Abrir menu principal
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Airbus A330neo
Avião
Primeiro voo do Airbus A330neo, em Toulouse.
Descrição
Tipo / Missão Aeronave comercial
País de origem  Alemanha
 França
 Reino Unido
Flag of Spain.svg Espanha
Fabricante Airbus
Período de produção 2016–presente
Custo unitário A330-800neo: 249 milhões de dólares [1]
A330-900neo: 284 milhões de dólares[1]
Desenvolvido de Airbus A330
Primeiro voo em 19 de outubro de 2017 (quinta-feira) [2]
Variantes A330-800neo, A330-900neo
Passageiros 257–440
Número de classes 1–3 classe(s)
Especificações (Modelo: A330-900neo)
Dimensões
Comprimento 63,66 m (209 ft)
Envergadura 64 m (210 ft)
Altura 16,79 m (55,1 ft)
Peso(s)
Peso máx. de decolagem 242 000 kg (534 000 lb)
Propulsão
Motor(es) Rolls-Royce Trent 7000
Força de empuxo (por motor) 32 000 - 34 000 kgf (−301 000 N)
Performance
Velocidade máx. em Mach 0.86 Ma
Alcance (MTOW) 12 130 km (7 540 mi)

O Airbus A330neo é uma aeronave widebody bimotor turbofan que foi desenvolvida pela Airbus para substituir o Airbus A330. Haverá duas variantes do A330neo, o A330-800neo e o A330-900neo.[2] As letras "neo" significam "New Engine Option" (Nova opção de motor, em português). O Rolls-Royce Trent 7000 será o único motor disponível para a aeronave.[2] O A330neo também conta com outras melhorias, tais como winglets personalizados e a máscara negra que envolve o para-brisas ambos inspirados na nova aeronave da Airbus, o A350. A aeronave tem uma envergadura maior em relação ao seu antecessor. De acordo com a Airbus, essas melhorias reduzirão o consumo de combustível em 14%, tornando a aeronave de médio alcance mais eficiente no mundo.[3][4][5]

A TAP Air Portugal foi a primeira companhia aérea no mundo a receber o novo Airbus A330neo, na versão A330-900 neo.

DesenvolvimentoEditar

A equipa de desenvolvimento da Airbus precisava decidir o futuro do A330, seu avião de fuselagem larga de maior sucesso. O número de encomendas caía ano após ano, enquanto a imprensa, especialistas e companhias aéreas (sobretudo Delta e AirAsia X) pressionavam a fabricante por uma aeronave do porte do A330, modernizado. Enquanto a Boeing modernizava o aclamado 777 - para as rotas de longo curso com maior demanda - e desenvolvia o 787 - para rotas de médio a longo alcance, porém com demanda menor - a Airbus focava suas apostas, no setor médio-longo alcance, no mercado de alta demanda apenas, desenvolvendo as aeronaves A380 e A350. Dessa forma, as empresas que buscavam um sucessor para seus já antigos 767 e A330, no mercado de média demanda, encontraram suas respostas sobretudo no Dreamliner da Boeing, enquanto a Airbus, que seguia sem respostas para o futuro do A330, viu seu número de encomendas despencar. Apesar de o A330 ser consideravelmente mais barato do que o 787, por ser um projeto consolidado há 23 anos (e portanto mais atrativo para empresas aéreas menores, com menos capital), o consumo de combustível é em torno de 11% maior que o do concorrente da Boeing.[6][7]

Dessa forma, a Airbus anunciou no dia 14 de Julho de 2014, durante o Farnborough Air Show, a continuidade dos A330, com o desenvolvimento de um motor mais eficiente.[2] Ao menos inicialmente, as aeronaves serão equipadas com apenas uma opção de motor, seguindo uma tendência de redução de custos (que também levará a Boeing a equipar seu 777X com uma opção de apenas). A Rolls-Royce foi escolhida para projetá-lo, e está desenvolvendo o Trent 7000, A partir do Trent 700, utilizado nos atuais A330, e do Trent 1000, do Boeing 787-1000.[8] O novo motor terá um diâmetro de 284,48cm, Razão de Diluição de 10:1 e empuxo entre 300 e 320 kN. Além disso, a fabricante afirma que o novo motor será 10% mais eficiente do que a versão 700 e produzirá a metade do ruído deste.[9]

Ademais ao motor mais eficiente, o A330neo terá uma envergadura 3,7m maior do que o seu antecessor, e tanto os winglets quanto o para-brisa serão inspirados no A350 XWB.

Linha do Tempo do A330neoEditar

  • 14 de Julho de 2014: Airbus anuncia desenvolvimento do novo A330.
  • 7 de Setembro de 2015: primeiro suporte de motor é produzido na fábrica do Aeroporto de Toulouse-Blagnac, e a caixa da asa começa a ser produzida na planta de Nantes, dando início à produção do primeiro protótipo.
  • 7 de Novembro de 2015: Airbus anuncia que o A330neo terá um novo para-brisas, semelhante ao do A350 XWB.
  • 19 de Outubro de 2017: O primeiro voo do Airbus A330neo é realizado com sucesso em Toulouse, na França. A aeronave descolou e pousou no mesmo aeroporto, sobrevoando a região durante 4 horas, aproximadamente. A variante usada foi a A330-900neo.
  • 20 de Junho de 2018: Primeiro Airbus A330-900neo é entregue à TAP Air Portugal, porém a aeronave continuará em testes de certificação.
  • 21 de Junho de 2018: Primeiro voo com o Airbus A330-900neo da TAP Air Portugal, e feito de Lisboa a São Paulo com livre acesso para visita ao novo e primeiro Airbus A330neo.

VariantesEditar

  • A330-800neo: substituto directo do A330-200. Capacidade: 406 passageiros ou 252 em configuração típica de três classes. [2]
  • A330-900neo: substituto directo do A330-300. Capacidade: 440 passageiros ou 310 em configuração típica de três classes.[2]

Ambas as variantes terão alcance maior do que as versões predecessoras.

EncomendasEditar

Data de

Encomenda

País Empresa Tipo Total
800neo 900neo
10 154
19/Nov/2014 Estados Unidos Hawaiian Airlines 0 0
21/Set/2017 Brasil Azul Linhas Aéreas 5 5
03/Dez/2014 Taiwan TransAsia Airways 4 4
15/Dez/2014 Estados Unidos Delta Air Lines 25 25
18/Dez/2014 Estados Unidos CIT Group 15 15
23/Dez/2014 Malásia AirAsia X 55 55
24/Dez/2014 Irlanda Avolon 15 15
9/Mar/2015 Estados Unidos Air Lease Corporation 25 25
13/Nov/2015 Portugal TAP Air Portugal 21 21
Janeiro/2016 Iran Iran Air 18 18
Fevereiro/2019 Emirados Arábes Unidos Emirates 40 40
Total 10 164 174

Ver tambémEditar

Desenvolvimento relacionado
Aeronaves comparáveis

Referências

  1. a b «New Airbus aircraft list prices for 2016». Airbus.com. 12 de janeiro de 2015. Consultado em 12 de janeiro de 2016 
  2. a b c d e f «Living up to its billing: Airbus officially launches the A330neo programme». Airbus 
  3. Leahy Sees Ten Per Month Airbus A330neo Rate Aviationweek
  4. «Airbus launches the A330neo». Airbus 
  5. UPDATED ANALYSIS: Delta Order for A350; A330neo Hinged on Pricing, Availability Arquivado em 17 de novembro de 2015, no Wayback Machine. Airwaysnews
  6. «Why Airbus Desperately Needs an A330 NEO -- The Motley Fool». The Motley Fool. Consultado em 18 de dezembro de 2015 
  7. «Reengining Airbus A330 Could Take 2-3 Years». aviationweek.com. Consultado em 18 de dezembro de 2015 
  8. «Trent 7000». www.rolls-royce.com. Consultado em 18 de dezembro de 2015 
  9. Rolls-Royce PLC (2015). «Trent 7000 Infographic». Consultado em 18 de dezembro de 2015 

Ligações externasEditar