2.º governo do Miguelismo

O 2.º governo do Miguelismo, nomeado a 1 de julho de 1831 e exonerado a 22 de setembro de 1833, não teve presidente, ficando extinta a pasta de Ministro Assistente ao Despacho (1) e sendo o executivo encabeçado por D. Miguel I de Portugal.

Governos do Miguelismo
(Monarquia Absoluta)

Coat of Arms of the Kingdom of Portugal (1640-1910).png

A sua constituição era a seguinte:[1]

Cargo Detentor Período
Ministro Assistente ao Despacho Extinto/sem titular 1 de julho de 1831 a 22 de setembro de 1833
Secretário de Estado dos
Negócios do Reino
Conde de Basto 1 de julho de 1831 a 22 de setembro de 1833
Secretário de Estado da Marinha e Ultramar Conde de Basto 1 de julho de 1831 a 22 de setembro de 1833 (interino)
Secretário de Estado dos
Negócios da Justiça
João de Matos Vasconcelos Barbosa de Magalhães 1 de julho de 1831 a 27 de setembro de 1831
Luís de Paula Furtado de Castro do Rio de Mendonça 27 de setembro de 1831 a 22 de setembro de 1833
Secretário de Estado dos
Negócios da Fazenda
Conde da Lousã 1 de julho de 1831 a 22 de setembro de 1833
Secretário de Estado dos
Negócios da Guerra
Conde de São Lourenço 1 de julho de 1831 a 15 de agosto de 1833
Louis Auguste Victor de Ghaisne de Bourmont (interino) 15 de agosto de 1833 a 22 de setembro de 1833
Secretário de Estado dos
Negócios Estrangeiros
Visconde de Santarém 1 de julho de 1831 a 22 de setembro de 1833

GaleriaEditar

(1) «Carta Régia

Honrado Duque do Cadaval, Primo Amigo: Eu El-Rei vos envio muito saudar, como aquelle que muito Amo, e Prezo. Atendendo ao que Me haveis representado sobre o estado, e delicadeza da vossa importante saúde, o que assaz Me é sensível, não só pelo Devido [respeito] que comigo tendes, mas também por não puderdes continuar a servir-Me no Lugar de Ministro Assistente ao Despacho do Meu Real Gabinete, que até agora havíeis exercido com aquela Dignidade própria das vossas Altas Qualidades, e do fiel zelo que sempre em vós reconheci: Hei por bem, e com mágoa Minha, de vos exonerar do exercício do referido cargo; para que assim aliviado dele, e da Pasta dos Negócios da Marinh, e Ultramar, de que havíeis sido encarregado extraordinariamente, possais melhor tratar do vosso restabelecimento. Escrita no Palácio de Queluz, em 1." de Julho de 1831. = REI. = Para o Honrado Duque do Cadaval, Meu muito Amado, e Prezado Primo.»

«Decretos

Havendo-Me representado o Duque do Cadaval, Meu muito Amado, e Prezado Primo, que o estado, e delicadeza da sua saúde o impossibilitava de poder continuar com o Despacho dos Negócios da Marinha, e Ultramar: Ao que tendo a devida atenção: Hei por bem que o Conde de Basto, Conselheiro de Estado, Ministro e Secretario de Estado dos Negócios do Reino, fique interinamente encarregado do Ministério da Marinha, e Ultramar. O mesmo Conde de Basto o tenha assim entendido, e faça as participações necessárias. Palácio de Queluz, em 2 de Julho de 1831. = Com a Rubrica de SUA MAGESTADE.»

(Gazeta de Lisboa, nº 157, 6 de Julho de 1831, p. 635).

Referências

  1. Maltez, José Adelino. «Governo miguelista Cadaval/ Basto (1828-1834)». Politipédia — Repertório Português de Ciência Política. Observatório Político. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.