Abrir menu principal

Amparo (São Paulo)

município brasileiro do estado de São Paulo
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde maio de 2010). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Amparo, oficialmente Estância Hidromineral de Amparo, é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 22º42'04" sul e a uma longitude 46º45'52" oeste, estando a uma altitude de 674 metros. Possui uma área de 446 km². O município é formado pela sede e pelos distritos de Arcadas e Três Pontes[7][8].

Estância Hidromineral de Amparo
"Flor da montanha"
Vista de Amparo desde o morro do Cristo

Vista de Amparo desde o morro do Cristo
Bandeira de Amparo
Brasão de Amparo
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 8 de abril
Fundação 8 de abril de 1829 (189 anos)
Gentílico amparense
Lema Mea anima paulistarum est
"Minha Alma é Paulista"
Prefeito(a) Luiz Oscar Vitale Jacob (PSDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Amparo
Localização de Amparo no/em São Paulo
Amparo está localizado em: Brasil
Amparo
Localização de Amparo no Brasil
22° 42' 03" S 46° 45' 50" O22° 42' 03" S 46° 45' 50" O
Unidade federativa {{{1}}}
Região
intermediária

Campinas IBGE/2017 [1]

Região
imediata

Amparo IBGE/2017

Municípios limítrofes Oeste: Monte Alegre do Sul e Tuiuti;
Norte: Santo Antônio de Posse, Itapira e Serra Negra;
Leste: Jaguariúna e Pedreira;
Sul: Morungaba.
Distância até a capital 138 km[2]
Características geográficas
Área 446,009 km² [3]
População 69 322 hab. Estimativa populacional IBGE/2013[4]
Densidade 155,43 hab./km²
Altitude 674 m
Clima tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,806 muito elevado PNUD/2000[5]
PIB R$ 1 405 673,706 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 21 471,81 IBGE/2008[6]
Página oficial
Prefeitura amparo.sp.gov.br
Câmara camaraamparo.sp.gov.br

Índice

Estância hidromineral

 Ver artigo principal: Estância turística (São Paulo)

Amparo é um dos 11 municípios paulistas considerados estâncias hidrominerais pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Hidromineral, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.

História

No início do século XIX, famílias de Atibaia, Bragança e Nazaré fixaram-se num bairro chamado Camandocaia, na região do Sertão de Bragança, possivelmente atraídos pela fertilidade das terras da região.

 
Foto de 1910 da Igreja Matriz, cuja construção foi iniciada em 1855.

Por volta de 1824, os moradores do retiro, com autorização do vigário capitular, constroem uma capela dedicada a Nossa Senhora do Amparo, que acabaria por dar nome à cidade.

 
Intendente Capitão Damázio Pires Pimentel - *1853 +1926
 
Magistrado Dr. Flávio Augusto de Oliveira Queiroz -*1865 +1933 (Foto da tela existente na Sala do Juri do Forum de Amparo - SP)
 
Artur Piqueroby de Aguiar Whitaker, autor da alcunha Flor da Montanha (1929).

Em 8 de abril de 1829, o bairro da capela de Nossa Senhora do Amparo ganha a condição de capela curada, data que é oficialmente considerada a fundação de Amparo. Com o crescimento dos anos seguintes, o aglomerado é elevado a condição de freguesia (1839).

1850 marca o início das lavouras de café, ciclo que impulsionaria a elevação da vila Nossa Senhora do Amparo à categoria de cidade em 1863.

No período de 1870 a 1875, Antônio Pedro e José Pedro de Godoy Moreira (irmãos de João Pedro de Godoy Moreira - fundador de Pedreira/SP - e tios maternos do Intendente Damásio Pires Pimentel), foram os primeiros eleitores de Amparo já que no "antigo regime" havia o sistema de eleições indiretas e uns tantos contribuintes ou votantes davam direito à nomeação de um eleitor, que os representava no colégio eleitoral, nas eleições provinciais e gerais.

Por lei provincial promulgada em 1873 foi criada a Comarca de Amparo, com os termos reunidos de Socorro e Serra Negra.

Quando da sagração da Igreja Matriz no ano de 1878, foi entronizada a imagem de Nossa Senhora do Amparo, trazida da cidade portuguesa do Porto sob o patronato da Baronesa de Campinas, Da. Anna Cintra.

Nas décadas seguintes, a cidade prosperou com o café, ganhou serviço de correios, inaugurou um jornal ("Tribuna Amparense"), iluminação com lampiões a querosene e a Companhia Mogiana de Estradas de Ferro, para escoar sua crescente produção de cafeeira rumo ao porto de Santos.

Em 1878, Amparo recebe a visita de Dom Pedro II, que é hospedado pelo Barão de Campinas, cidade já considerada a maior produtora de café do Brasil Império.

Aos 8 de setembro de 1885 era inaugurado o Clube 8 de Setembro tradicional clube sócio cultural da cidade. O Dr. Bernardino de Campos, um de seus fundadores, foi eleito o seu 1º presidente.

Na gestão (de 1897 a 1899), do Intendente capitão Damásio Pires Pimentel, foi inaugurada em 8 de maio de 1898 a iluminação elétrica da cidade. Pela lei nº 2886 de 03 de abril de 2003, a Prefeitura Municipal de Amparo, homenageando-o, deu o seu nome a um logradouro da cidade: a rua Intendente Damázio Pires Pimentel.

Na 2ª quinzena de 1902, assume a direção da Comarca o Juiz de direito Dr. Flavio Augusto de Oliveira Queiroz sendo ele o Magistrado a permanecer por mais tempo na judicatura amparense - cerca de 20 anos. O Dr. Flavio, também, foi presidente do Clube 8 de Setembro nos anos 1904 - 1914 a 19151919 a 1921. Casou-se nessa cidade em 26 de março de 1904 com Julieta Goulart Penteado Pimentel (Yaya), filha do Intendente Damázio Pires Pimentel.

Durante os anos 20, a então Igreja Matriz, agora Catedral Nossa Senhora do Amparo, consoante projeto do engenheiro civil amparense Dr. Amador Cintra do Prado, neto do Barão de Campinas, é radicalmente reformada, tendo suas paredes reforçadas e suas torres finalizadas.

Tal projeção manteve-se até a segunda década do século XX, quando então a grave crise do café (1929) trouxe crise e estagnação econômica à cidade. E foi neste mesmo ano que o Secretário de Justiça do Estado de São Paulo, Artur Piqueroby de Aguiar Whitaker, em discurso, designou a cidade como a "Flor da Montanha".

Em 1932, Amparo foi um dos importantes palcos da Revolução Constitucionalista.

Somente a partir de 1940, a estagnação econômica provocada pela crise do café começou a se reverter, com o surgimento, ainda tímido, da atividade industrial.

Turismo

 
Hospital da Beneficência Portuguesa de Amparo, construção histórica datada de 1892.

Amparo é uma das seis Estâncias Hidrominerais do Circuito das Águas Paulista, terceiro principal destino turístico do Estado de São Paulo. Seu principal atrativo turístico provém de sua geologia (Estância Hidromineral), principalmente de suas águas, sejam elas de suas fontes de águas minerais, seja do principal manancial que corta o município, o rio Camanducaia. Amparo dispõe também de um importante Patrimônio Histórico, protegido pelo CONDEPHAAT (órgão responsável pela preservação no Estado de São Paulo) e por seu Plano Diretor, objeto de teses e livros e considerado um dos mais diversificados e bem preservados da segunda metade do século XIX (época da lavoura cafeeira). Além disso, o Carnaval de Amparo é referência na região, bem como seu Festival de Inverno.

Parque Linear

O Parque Linear "Águas do Camanducaia" é um parque público localizado às margens do rio Camanducaia. Possui 3.100 metros de extensão, com jardins, ciclovia, pista de skate e bike, quadra de areia, fonte luminosa com água tratada (pode-se utilizar para banho), equipamentos de ginástica, parque infantil, quatro passagens para pedestres sobre o rio Camanducaia e pequenos quiosques de comércio.

Religião

Igreja Católica

O município pertence à Diocese de Amparo.

Igrejas protestantes

Amparo, segundo estimativa do IBGE, tem aproximadamente 6,5% da população pertencente a alguma organização cristã protestante.

Geografia

Demografia

censo de 2000

População total: 60 404

  • Urbana: 43 357
  • Rural: 17 047
    • Homens: 30 124
    • Mulheres: 30 280

Densidade demográfica (hab./km²): 135,43

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 18,74

Expectativa de vida (anos): 69,76

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 1,85

Taxa de alfabetização: 92,91%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,806

  • IDH-M Renda: 0,791
  • IDH-M Longevidade: 0,746
  • IDH-M Educação: 0,881

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia

Clima

Dados climatológicos para Amparo, São Paulo - Brasil
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 29,3 29,3 29 27,3 25,3 24,2 24,4 26,5 27,5 28 28,5 28,5 27,3
Temperatura mínima média (°C) 18,1 18,3 17,6 14,9 12,2 10,7 10,2 11,5 13,5 15,2 16,1 17,4 14,6
Precipitação (mm) 249,1 199 162,9 78 62,1 45,3 28,4 31,8 68,2 121,9 149,2 232,4 1 428,3
Fonte: [9]

Amparo possui clima tropical de altitude, (classificação climática de Köppen-Geiger Cwa) com temperaturas amenas (Temperatura Média Anual de 21 °C), verões chuvosos e invernos secos.[10]

Rodovias

Comunicações

A cidade foi atendida pela Companhia Telefônica Brasileira (CTB) até 1973[11], quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP), que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[12], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[13] para suas operações de telefonia fixa.

Figuras ilustres

Galeria de fotos

Fontes

Ver também

Referências

  1. «O recorte das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias de 2017» (PDF). Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2017. p. 20–34. Consultado em 10 de agosto de 2017. 
  2. «Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista». Consultado em 28 de fevereiro de 2011. 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  4. «Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)». Estimativa Populacional 2013 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  7. «Municípios e Distritos do Estado de São Paulo» (PDF). IGC - Instituto Geográfico e Cartográfico 
  8. «Divisão Territorial do Brasil». IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 
  9. «Clima do Município de Amparo». Clima dos Municípios Paulistas. Cepagri (Unicamp) 
  10. «Classificação de Koeppen para o Estado de São Paulo». Clima dos Municípios Paulistas. Cepagri (Unicamp) 
  11. «Relação do patrimônio da CTB incorporado pela Telesp» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  12. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  13. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externas