Abrir menu principal

Ana Gabriela de Campos Sales

4.ª Primeira-dama da República Federativa do Brasil
Ana Gabriela de Campos Salles
4.ª Primeira-dama do Brasil
Período 15 de novembro de 1898
até 15 de novembro de 1902
Presidente Campos Sales
Antecessor Adelaide de Moraes Barros
Sucessor Catita Alves
8.ª Primeira-dama de São Paulo
Período 1 de maio de 1896
até 31 de outubro de 1897
Governador Campos Sales
Antecessor Ambrosina Gomide
Sucessor Ambrosina Gomide
Dados pessoais
Nome completo Ana Gabriela de Campos Salles
Nascimento 24 de janeiro de 1850
Campinas, São Paulo
Morte 31 de julho de 1919 (69 anos)
São Paulo, São Paulo
Nacionalidade Brasileira
Cônjuge Campos Sales (1865–1913)

Ana Gabriela de Campos Salles (Campinas, 24 de janeiro de 1850São Paulo, 31 de julho de 1919) foi a quarta primeira-dama do Brasil durante a presidência de seu marido, Campos Sales, entre 1898 e 1902.

Índice

BiografiaEditar

 
Ana Gabriela e sua família.

Filha do comendador José de Campos Salles e de Maria Barbosa de Camargo, Ana Gabriela casou com seu primo-irmão Manuel Ferraz de Campos Salles em 8 de julho de 1865. Eles tiveram dez filhos[1]:

  • Adélia de Campos Salles (1866-1882);
  • Vítor de Campos Salles (1867-1869);
  • José Maria de Campos Salles (1869-1890), que morreu solteiro;
  • Maria Luísa de Campos Salles (1871-?);
  • Helena de Campos Salles (1872-1949), que morreu solteira;
  • Manuel de Campos Salles (1873-1875);
  • Sofia de Campos Salles (1874-1875);
  • Leonor de Campos Salles (1876-1960), que morreu solteira;
  • Sofia de Campos Salles (1879-1935), com descendência;
  • Paulo Ferraz de Campos Salles (1882-1940), com descendência;

O corpo da ex-primeira-dama está sepultado ao lado do marido, no Cemitério da Consolação, em São Paulo.[2]

Carta à Catita AlvesEditar

Antes do fim do mandato de seu marido, D.ª Ana Gabriela enviou uma carta à Catita Alves, a filha mais velha de Rodrigues Alves (viúvo desde 1891), sucessor de Campos Sales. Ela sabia que Catita, sua amiga, faria o papel de primeira-dama para seu pai.

Catita Alves tratou dos afazeres domésticos até 1904, quando se casou com o oficial de gabinete de seu pai, Cesário Pereira. Foi então substituída por Marieta, sua irmã.[4] A sucessora de Marieta, por sua vez, foi Maria Guilhermina Pena, esposa de Afonso Pena.

Referências

Ver tambémEditar