponta Grossa-PR.

Em janeiro de 2018, o Regimento comemorou seu centenário, com a participação de inúmeras autoridades militares e diversos integrantes da comunidade ituana.[2][3][4]

ComandantesEditar

Desde a sua chegada a Itu até a presente data, o Regimento Deodoro já teve 58 Comandantes. Dentre eles, podem-se destacar os seguintes:

Lista de ComandantesEditar

Nome Foto Início Fim
1 Tenente-Coronel Raphael Clemente Telles Pires   18 de janeiro de 1918 3 de setembro de 1918
2 Tenente-Coronel José Carlos Lamaignére Teixeira   12 de fevereiro de 1919 10 de junho de 1920
3 Coronel Melchisedeck de Albuquerque Lima   1 de outubro de 1920 19 de outubro de 1921
4 Coronel Pedro Frederico Leão de Souza   19 de outubro de 1921 19 de maio de 1922
5 Tenente-Coronel Aurélio Amorim   19 de maio de 1922 11 de outubro de 1922
6 Coronel Adolfo Lins   11 de outubro de 1922 1 de dezembro de 1923
7 Coronel Francisco Escobar de Araújo   1 de dezembro de 1923 31 de dezembro de 1924
8 Coronel Archiminio Pinto Amando   1 de agosto de 1927 19 de outubro de 1928
9 Coronel Epaminondas Teixeira Guimarães   5 de novembro de 1928 29 de dezembro de 1930
10 Tenente-Coronel José da Silva Barbosa   5 de dezembro de 1932 29 de março de 1933
11 Coronel Heitor Pires de Carvalho e Albuquerque   30 de março de 1933 9 de outubro de 1936
12 Coronel José Júlio de Oliveira   25 de janeiro de 1937 8 de novembro 1937
13 Coronel Graciliano Porto de Fontoura   24 de janeiro de 1938 2 de junho de 1938
14 Coronel Carlos de Oliveira Duro   2 de junho de 1938 5 de março de 1939
15 Coronel Ciro Vidal   6 de março de 1939 10 de outubro de 1940
16 Coronel Octávio Saldanha Mazza   10 de outubro de 1940 7 de abril de 1941
17 Coronel Euclides Hermes da Fonseca   17 de maio de 1941 2 de fevereiro de 1942
18 Coronel Francisco Pereira da Silva Fonseca   2 de fevereiro de 1942 14 de setembro de 1942
19 Coronel Henrique Ricardo Hall   28 de julho de 1943 1 de fevereiro de 1945
20 Coronel Álvaro Ribeiro Saldanha   5 de abril de 1945 10 de dezembro de 1946
21 Coronel Euclides Sarmento   1 de fevereiro de 1947 20 de junho de 1949
22 Coronel José de Souza Carvalho   25 de junho de 1949 29 de março de 1951
23 Coronel João de Deus Pessoa Leal   16 de maio de 1952 23 de setembro de 1953
24 Coronel Waldemar Levy Cardoso   23 de setembro de 1953 20 de agosto de 1954
25 Coronel Antônio Vieira Ferreira   30 de dezembro de 1954 28 de junho de 1955
26 Coronel Araken de Oliveira   10 de março de 1956 30 de dezembro de 1957
27 Coronel Ivanhoé Gonçalves Martins   31 de março de 1958 14 de julho de 1959
28 Coronel Oswaldo de Mello Loureiro   1 de outubro de 1959 22 de janeiro de 1962
29 Coronel Rubens Alves de Vasconcellos   29 de janeiro de 1962 2 de abril de 1963
30 Coronel Benedicto Maia Pinto de Almeida   23 de abril de 1963 30 de junho de 1965
31 Coronel Fausto de Carvalho Monteiro   30 de junho de 1965 1 de julho de 1966
32 Coronel João Guedes Corrêa Gondim   1 de julho de 1966 13 de junho de 1967
33 Coronel João Mendes de Mendonça   13 de junho de 1967 28 de fevereiro de 1969
34 Coronel Leônidas Pires Gonçalves   28 de fevereiro de 1969 23 de março de 1971
35 Coronel Arthur Mendes Falcão Filho   23 de março de 1971 11 de março de 1973
36 Coronel Romero Lepesqueur   2 de agosto de 1973 18 de novembro de 1975
37 Coronel Hélio Dominguez de Andrade   18 de novembro de 1975 6 de janeiro de 1978
38 Coronel Walter Albano Fressatti   6 de janeiro de 1978 18 de janeiro de 1980
39 Coronel Evaristo Antônio Brandão Siqueira   18 de janeiro de 1980 22 de janeiro de 1982
40 Coronel Luiz Mario Portocarrero de Castro Sá Freire   22 de janeiro de 1982 27 de janeiro de 1984
41 Coronel Francisco Roberto de Albuquerque   27 de janeiro de 1984 31 de janeiro de 1986
42 Coronel João Gonçalves Soares   31 de janeiro de 1986 5 de fevereiro de 1988
43 Coronel Rubens Edison Pinto   5 de fevereiro de 1988 7 de fevereiro de 1990
44 Coronel Paulo José Abreu de Andrade   7 de fevereiro de 1990 31 de janeiro de 1992
45 Coronel Gilberto Hugo Teixeira   31 de janeiro de 1992 31 de janeiro de 1994
46 Coronel Luiz Antonio Gonzaga   31 de janeiro de 1994 16 de setembro de 1994
47 Coronel Reinaldo Cayres Minati   10 de outubro de 1994 20 de janeiro de 1997
48 Coronel João Tranquillo Beraldo   20 de janeiro de 1997 22 de janeiro de 1999
49 Coronel Carlos Alberto Vicente da Silva   22 de janeiro de 1999 12 de janeiro de 2001
50 Coronel Fernando Carlos Santos da Silva   12 de janeiro de 2001 25 de janeiro de 2003
51 Tenente-Coronel Cézar Augusto Carazzai Castilho   25 de janeiro de 2003 22 de janeiro de 2005
52 Tenente-Coronel Edson Diehl Ripoli   22 de janeiro de 2005 20 de janeiro de 2007
53 Coronel Carlos Sérgio Camara Saú   20 de janeiro de 2007 13 de janeiro de 2010
54 Tenente-Coronel Freibergue Rubem do Nascimento   13 de janeiro de 2010 13 de janeiro de 2012
55 Tenente-Coronel Fernando Bartholomeu Fernandes   13 de janeiro de 2012 17 de janeiro de 2014
56 Coronel Paulo Sérgio Maturana Lopes   17 de janeiro de 2014 20 de janeiro de 2016
57 Coronel Erb Lyra Leal   20 de janeiro de 2016 20 de janeiro de 2018
58 Coronel Ricardo Alves Pereira 20 de janeiro de 2018 ---

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Comandante». Site do Regimento Deodoro. Consultado em 18 de junho de 2018 
  2. «Regimento Deodoro completa hoje 100 anos de uma rica história na cidade de Itu». Consultado em 11 de novembro de 2018 
  3. «Centenário do Regimento Deodoro é celebrado em Itu». Consultado em 11 de novembro de 2018 
  4. «Regimento Deodoro comemora 100 anos». Consultado em 11 de novembro de 2018 
  5. «Antigos Comandantes». Site do Regimento Deodoro. 17 de abril de 2016. Consultado em 10 de dezembro de 2018 
  6. «Galeria dos ex-chefes do EME». Consultado em 11 de novembro de 2018 
  7. «Decreto publicado no site do Senado Federal com sua assinatura como chefe do EMFA». Consultado em 5 de dezembro de 2014. Arquivado do original em 8 de dezembro de 2014 
  8. «Antigos Comandantes». Site do Regimento Deodoro. 17 de abril de 2016. Consultado em 10 de dezembro de 2018 
  9. «Morre o último Marechal do país». Site do Estadão. 13 de maio de 2009. Consultado em 13 de abril de 2017 
  10. «Antigos Comandantes». Site do Regimento Deodoro. 17 de abril de 2016. Consultado em 10 de dezembro de 2018 
  11. «Antigos Comandantes». Site do Regimento Deodoro. 17 de abril de 2016. Consultado em 10 de dezembro de 2018 
  12. «Antigos Comandantes». Site do Regimento Deodoro. 17 de abril de 2016. Consultado em 10 de dezembro de 2018