Abrir menu principal

Adalberto Correia Sena

Adalberto Sena
Adalberto Sena
Senador pelo Acre
Período 1963-1982
Antecessor Vaga inexistente
Sucessor Laélia de Alcântara
Dados pessoais
Nascimento 3 de setembro de 1901
Invencível, Estado Independente do Acre
Morte 21 de janeiro de 1982 (80 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Alma mater Universidade Federal do Rio de Janeiro
Cônjuge Aleida Sena
Partido PTB, MDB, PMDB
Profissão médico, professor, jornalista

Adalberto Correia Sena (Cruzeiro do Sul, 3 de setembro de 1901Rio de Janeiro, 21 de janeiro de 1982) foi um político brasileiro que atuou no magistério no jornalismo e na medicina antes de iniciar sua carreira política onde exerceu três mandatos de senador pelo Acre.[1]

BiografiaEditar

Filho de João Correia de Sena Júnior e Rosa Amélia de Sena, residiu no Rio de Janeiro estudou no Colégio Pedro II e graduou-se em Medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1925. Retornando a Rio Branco trabalhou no magistério e na saúde pública. Fundador o jornal A Voz do Acre, foi secretário-geral do Território Federal do Acre[2] e candidatou-se a deputado federal pelo PTB em 1954, não sendo eleito. Com a elevação do território ao patamar de estado[3] Adalberto Sena foi eleito senador e com a instauração do Regime Militar de 1964 ingressou no MDB.

Tendo sido o menos votado dentre os senadores que foram eleitos candidatou-se a um novo mandato em 1966 saindo vitorioso na contenda e foi reeleito também em 1974, falecendo no curso do mandato quando já estava filiado ao PMDB.[4]

Referências

  1. «Biografia de Adalberto Sena na página do Senado Federal do Brasil». Consultado em 16 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 30 de setembro de 2007 
  2. Criado por força do Decreto 5.188 de 7 de abril de 1904 durante o governo de Rodrigues Alves.
  3. Em razão da Lei 4.070 de 15 de junho de 1962 assinada pelo presidente João Goulart e pelo primeiro-ministro Tancredo Neves.
  4. Senador morre e será substituído por mulher (online). O Estado de S. Paulo, 22/01/1982. Página visitada em 17 de janeiro de 2013.